Resenha - Juntando os pedaços, Jennifer Niven

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017
Titulo: Juntando os pedaços
Autora: Jennifer Niven
Editora: Seguinte
Nº de páginas: 392
Sinopse: "Jack tem prosopagnosia, uma doença que o impede de reconhecer o rosto das pessoas. Quando ele olha para alguém, vê os olhos, o nariz, a boca… mas não consegue juntar todas as peças do quebra-cabeça para gravar na memória. Então ele usa marcas identificadoras, como o cabelo, a cor da pele, o jeito de andar e de se vestir, para tentar distinguir seus amigos e familiares. Mas ninguém sabe disso — até o dia em que ele encontra a Libby. Libby é nova na escola. Ela passou os últimos anos em casa, juntando os pedaços do seu coração depois da morte de sua mãe. A garota finalmente se sente pronta para voltar à vida normal, mas logo nos primeiros dias de aula é alvo de uma brincadeira cruel por causa de seu peso e vai parar na diretoria. Junto com Jack. Aos poucos essa dupla improvável se aproxima e, juntos, eles aprendem a enxergar um ao outro como ninguém antes tinha feito."






Preciso lembrar que Jennifer Niven é autora de Por lugares incríveis, um dos melhores livros de toda a minha existência? Pois bem, se você não conhece, tem resenha AQUI. Então, comecei a leitura com as expectativas acima da camada de ozônio, estava preparada para rir, chorar, me envolver e adivinha? Me vi em uma montanha russa de sentimentos, diferentes de tudo o que eu esperava.

Jack é o típico garoto popular, descolado, referência na escola, mas ele guarda um segredo, tem prosopagnosia, ou seja, ele não reconhece rostos, cada parte da nossa face é uma pequena peça de quebra cabeça para ele, e muitas vezes é complexo demais e Jack não é capaz de montar. Sua saída é guardar características das pessoas, seja o tipo de cabelo, uma pintinha, peso, estatura. E assim ele vai, escondendo sua doença por anos e pisando em ovos.

Libbs pode ser lembrada por apenas uma "premiação": A garota mais gorda dos Estados Unidos. Depois de chegar a quase 300 kg após a morte de sua mãe, ela precisou de um batalhão de profissionais para literalmente guinchá-la para fora de casa, o que foi extremamente vergonhoso, e desde então ela nunca mais voltou para a escola, emagreceu quase 100 kg, mas continua sendo uma adolescente gorda que foi manchete de jornal.



Cada um vive sua vidinha medíocre, seja Jack com seu problema em reconhecer rostos, ou Libbs com seu medo em ser aceita, até quando Libbs volta para a escola e alguns garotos criam uma brincadeira no minimo ridícula, o "Rodeio de gordas" onde basicamente você precisa montar em uma menina gorda e quem permanecer por mais tempo vence, Jack por algum motivo simpatiza com Libbs e não quer que ela seja humilhada por seus colegas, então ele resolve que vai montar nela para acabar com isso logo, e colocar uma carta em sua mochila. O que ele não contava é que iria ganhar um belo soco na boca, trabalho comunitário e muitas horas ao lado de Libbs, essa é a fórmula do romance.
Para prosseguir na resenha preciso ressaltar alguns pontos, esse livro é acima de tudo REPRESENTATIVO! Seja por Jack, um garoto com uma doença que afeta uma parcela grande da população, negro, ou por Libbs, uma menina gorda, com transtorno de ansiedade e com uma autoconfiança capaz de contagiar você em minutos, esse livro é sobre se envolver, cuidar do outro antes de cuidar de si, e aprender a lidar com as diferenças.
Ninguém sabe o que Libbs passa na pele, ninguém consegue imaginar o porque de Jack vez ou outra trocar os nomes de seus colegas, então quando os dois se aproximam e decidem juntos romper a barreira do preconceito e se entender, tudo passa a ser mais profundo, nada raso. E é claro que um sentimento maior começa a crescer no peito dos dois. Sabe por que?



