[RESENHA] Em algum lugar nas estrelas

segunda-feira, 13 de março de 2017
Título: Em algum lugar nas estrelas
Autor(a): Clare Vanderpool
Editora: Darkside books
Número de páginas: 284
Em algum lugar nas estrelas é um romance intenso sobre a difícil arte de crescer em um mundo que nem sempre parece satisfeito com a nossa presença. Pelo menos é desse jeito que as coisas têm acontecido para Jack Baker. A Segunda Guerra Mundial estava no fim, mas ele não tinha motivos para comemorar. Sua mãe morreu e seu pai... bem, seu pai nunca demonstrou se preocupar muito com o filho. Jack é então levado para um internato no Maine. O colégio militar, o oceano que ele nunca tinha visto, a indiferença dos outros alunos: tudo aquilo faz Jack se sentir pequeno. Até ele conhecer o enigmático Early Auden.(Sinopse retirada da internet)

Oi gente, hoje vamos falar desse livro MARAVILHOSO.
Em algum lugar nas estrelas.
Eu já começo dizendo que esse livro me trouxe tantas sensações e experiências e pensamentos, que nem sei explicar tudo isso de maneira que eu não pareça um doido (risos)

Sem mais delongas, Em algum lugar nas estrelas vai nos contar a história de Jack Baker, um menino que recentemente perdeu a sua mãe, tem um pai ausente por ser capitão da marinha.
Diante dessa situação, o pai não acostumado a ter um filho e não saber como lidar com isso, resolve então mandar Jack para um internato no Maine.

Um colégio militar só para meninos. Jack se vê isolado por não conhecer ninguém, e nem é da vontade dele estar ali, por ele, viveria com os avós, mas o pai preferiu assim e Jack não teve muita escolha.
Tudo muda quando o garoto conhece Early Auden, um menino considerado estranho pelos outros garotos do colégio.
Early tem seu jeito excêntrico de ser. Ele é incrivelmente inteligente, sabe de muitas coisas (quando digo muitas, é muitas mesmo). Dificilmente alguém entra numa discussão com ele e sai ganhando, pois o menino tem argumentos sempre muito válidos e todos na ponta de sua língua. Early também tem uma regra de músicas para ouvir de acordo com cada dia da semana: 
Louis Armstrong às segundas; Sinatra às quartas; Glenn Miller às sextas; Mozart aos domingos e Billie Holiday sempre que estiver chovendo.

A amizade deles se torna definitivamente real quando chegam as festas de fim de ano e o pai de Jack não aparece para passar esse tempo de "férias" com o filho. O menino fica triste com o pai, e até muito bravo, afinal aquele seria seu suspiro de um lugar onde não quer ficar, e na primeira oportunidade o seu pai faz com que tudo isso vá por água abaixo.

Como Early é sozinho, sem pais, ele decide então fazer uma cruzada em busca do Urso Apalache, usando as estrelas e a história de PI como guias. Muito se deixa entendido sobre Early e sua saúde mental, já que o menino consegue ver cores, texturas, e até cheiros, nos números.
Segundo ele, Pi é uma pessoa, que saiu de casa e se perdeu no caminho, e agora nessa aventura, os dois vão atrás de Pi.
"Encontrar o caminho não significa que você sempre sabe o que está fazendo. Saber encontrar o caminho de volta para casa é que é importante."

O tempo todo da aventura dos dois, Jack duvida das coisas que Early conta e em que acredita, mas isso vai mudando conforme os fatos vão se concretizando.
Nessa aventura iremos encontrar piratas, seres fantásticos e outras coisas, por isso cuidado para não cair demais na fantasia.

"Senti a inquietação crescer dentro de mim. Não queria ficar sozinho com a tristeza, a chuva e os fantasmas do passado. Sabia que seguiria Early onde quer que ele fosse. Ele pode se perder e me levar junto, mas é melhor do que ficar perdido e sozinho. Era o que eu pensava, pelo menos."


Apesar de toda essa fantasia do livro, a verdade sempre está muito escancarada na nossa cara, a sutileza que autora nos leva nesse universo, é impressionante. Aos poucos ela vai te levando e te tocando e confesso que por vários momentos eu embarguei com aquele nós na garganta, muito antes de chegar ao fim do livro, pois já vou logo dizendo: Os tapas na cara são inevitáveis.
O livro fala muito sobre amizade, fidelidade, amor, e quando você o termina, tudo fica diferente. Você se obriga a pensar nas coisas de outro modo, a tratar as pessoas de outra forma, a dar valor a tudo aquilo que possui.

Clare Vanderpool conquistou meu coração junto a Jack e Early, é um livro que eu recomendo muito a todos que desejam uma leitura saudável, com aventuras, risos (sim, eu ri muito com esses dois), choros, reflexões.
Eu entendi que Em algum lugar nas estrelas fala de amor, e esse livro estará para sempre no meu coração <3.

16 comentários:

F disse...

Esse livro está na minha lista de desejados desde que soube de seu lançamento, sem contar que sou apaixonada por essa capa! Sua resenha me deixou ainda mais motivada para poder conferir também. Não tenho dúvidas de que deve ser maravilhoso mesmo.
Beijos, F

Ivi Campos disse...

Tudo neste livro me chama a atenção, a começar da arte gráfica que a Darksides sempre manda bem. Amo historias com personagens infantis, se superando e nos ensinando algo e tenho certeza que este enredo me agradará muito.
Meu Amor Pelos Livros
Beijos

Manuh disse...

