Resenha - O livro de memórias

domingo, 18 de dezembro de 2016
Titulo: O livro de memórias
Autor: Lara Avery
Editora: Seguinte
Nº páginas: 392
Sinopse: Sammie sempre teve um plano: se formar no ensino médio como a melhor aluna da classe e sair da cidade pequena onde mora o mais rápido possível. E nada vai ficar em seu caminho — nem mesmo uma rara doença genética que aos poucos vai apagar sua memória e acabar com sua saúde física. Ela só precisa de um novo plano. É assim que Sammie começa a escrever o livro de memórias: anotações para ela mesma poder ler no futuro e jamais esquecer. Ali, a garota registra cada detalhe de seu primeiro encontro perfeito com Stuart, um jovem escritor por quem sempre foi apaixonada, e admite o quanto sente falta de Cooper, seu melhor amigo de infância de quem acabou se afastando. Porém, mesmo com esse registro diário, manter suas lembranças e conquistar seus sonhos pode ser mais difícil do que ela esperava.



 Livro recebido de parceria com a Companhia das Letras


Começo essa resenha dizendo que talvez esse tenha sido o melhor livro que li em 2016, não poderia fechar minhas leituras de maneira mais incrível.
Sammie é uma menina centrada e extremamente programada, ela já sabe o que quer para o futuro, vencer um debate importante a nível nacional, se formar, ir para Nova York e estudar para ajudar em questões sociais, tudo cronometrado para que ela tenha sucesso, mas a vida é uma caixinha de surpresas, não é?
Ela descobre que tem uma doença degenerativa, chamada NP-C, uma doença genética incomum entre adolescentes, onde seus orgãos e músculos vão ficando fracos, mas o sintoma mais alarmante é a demência.
Inicialmente Sammie não se preocupa com isso, ela tem certeza que a doença não afetará sua vida e ela dará conta de seus planos, mas para desencargo de consciência ela começa a escrever um pequeno diário, e é por meio desse que acompanhamos o caminhar da história, inicialmente você acha a menina uma personagem boba, superficial e que só quer se preocupar em conseguir seu encontro com Stuart, seu grande amor platônico, e não entende porque ela se afastou de seu melhor amigo da infância, Cooper. Com o desenrolar do diário, você vai da indiferença ao amor, e depois até a tristeza.
A doença chega até Sammie de forma cruel, começam com pequenos sintomas, como pequenos apagões de memória, e isso vai sendo resolvido conforme ela vai lendo o diário, mas as coisas ficam piores, afetam a coordenação motora, em alguns momentos Sammie, a doce adolescente chega até a babar. Nesse ponto fiquei perdida, achei que seria um romance, não uma caminhada de autoconhecimento, e aí entendi, o romance é absolutamente secundário, Stuart acaba se tornando seu namorado e caminha com ela para lutar contra a NP-C, e Cooper se aproxima dela também, sabe da gravidade da doença.
 O grande "quê" disso tudo é que você se sente nas garras de um polvo, que sutilmente vai te prendendo até te agarrar totalmente na história, torci o nariz para essa capa rosa, comecei esse livro achando que seria um romance bobo, e terminei com um aperto imensurável no peito. Sammie é uma jovem forte, corajosa, lutadora, que abandona tudo contra a sua vontade, mas que não desiste das chances que a vida dá, com certeza um livro cinco estrelas e que levarei para toda a vida. 

" Temos que nos acostumar com a ideia de que ninguém se importa tanto quanto nós porquê... adivinha? Ninguém se importa. Sucesso, fracasso, tanto faz! Ninguém vai te dar um tapinha nas costas por passar todas as horas do seu dia estudando ou pesquisando ou desistindo de tudo para escrever. Então o ideal seria fazer todas essas coisas por nós mesmos, não pelos outros."


11 comentários:

Jessica Santos disse...

Oie,
Adorei a resenha e descobrir como você amou o livro! Já tinha visto a capa em vários blogs, mas não cheguei a ler nenhuma resenha. Esse livro não faz muito meu estilo literário, mas odorei a premissa e tenho interesse de ler em breve.
Beijos
Blog Relicário de Papel

Entre Livros e Amores disse...

Olá
Já vi muitas resenhas desse livro, e todas me tocam de uma maneira diferente. Imagina o tão duro não deve ter sido para ela quando tudo começou a acontecer? O quão trabalhoso foi para se reorganizar já que ela já tinha tudo programado. Esse livro parece ter uma carga emocional maravilhosa, e nos trazer aprendizados incríveis e nos ensinar a valorizar mais a nossa vida. A capa é maravilhosa . O enredo me encanta. Não vejo a hora de poder fazer a leitura desse livro. Parabéns pela resenha está maravilhosa ♥

Marcia Lopes disse...

Olá! Fiquei tocada com a Estíria de Sammy. Mas não existe algo que possa fazer para que a doença não progrida ou que o faça lentamente, não consigo me imaginar numa situação dessa, tenho pressão alta e vivo assombrada pelo AVC .Gostei tanto das suas considerações a respeito da leitura que vou procurar ler.
Bjs

Bruna Costabeber disse...

Olá!
Estou com esse livro em casa para ler e espero ter a oportunidade de ler ainda esse ano. Gostei de saber que é uma das melhores leituras do ano e que você curtiu. Tenho a impressão que irei concordar contigo, que a personagem é extremamente forte e acho que essa doença dela irá deixar meu coração partido. Estou me perguntando como ela lida com isso.
Beijos,
Um Oceano de Histórias

Laura Brand disse...

Ver o quanto você se empolgou com a leitura me fez ficar mais curiosa a respeito do livro. Achei a sinopse bem interessante e sua resenha foi ótima também! Vou pesquisar mais sobre o livro, mas adoro essas narrativas que te fazem sair da caixinha. Nem sei como eu reagiria se estivesse na pele de Sammie.

Fabrica dos Convites disse...

Pelo visto é o tipo de livro que devemos levar com uma caixa de lenços ao lado. Pelo menos eu... Que barra esta doença. Já é complicado por ela mesma, imagine para alguém tão jovem e com tantos planos.
Bjs

Maria Valéria disse...

Olha, tavez eu lesse se no houvesse esse romance, meso que ele esteja presente em segundo plano...a narrativa tinha tudo pra me empolgar md com amor no meio... muito clichê, não dá...

Giovana Soares disse...

Oii, tudo bem?
Que resenha maravilhosa! Eu ainda não conhecia esse livro, mas a historia para ser incrível, eu gostaria muito de poder conhecer a historia da Sammie e como ela vai lidar com a doença e como vai realizar os sonhos dela.

Amanda Mello disse...

Sinto que esse livro irá balançar e emocionar todos que lerem ele, nesse momento sinto que eu não estou preparada para uma leitura tão forte, até porquê sou uma pessoa muito chorona, mas sei que em algum momento irei ler sim.

Catharina M. disse...

Oie
uau que resenha hein haha adorei
muitos elogios e só me fez ficar com mais vontade ainda de ler o livro, quero desde que lançou pois adoro a autora e adoro o gênero, muito legal a sua dica

beijos
http://realityofbooks.blogspot.com.br/

Kétrin Galvagni disse...

Oi, tudo bem?
Eu morro de vontade de ler esse livro, fico feliz em ver que você gostou da obra e recomenda, ainda mais que se trata de uma história sensível e gostosa de ler. Muito bom também que ele traz mensagens reflexivas no final. Ótima resenha!

Beijos

http://www.oteoremadaleitura.com/

Postar um comentário

 
© Uma dose de Cacto - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Dear Maidy. Tecnologia do Blogger.
imagem-logo