Libbs é a única pessoa que Jack consegue ver o rosto de fato, é surreal para alguém que passou a vida juntando os pedaços para se encontrar. E bom, Jack vê Libbs como uma garota linda, delicada, e muito diferente do que julgam. Entre idas ao médico, piadas maldosas sobre peso, vamos acompanhando como esse romance evolui de forma doce e singela, um encostar de mãos, um abraço, uma palavra amiga, tudo vai sutilmente crescendo de maneira espontânea, e quando você nota, já quer ser o padrinho do casamento, juro!
Diferente de Por lugares incríveis, eu não chorei, não terminei a leitura triste e nem me descobri com problemas psicológicos, dessa vez a coisa foi diferente, eu aprendi que nós somos capazes de lidar sim com nossas maiores inseguranças, que todos merecemos felicidade, e que o amor vence tudo. 

22 comentários:

Manoel Alves disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Nosso Mundo Literário disse...

Antes de tudo preciso falar que seu blog é lindo, amei o layout...
Quanto ao livro, eu simplesmente preciso dele, tenho que ler essa história inspiradora que tem sido tão elogiada por todos, e espero sinceramente fazê-lo esse ano, fico muito feliz que a história tenha de apresentado tantas lições.

http://www.nossomundoliterario.com.br/

Manoel Alves disse...

Olá
Nossa, essa já é a segunda resenha que eu lei oa respeito desse livro da Jennifer e estou com mais curiosidade ainda. Acho que os temas que a autora aborda em seus livros bem peculiares e difícil de ser exposto. Não sei se fico feliz ou triste por você ter terminado a leitura sem ter chorado kkk. Mas espero que eu ame o livro. Eu acho essa capa muito linda, assim como Por Lugares Incríveis
Bjks

Nátalia Fernandes disse...

Eu já li várias resenhas desse livro e todas me fazem ter vontade de ler ele o mais rápido possível, mesmo sabendo que do jeito que eu sou, vou chorar rios de lágrima

Nay Sartor disse...

oie! Hoje acho que essa é a terceira ou segunda resenha que encontro desse livro, e como eu disse em todas, por mais resenhas que eu leia e por mais pontos positivos que os leitores dão, não consigo me interessar pelos livros dessa autora, mas tenho certeza que eles são excelentes! =D
Bjss

Ivi Campos disse...

Vem aqui me abraçar porque Por Lugares Incríveis também é um dos favoritos do meu coração. Esse livro aqui, eu também amei demais e acredito que como você disse, a representatividade, foi o focal pertinente do livro. Também não chorei ao final dele, mas terminei abraçando o livro.
MEU AMOR PELOS LIVROS
Beijos

Amanda Colares disse...

Olá!!
Nunca li nada dessa autora, mas já li várias resenhas desse livro e cada uma delas vai me dando mais vontade de lê-lo...
Espero que eu tenha as mesmas sensações quando tiver a oportunidade!
Um beijo!

www.asmeninasqueleemlivros.com

Bruna Costabeber disse...

Olá!
Já li esse livro e foi uma leitura muito agradável que ficará para sempre gravada em meu coração.
Gostei de conhecer suas impressões e fiquei contente por saber que nossas impressões foram parecidas. Achei legal que esse livro tenha sido diferente do outro que você leu da autora, pois me senti assim.
Torço para que, um dia, todos tenham a doença do Jack e possam ver o que importa nas pessoas.
Beijos,
Um Oceano de Histórias

Livros & Café disse...

Oi.

Eu necessito desse livro, assim que começou o ano, ele foi o primeiro que adicionei a meta de 2017. Adoro a escrita da Jennifer Niven, amei demais Por Lugares Incríveis, por isso, preciso ler esse livro. Mesmo ouvindo alguns comentários dizendo que não era tão bom quanto o outro livro da autora, ainda assim, quero ler e sei que vou amar.

Beijos.

Michele Lopez disse...

Olá,
Desde o lançamento da obra que estou de olho nela!
A premissa é bem interessante e os temas abordados como preconceito e depressão parecem ter sido explorados com maestria pela autora.
Quero muito conferir como Jack e Libby se conhecem, afinal parece ser uma situação constrangedora e o que irá acontecer com ambos após isso.

http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

Catharina M. disse...

