Resenha Dupla! Da dor ao amor

sábado, 4 de fevereiro de 2017
Título: Em um bosque muito escuro
Autora: Ruth Ware
Editora: Rocco
Nº de páginas: 288
Sinopse: "A britânica Ruth Ware alcançou as listas dos mais vendidos do The New York Times, USA Today e Los Angeles Times com este surpreendente romance de estreia que chega ao Brasil pela coleção de suspense Luz Negra. Em um bosque muito escuro é narrado por uma escritora reclusa que aceita o convite para a despedida de solteira de uma amiga de escola com a qual não tinha contato há anos. Quarenta e oito horas depois de chegar ao local da festa, uma casa de campo isolada, ela desperta numa cama de hospital, com a devastadora certeza de que alguém está morto. E mais do que tentar lembrar o que aconteceu no fatídico fim de semana, precisa descobrir o que fez. Com uma atmosfera inquietante, em que segredos do passado são revelados aos poucos e as relações se constroem pelo entrelaçamento de admiração, carinho, inveja e ressentimentos, Ruth Ware entrega um thriller arrebatador, que não à toa a colocou entre os principais nomes do novo suspense feminino, como Paula Hawkins e Gillian Flynn. Em um bosque muito escuro será adaptado para o cinema por Reese Whiterspoon. "

Se tem uma coisa que Ruth tenta nos mostrar nesse livro, é que não importa o quanto você fuja de seu passado, não importa que tenha se tornado uma pessoa completamente diferente, nada disso importa, você carrega o seu passado contigo para sempre, e isso as vezes pode ser um fardo mortal.

Nora é uma escritora completamente reservada, sua vida não tem muitas surpresas e ela não é lá muito de sair de casa, é como se pudéssemos ter a certeza que ela vai ter a mesma rotina daqui a 40 anos, sempre muito metódica. Até um dia em que tudo muda, Nora recebe um email de uma antiga conhecida, que na época era até distante, e ela convida a escritora para a despedida de solteira de outra amiga de infância, Clare... Ela nem foi convidada para o casamento! Por que deveria ir? Sua intuição diz para recusar, que não é seguro sair de sua zona de conforto, mas essa situação toda tem um tempero sádico que Nora não pode recusar, e sim, ela vai para a despedida de solteira de uma quase desconhecida, sem ter ideia do que vai encontrar por lá.

A situação como um todo é bastante estranha, Nora não tem afinidade alguma com as pessoas mas vai até a festa, chegando lá descobre que o evento será em uma casa com paredes de vidro, em um bosque totalmente escuro e capaz de amedrontar, seja pela neve, pela tensão, o ar sombrio... A despedida começa e descobrimos que são só 6 pessoas, então obviamente isso não será uma festa, Nora tem que lidar com o seu passado, onde era chamada de Lee(Leonora) e isso a incomoda, mas não é só isso, existem contas para acertar, é preciso lidar com o passado e com todas as pessoas ali presentes, a vida de cada um depende disso. Além da situação bizarra de estar em uma casa de vidro e parecer ser observada o tempo todo, ainda existem as brincadeiras totalmente surreais da festa, sejam elas tiro ao alvo ou coisas envolvendo drogas. A tensão pode ser cortada com uma faca, mas a maioria ali presente quer garantir a festa perfeita para a amiga. O ponto é: Até onde o ser humano é capaz de ir com os sentimentos a flor da pele? Nós realmente temos um limite?

Nora acorda em um hospital, toda machucada e com a memória em branco, alguém morreu e ela precisa lembrar quem é, não só por conta da morte em si, mas dos motivos, tudo é uma grande incógnita por conta da amnésia pós traumática dela.

"O assustador.. não era ela não querer falar sobre o que aconteceu depois da universidade - essa foi a parte menos esquisita da coisa toda. O assustador foi todo o resto."


O livro é narrado de maneiras diferentes, primeiro Nora está no hospital, e somos consumidos pela duvida, para saber o que de fato aconteceu, e então ela recebe o email, e é onde a história teve de fato início. Eu sou bastante observadora e em determinados momentos já consegui identificar qual seria o final da história, mas ainda assim foi uma leitura bastante agradável, alguns personagens se tornaram antipáticos, mas Nora é uma mulher de mente brilhante, e nem sempre isso é bom.
Para quem gosta de suspenses de tirar o fôlego até a ultima página, super recomendo!