Olá, tudo bem? Eu tenho esse livro há um bom tempo já e nunca peguei ele pra ler, nem sabia muito do que se tratava. Ao ler sua resenha, eu pude entender como é a trama desse livro, me deixou bastante animada pra ler. Já estou pensando em colocar ele nas leituras desse mês. Beijos.

Estilo Gisele disse...

Olá, tudo bem ? Eu ainda não conhecia este livro, mas adorei sua resenha e por saber que tem seres fantásticos fiquei bem curiosa.
Anotei a sua dica para uma leitura futura.
Beijos
Sorteio do Livro Louco por Você

Grazi Moraes disse...

Oie amore,
Menina esse livro está em minha lista de desejos a algum tempo já.. mais tá caro né...
Sua resenha só fez aumentar ainda mais minha vontade de ler.
Beijokas!

Ana Paula Medeiros disse...

Oi. Nunca tinha dado bola para esse livro, mesmo com essa capa maravilinda. Porém, ao ler sua resenha, confesso que fiquei muito interessada e com vontade de ler. Achei a premissa bem criativa. Os temas sobre aventura, amizade e busca por soluções fazem muito meu estilo.
Dica anotada!

Carol Mendes disse...

Adoro quando o livro, mesmo com certa fantasia, nos obriga a ver o mundo real de forma diferente.
Esse livro tá na minha lista faz tempo (aliás, todos da Darkside, porque né? maravilhoso!) e espero poder ler em breve e conferir toda essa aventura e reflexões!

Virando Amor

Tamires Marins disse...

Eu acho a capa desse livro linda, assim como a edição, mas o enredo não me apetece. Não curto muito fantasias e acho que não seria uma leitura proveitosa pra mim.
Quando li Maine na resenha lembrei logo do Stephen King. Hehehe
Que horror esse pai fazer isso com o filho, mas realmente há pessoas que não sabem ser pais e nem meamo mães.
Infelizmente não é algo que eu leria, mas fico contente por ele ter significado tanto para ti.

Beijos

Our Brave New Blog - disse...

Oi, tudo bem?
Fico feliz que tenha gostado do livro, mas apesar das lições, tapas na cara, e risos, confesso que a história não me atrai muito.
Também não me envolvo muito com aventuras de crianças, ai já viu né? Acho que não daria certo comigo :/

Rafaella Viegas disse...

Oiii tudo bem??

Louca pra ler esse livro, vejo todo mundo falar muito bem, como você.
E fico adiando a leitura dele, não sei porque.
Preciso ler.
Bjus Rafa

Paula Faria Rodrigues disse...

Olá, minha amiga me indicou esse livro e já me apaixonei pela capa, a sinopse despertou meu interesse, mas sua resenha empolgada e animada tirou todas as minhas dúvidas. Quero ler e tenho certeza que vou gostar tanto quanto você, belo post bjs

Larissa - Srta. Bookaholic disse...

Oi, tudo bem?
Eu ainda não li esse livro, mas morro de vontade, porque amo a capa e só leio bons comentários sobre ele. Bom, a premissa é muito interessante e imagino que deva ser muito bacana acompanhar essa amizade e a aventura dos dois. Enfim, espero ler algum dia e gostar tanto quanto você.

Beijos :*

Pollyanna Campos disse...

Olá, tudo bom?
Já queria ler esse livro por essa edição maravilhosa! Uma coisa que me desanimava um pouco era misturar fantasia no enredo, mas, após sua resenha a vontade voltou. É bom saber que mesmo com fantasia, é um livro que escancara a verdade em nossa cara e que mexe com nossos sentimentos, nos fazendo rir, chorar e refletir. Amei a resenha e espero poder ler o livro em breve!

Beijos!
@PollyanaCampos
Entre Livros e Personagens

Livros & Tal disse...

Que resenha linda e tocante!
Eu tenho muita vontade de ler esse livro, mas ainda não tive oportunidade, na verdade, até hoje, não tive a oportunidade de ler nenhum livro da Dark... esse é um que me chamou a atenção desde o seu lançamento, mas confesso que imaginava algo diferente... Fiquei com vontade de ler a obra agora e tenho a certeza que irei aprender muitas coisas com essa história pelo que disse.

beijos
Livros & Tal

Priscila Alexandre disse...

Tenho esse livro já há algum tempo e tenho muita vontade de passá-lo na frente das centenas de livros que tenho pra ler, uahauhau!

Por conta de toda minha expectativa, não me aprofundei muito em sua resenha para não ter muitos spoilers! Até agora consegiu me esquivar de todos!!!

Sua emoção me deixou ainda mais agoniada para le-lo! Gosto de livros assim, que nos trazem a reflexão profunda de vários conceitos que possamos ter - ou não!

Ótima resenha!

Abraços!
www.asmeninasqueleemlivros.com

Dryh Meira disse...

Oiee ^^
Eu não sou muito de ler fantasia, mas estou doida para ler esse livro ♥ vi muita gente falando super bem dele, então estou ainda mais curiosa. Parece ser uma história muito apaixonante e impactante, sem contar que a editora fez uma coisa incrível com a edição, né?
MilkMilks ♥

Postar um comentário

 
© Uma dose de Cacto - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Dear Maidy. Tecnologia do Blogger.
imagem-logo