Olá
ótimo saber que diferente de Por lugares incríveis, não tem um final tão triste, adorei saber que a autora passa essas mensagens, fiquei ainda mais curiosa pela leitura, adorei essa capa e espero amar quando puder ler

beijos
http://realityofbooks.blogspot.com.br/

Rízia Castro disse...

Que livro maravilhoso!
Me envolvi demais com esses personagens e seus problemas e descobertas. Mais uma vez a autora soube construir uma história com mensagens importantes e provocadoras.
Assim como você, terminei a leitura pensando que podemos sim. E muito.
Beijinhos
Rizia - Livroterapias

Memórias da Cat disse...

Preciso lembrar que Jennifer Niven é autora de Por lugares incríveis, um dos melhores livros de toda a minha existência? Não você não precisa lembrar porque também é um dos meus preferidos e é por causa disso que eu preciso tanto ler esse livro. Todas as resenhas dele são tão lindas quanto a sua. Como não amar? Beijos

Gleydson disse...

Olá, tudo bem por aí?

Eu já li inúmeras resenhas positivas sobre esse livro e não sei o porquê de não têlo lido ainda. Sei que vou amar quando lê-lo, pois eu adoro histórias desse tipo. Que bom que esse livro passa uma mensagem social, assim como o outro da autora. Parabéns pela resenha!

Abraços.
www.acampamentodaleitura.com

Feliciity disse...

Olá!
Já li tantas resenhas boas desse livro, que sinto como se já tivesse lido.
Preciso ler o mais rápido possível, então.
Obrigada pela dica.

Catrine Vieira disse...

OOi!
Esse livro parece ser maravilhosos e muito reflexivo. Já está entre os desejados desse ano. A cada resenha que leio minha vontade de realizar a leitura só aumente. Não li nada da autora ainda, mas pelos muitos comentários positivos deve ser muito boa. Não vejo a hora de lê-lo.
Beijos!

Dayane Reis disse...

Olá! Que pelo aprendizado você tirou da história. Que bom que ao termina em vez que ficar triste ou chorar tirou um aprendizado, é muito bom quando um livro nos proporciona isso. Esse livro parece ser emocionante, anotei a dica. Beijos'

Priscila Alexandre disse...

Esse livro foi uma das minhas melhores leituras de 2016, não me canso de dizer isso.

Primeiro porque Libby me representa. Ela, é claro, tem uma autoestima maior que a minha, mas somos duas garotas de peso. Amei a escrita da autora, não li Por lugares incríveis, mas gostei que Juntando os pedaços foi o primeiro livro dela que li.

Por estar na pele da Libby, eu comecei o livro triste... E só fui entendê-lo depois em minhas reflexões para resenhá-lo.

É simplesmente perfeito.

Abraços!
www.asmeninasqueleemlivros.com

Rafaella Viegas disse...

oi, tudo bem?

Nossa tenho lido tantas resenhas desse livro ultimamente e todas positivas, vocês conseguiram colocar na minha lista de desejado, mas por incrível que pareça, abandonei por lugares incríveis e tenho um pouco de receio com a autora. Talvez por isso não li ainda.

Bjus Rafa

Michelle Ladislau - As Leituras da Mila disse...

Oiee
Tudo bom?
Ultimamente tenho lido várias resenhas desse livro é todas que li foram super positivad, confesso que estou doida para ler e saber como será esse relacionamento deles.
Beijos

Heloisa Reis disse...

A premissa desse livro promete ser muito boa. Já pude conferir outras resenhas da obra, e está na minha lista de leituras. O romance realmente deve ter te envolvido, querer ser padrinho de casamento foi o melhor comentário! Abraços

Nayara Borges disse...

Olá!
Eu já conhecia esse livro e ele já estava na minha lista, porém, eu confesso, que eu não havia entendido muito bem a relação entre os dois personagens, mas lendo a sua resenha, tudo ficou bem mais claro para mim e me instigou ainda mais. Esse livro, com certeza, deve trazer uma carga bem grande de emoção e lição de vida. Quero muito.
Beijos,
Nay
Traveling Between Pages

Postar um comentário

 
© Uma dose de Cacto - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Dear Maidy. Tecnologia do Blogger.
imagem-logo