RESENHA 2! 


Título: Meu coração e outros buracos negros
Autora: Jasmine Warga
Editora: Rocco
Nº de páginas: 312
Sinopse: "Um tema amargo, mas necessário. Em Meu coração e outros buracos negros, a estreante Jasmine Warga apresenta aos leitores um romance adolescente que aborda, de forma aberta, honesta e emocionante, o suicídio. Aysel, a protagonista, enfrenta problemas com a família e os colegas de escola, como tantos jovens por aí, e, aos 16 anos, planeja acabar com a própria vida. Mas quando ela conhece Roman num site de suicídio, em busca de um cúmplice que a ajude a planejar a própria morte, num pacto desesperado, a vida dos dois literalmente vira de cabeça para baixo. Aos poucos, Aysel percebe que seu coração ainda é capaz de bater alegremente. E ela precisará lutar por sua vida, pela vida de Roman e pelo amor que os une, antes que seja tarde."







Todo mundo sabe da minha paixão por livros tristes e meu amor ainda maior por romances que tratam questões psicológicas, sendo assim, tornar Jasmine uma das minhas autoras preferidas não foi nada difícil, ela misturou amor e tristeza de maneira tão talentosa que só consigo sorrir.

Aysel planeja se matar faz um bom tempo, a vida dela deu uma guinada trágica e definitivamente ela não é uma adolescente feliz, muito pelo contrário, não só por algo chocante que seu pai cometeu, mas porque ela não é mais capaz de encarar a vida. O que a impede de se matar de fato, é o medo de falhar, ter sequelas e coisas assim, então começa a visitar um site meio... Mórbido, ele é para quem quer cometer suicídio, ensina praticas, tem fóruns, e até uma aba para quem procura um parceiro para cometer o ato... É onde ela conhece RobôCongelado, ou Roman, um cara de aparência totalmente normal, parece ter uma vida tranquila e cheia de amigos, mas ele carrega uma culpa imensurável que não é mais capaz de suportar, sendo assim, vai se matar e Ay é a garota perfeita, logo iniciam uma conversa no chat e a coisa vai fluindo.


"O que as pessoas não entendem é que a depressão não tem nada a ver com o externo,tem a ver com o interno.Algo por dentro está errado.Orientadores pedagógicos amam dizer:pensamento positivo.Mas é impossível quando se tem alguma lá dentro,sufocando cada centímetro de felicidade que se pode juntar.Meu corpo é uma máquina eficiente de matar pensamentos felizes."

Um romance triste, personagens que você sente vontade de pegar no colo e ninar, uma história sobre como sair da sua dor para cuidar da dor do outro. O livro tem tantos quotes incríveis que acabei com minha cartela de post it, quando se fala sobre a dor, torna-se poético, mesmo que seja triste.
"Sinto tudo.E quero continuar sentindo.Mesmo as coisas dolorosas,horrendas,terríveis.Por que sentir as coisas é que nos faz saber que estamos vivos."





O livro é narrado de acordo com os dias que faltam para que a dupla cometa suicídio, é meio estranho acompanhar a contagem, você precisa terminar para saber o que vai acontecer! Em muitos momentos vi que a autora tentou colocar o romance como se fosse a salvação para os dois, quando não é isso de fato, mas em suma, foi uma leitura muito prazerosa, Jasmine soube como ninguém escrever sobre personagens depressivos e a dor que cada um sente, como cada suspiro é uma espécie de fósforo preste a iniciar um terrível incêndio. Triste, felizmente triste, se é que posso dizer isso, um livro sobre como saber observar como a sociedade pode nos afeta de maneira absolutamente negativa, sendo olhares ou por coisas que não aconteceram por nossa culpa.


Meu coração e outros buracos negros é para você que tem um peito forte e que não chora por qualquer coisa, mas também para você que está com o coração fraco, sofrendo e precisa se levantar.


9 comentários:

Crislane Barbosa disse...

