RESENHA: A casa no lago

segunda-feira, 1 de maio de 2017

Título:
A casa no lago
Autor (a): Thomas Harding
Editora: Anfiteatro
Nº de páginas: 398
Sinopse: Autor de Hanns & Rudolf, que narra a trajetória de Hanns Alexander, seu tio-avô que trabalhou como investigador de crimes de guerra e foi responsável por localizar e mandar a julgamento Rudolf Höss, o Kommandant de Auschwitz, o jornalista e escritor Thomas Harding mergulha novamente nas memórias de sua família durante a Segunda Guerra Mundial em A casa no lago. Finalista de prêmios de prestígio como o Costa Biography Award e o Orwell Prize e aclamado por veículos como Time e Spectator, entre outros, o livro conta a história de uma antiga casa de campo nos arredores de Berlim que é também uma reveladora história da Alemanha durante um século conflituoso. A aconchegante casa às margens de um lago onde os avós do autor viveram dias de alegria e afeto em família teve que ser abandonada nos anos 1930, quando os nazistas chegaram ao poder, sobreviveu a incêndios e tempestades, abrigou cinco famílias que ali buscaram refúgio nos anos seguintes, testemunhou traições e assassinatos, resistiu ao trauma de uma guerra mundial e à divisão de uma nação. Prestes a ser demolida, a casa no lago é revisitada por Harding neste livro minucioso e emocionante.Na primavera de 1993, Thomas Harding foi a Berlim levando sua avó em visita a uma casa à beira de um lago. A sua avó disse a ele que ali era o “lugar da alma”, um santuário que ela foi obrigada a abandonar quando os nazistas tomaram o poder. A viagem era uma chance de ver a casa pela última vez, de recordar como era. Mas estava muito diferente. Vinte anos mais tarde, Thomas voltou a Berlim. A casa estava abandonada, deteriorada, em vias de ser demolida. Uma pista de concreto cortava o jardim, deixando a marca de onde existira por quase três décadas o Muro de Berlim. Por toda parte se escondiam sinais do que tinha sido belos azulejos azuis decorados cobertos por um papel de parede, fotografias antigas caídas entre as tábuas do chão, entulhos cobrindo os caminhos de pedras do jardim. Vestígios das cinco famílias que tinham morado ali num período tumultuado.




Começando no final do século XIX e entrando pelos dias atuais, passando pela devastação de duas guerras mundiais, pela divisão e reunificação de uma nação, A casa no lago traz relatos de união e alegria em família, de terríveis sofrimentos e tragédias, e de um ódio perpassando gerações.


O livro também nos traz além dos relatos, fotos das famílias que viveram na casa, e fotos da casa também. Uma história carregada de emoções, lembranças, sentimentos... A cada página é um agregado de coisas, as descrições nos fazem viajar pelas cenas que o autor nos leva, nos possibilitando visualizar tudo aquilo que ele quer nos passar.


Um relato real e uma história que com certeza vai nos emocionar e nos embargar em cada momento vivido numa época difícil.

1 comentários:

Marina Mafra disse...

Oi moço! Achei o máximo esse livro!
Adorei as fotos e a resenha!
Beijoca
Resenhando por Marina

Postar um comentário

 
© Uma dose de Cacto - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Dear Maidy. Tecnologia do Blogger.
imagem-logo