Posts Recentes

RESENHA A Casa das Sete Mulheres: A Revolução Farroupilha sob o olhar feminino

3 de março de 2016


Há muito tempo queria ler A Casa das Sete Mulheres. Acredito que para muitas pessoas o nome do livro não seja estranho, né? Ele já foi adaptado para a telinha, em uma minissérie da Rede Globo, que foi transmitida há alguns anos. Com detalhes ricos e descrições primorosas, A Casa das Sete Mulheres é uma história de amores e dores, ilusões e decepções. É a história de mulheres que veem seus amados irem para guerra. São esposas, mães, irmãs e filhas que foram deixadas para trás por aqueles que acreditavam em um Rio Grande do Sul mais justo.

A Revolução Farroupilha é um tema amplamente explorado na literatura Rio Grandense, e esse é o plano de fundo em A Casa das Sete Mulheres. O livro acompanha a vida de sete mulheres da família de Bento Gonçalves, o líder da Revolução Farroupilha. Logo após o início da revolução, as sete mulheres foram mandadas para uma estância afastada do conflito, para que ficassem seguras. Lá, elas permanecem por dez anos. Cada uma dessas sete mulheres tem uma história diferente, objetivos de vida, sonhos e que jamais serão realizados. Na Casa, na estância afastada, elas amam, se enganam, e principalmente, se preocupam com os homens que estão na guerra.

"A Casa de minha tia ia se esvaziando aos poucos, enchendo-se de sombras e de silêncios. Para sempre marcada por aqueles anos, a grande casa acabrunhava-se na sua nova solidão, envelhecia. [...] Tudo se ia perdendo no limbo do tempo que passava. Havíamos vivido a História, e seu gosto, era amargo no final. Manuela". Data de 30 de agosto de 1890

A História (essa mesmo, com agá maiúsculo), em sua maior parte, é escrita através de um olhar masculino. Sabemos dos soldados que foram para a guerra, do corajoso homem que deu a vida por seu país. Mas nos esquecemos que por trás de cada homem há uma mulher. Uma mãe que teme pela vida do filho, uma esposa que espera uma carta apaixonada do marido, uma filha que sente falta das brincadeiras com o pai.

Em A Casa das Sete Mulheres, conhecemos essas pessoas, antes sem rosto, mas com anseios reais. Oras, eu já havia estudado Revolução Farroupilha na escola, conhecia a determinação de Bento Gonçalves, a bravura de Giuseppe Garibaldi. Mas não conhecia Caetana, esposa de Bento. Ou a sonhadora Rosário, que gostava de bailes e vestidos bonitos. Esse, para mim, foi o ponto alto do livro. Fez com que eu conhecesse a história de mulheres incríveis, fortes. Deu nome e sobrenome a pessoas que foram tão importantes para a Revolução Farroupilha quanto qualquer outro soldado. Sei que a obra é romanceada, mas tudo foi baseado em fatos reais, e isso torna a história ainda mais incrível.

O livro não é dos menores, tem mais de 500 páginas, mas a história é tão boa, tão envolvente, que você lê e nem sente o tempo passar. A escrita da Letícia é bem boa e fluída.


Recomendo o livro para todos os amantes de história, para aqueles que gostam de uma história bem escrita. A Casa das Sete Mulheres foi um dos melhores livros que já li na vida.


A HISTÓRIA POR TRÁS DA HISTÓRIA



A Revolução Farroupilha foi um conflito regional, ocorrido no Rio Grande do Sul, entre setembro de 1835 e 1845. Foi causada por desavenças políticas e econômicas entre o Império e a classe dominante gaúcha da época formada por criadores de gados. Liderada por Bento Gonçalves, a Revolução Farroupilha foi a mais longa revolta brasileira.




Título: A Casa das Sete Mulheres
Autor: Letícia Wierzchowki
Editora: Record
N° de páginas: 516
Sinopse: "A Casa das Sete Mulheres é um envolvente romance histórico e de amor no cenário da Revolução Farroupilha de 1935, no Rio Grande do Sul. O romance mistura magistralmente realidade e ficção, narrando a aventura de sete mulheres da família de Bento Gonçalves, general e chefe da revolução que pretendia a república, a abolição da escravatura e a independência do Rio Grande do Sul, no Brasil da primeira metade do século XIX. Com uma visão decididamente feminina e em volta de personagens centrais femininas, a autora descreve também cenas de batalha dignas de um livro de ação, em volta de fortes personagens masculinos."
Todos os direitos reservados 2019 |
Desenvolvimento por: Suelen Marques - Web Design
Para o topo!