Oi, Dayhara!
Quero ler "Em Um Bisque Muito Escuro". Fiquei bem curiosa com a resenha.
"Meu Coração e Outros Buracos Negros" li faz um tempo e gostei bastante da história. Gostei principalmente do final. Ficou algo tão real, não ficou tudo lindo e maravilhoso, mas algo para ser trabalhado. Depressão e a falta de perspectiva de vida não são coisas fáceis de lidar.
Beijão!
http://www.lagarota.com.br/
http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

Estilo Gisele disse...

Olá,
Nossa, duas resenhas em um único post ? Vamos lá...
Que medo do evento do primeiro livro, algo meio obscuro, surreal até. E uma pessoa morre e ela acorda sem memória, nossa. Eu fico passada, sofro de ansiedade e acho que esse livro não seria para mim não. Embora tenha ficado bem curiosa para saber o que realmente aconteceu.
Esses romances intensos sÃo ótimos de serem lidos, mas pelo menos para mim, só funciona quando estou numa vibe animada, porque caso contrário, fico tão deprimida quanto. Gosto de dramas psicologicos também, pois sempre tiro algo do o enredo.
Beijos.
www.estilo-gisele.blogspot.com.br

Dryh Meira disse...

Oiee ^^
Deve ser tão angustiante e frustrante perder a memória, né? Principalmente se for como o caso da protagonista. Eu não sou muito fã de suspenses, mas tenho curiosidade de conhecer a Nora e sua situação. Espero gostar.
Estou mega doida para ler "Meu coração...", principalmente porque adoro romances com uma carga emocional das brabas...haha'
MilkMilks ♥
http://shakedepalavras.blogspot.com.br

Blog Desencaixados disse...

Olá,

Desde o sorteio de Um Bosque Muito Escuro eu fiquei super curioso pela história. Eu estou lendo muito thriller e não deixava de ler esse. O assunto que a autora aborda parece ser bastante interessante. Adorei!

http://desencaixados.com/

Fabrica dos Convites disse...

O primeiro livro eu conhecia, mas não li ainda. Acho o enredo bom e tem elementos que eu gosto. Já o segundo livro eu não conhecia e não fiquei tão empolgada.
Bjs

Catharina M. disse...

Oie
afff eu quero muuuito ler ambos os livros e adorei ambas as resenhas, principalmente Meu coração... desde que lançou eu amei essa capa e a apresentação do livro, muito bom

beijos
http://realityofbooks.blogspot.com.br/

Amanda Colares disse...

Oiee...
Nossa, já comecei gostando da capa do Em um bosque muito escuro, e a sinopse diz que esse livro já vai ser adaptado para o cinema pela Reese Witherspoon, isso aumentou ainda mais minhas expectativas!!
Achei interessante a premissa, na qual a protagonista tem que lidar com o passado, o que por si só já deve ser angustiante.
A consequências da festa então, desenvolvem um mistério que me deixou bastante curiosa para saber o final!

Quanto ao Meu coração e outros buracos negros, achei o enredo super interessante também (como sou psicóloga, não poderia ser diferente).
Porém, não sei se estou num momento muito bom para ler romances sobre depressão e suicídio...
Um beijo!!

www.asmeninasqueleemlivros.com

Nayara Borges disse...

Olá!
Eu estou louca para ler Um Bosque Muito Escuro, esta história me deixou mega curiosa, fora que eu não resisto a um mistério. Meu e Outros Buracos Negros eu não conhecia, mas achei a história bem interessante, principalmente pela maneira como é escrita o livro, da contagem até o suicídio, parece ser bem diferente. Fiquei muito interessada, vai mais um para lista.
Beijos,
Nay
Traveling Between Pages

Priscila Alexandre disse...

Eu desejo muito esses dois livros! <3

Dei o Meu <3 e outros buracos negros de aniversário para minha irmã, mas quero ele pra mim também, li muitas coisas positivas a respeito e gosto muito de livros tristes também!

Ótimas indicações, quero os dois!!!

Abraços!
www.asmeninasqueleemlivros.com

Postar um comentário

 
© Uma dose de Cacto - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Dear Maidy. Tecnologia do Blogger.
imagem-logo