RESENHA - Aqui estou

domingo, 13 de agosto de 2017
Titulo: Aqui estou
Autor: Jonathan Safran
Editora: Rocco
Nº de páginas: 592
Sinopse: " Após onze anos de espera, Jonathan Safran Foer, um dos mais aclamados nomes da literatura deste século, retorna ao romance com Aqui estou. Assim como nos celebrados Tudo se ilumina e Extremamente alto e incrivelmente perto, o autor apresenta uma narrativa que, partindo do doméstico, transborda universalidade ao contar a história de uma família judia em Washington que vive um momento de crise, ao mesmo tempo que um terremoto de grandes proporções atinge Israel, gerando ainda mais instabilidade política e social na região e abalando também as convicções de cada um dos personagens e a própria estrutura familiar. Captando com precisão o espírito caótico de nosso tempo em uma trama pontuada por casamentos em xeque, cidades devastadas e opiniões polarizadas, Foer reflete sobre os conceitos de felicidade, tristeza, vida, morte, amor, intimidade, sexualidade, religião, ceticismo, tradição, tecnologia, cultura, passado, presente e futuro. Considerado um dos melhores livros de 2016 pela crítica (The New York Times, Time Magazine, Times Literary Supplement), Aqui estou é uma obra impactante, engraçada e, acima de tudo, urgente."


Precisamos bater um papinho sério aqui pessoal, Safran é um dos novos nomes da literatura e para mim isso faz sentido absoluto, a maestria com que ele escreveu Extremamente alto & Incrivelmente perto( tem resenha aqui ) me deixou encantada, acontece que o fofo demorou 10 anos para voltar a publicar algo, quando vi esse lançamento pela editora Rocco não pensei duas vezes, mal li a resenha e já o solicitei, eis que no meio do caminho havia um calhamaço... Quando essa belezinha chegou em minha casa meu queixo caiu, 592 páginas precisa ser história pra caramba, pra manter você preso a leitura, certo? Infelizmente não foi o que aconteceu comigo, fui com muita sede ao pote.
 O livro vai contar a história de uma família Judia que vive nos EUA, e até aí tudo bem, eu amo a maneira como Jonathan escreve tão bem sobre esse núcleo, é algo que me toca profundamente, todos os personagens parecem muito verdadeiros, Quando Sam, um pré adolescente, precisa esclarecer aos seus pais porque o diretor encontrou um bilhete escrito por ele com vários insultos, tudo se complica e o seu bar mitzvah pode não acontecer, isso o deixa preocupado, principalmente porque sua mãe não acredita em suas palavras e enquanto eu adentrava na história, tinha absoluta certeza que a trama era sobre Sam e como a família iria lidar com isso, certo? Também! Vão surgindo tantos outros temas que acabei ficando perdida, senti que o autor colocava todos os problemas relacionados à família mas nenhum de fato era resolvido.
 Eu realmente fiquei muito perdida com tudo isso, a leitura foi um pouco amarrada mas nada disso tirou a ternura que sinto ao ver que o autor escreve tão bem sobre seus personagens! Sam tem irmãos fofos e ele tem uma maneira tão engraçada de falar as vezes que fiquei pensando se ele realmente tinha a idade que aparentava ter.
 Sintetizando a minha opinião, eu me decepcionei um pouquinho, esperava toda a euforia que senti ao ler a ultima obra de Safran mas isso não aconteceu, a história foi vaga, quase dispersa, tinha tudo pra ser um baita livro! Dramas familiares, religião, crise, personagens fortes, a fórmula perfeita, mas isso não aconteceu, infelizmente. Entretanto, a editora caprichou nessa edição, com páginas amareladas e uma capa que diz tão bem a respeito da história. 

"Jacob disse para si mesmo: A vida é preciosa, e eu vivo no mundo".


32 comentários:

Entre Livros e Amores disse...

Olá ♥
É tão ruim quando vamos com toda vontade do mundo em um livro e ele acaba nos decepcionando, e as vezes não é que o enredo é ruim nem nada do tipo, mas sim por que já conhecemos a escrita do autor e sempre esperamos mais e mais dele. Ultimamente tento não colocar muita expectativa em livro nenhum que vou ler, nem dos meus autores favoritos. Para ser sincera não curtir muito a premissa do livro, acho que assim como você me sentiria perdida, só que ao contrario de vcê eu não leria até o final, pois livro que não me prende eu tento até vê que não dá mais. Gostei da sua sinceridade, parabéns pela resenha.

Porre de Livros disse...

Oi, que pena que você não gostou. È bem complicado quando vamos numa leitura com muita expectativa e ela no decepciona. Eu não conhecia o autor, apesar de ele ser bem conhecido no meio. A história até parece interessante, a premissa e o reflexão que deixa para o leitor, mas não sei se leria, apesar de ser um livro que entra como um dos gÊneros que costumo ler.

www.porredelivros.com

Manuscrito Literário disse...

Goosteei da resenha!
Ainda não li nenhum dela, e me solidarizo com você, é horrível quando vamos tão intusiasmadas para uma leitura e o livro nos decepciona.
Espero que isso não tenha te deixado com ressaca.
Beijos

www.manuscritoliterario.com.br

Cristiane Rodrigues disse...

Oiii!!
Não conhecia esse livro. Uma pena que não foi exatamente o que você pensava. Eu não gosto de criar expectativas justamente para não me decepcionar. Achei a capa muito bonita, mas não me animei a ler depois de saber que a história não é empolgante.
Beijos

Fernanda Barroso disse...

Olá!
Confesso que nunca tinha ouvido falar do autor até então e sinto muitíssimo por ter acabado se decepcionando, é realmente uma situação muito chata. Não sei se eu leria esse livro, estou bem dividida desde a sinopse. Acho que dessa vez passarei a dica.

Beijinhos

Kelly Alves disse...

Olá!
É ruim de mais quando esperamos tanto por um livro e ele nos decepciona, mas é pior ainda quando sabemos que o enredo tem tudo para ser ótimo, mas o autor de alguma maneira não consegue aproveitar o enredo.

Beijokas

Marcia Lopes disse...

Eu não conhecia. Mas talvez não estamos no momento pra "aquele" tipo de leitura , mas é chato mesmo terminar insatisfeita! Boa sorte na próxima leitura! rs bjs

Mari disse...

Que pena que você se decepcionou com o livro, é muito ruim quando isso acontece, né? Mas faz parte da vida de leitor, fazer o que?
Beijos
Mari
Pequenos Retalhos

Jéssica Christina disse...

Oie, tudo bom?
Infelizmente o enredo não me atraiu muito, e o fato de serem 592 páginas e não ter sido tão bom assim, me deixa com menos vontade ainda de realizar leitura. Adorei sua resenha, sinceridade é tudo!

Karina Rezende disse...

Olá, tudo bem?
Que pena que se decepcionou com o livro, a história parece ser tão boa! Não li nada desse autor, mas vou dar uma olhada melhor em suas obras porque fiquei curiosa acerca de sua escrita, seus elogios me motivaram haha
Beijos,
Meio Wandinha

Larissa Dutra disse...

Olá, tudo bem? Não conhecia esse livro, mas tinha ficado até curiosa pra ler. É uma pena que a obra tenha te decepcionado, é bem ruim quando isso acontece. Ótima resenha!

Beijos,
https://duaslivreiras.blogspot.com.br/

Thiana Santana disse...

Olá!
Não conhecia o autor e que pena que essa leitura não foi tão satisfatória pra você.
Acho que com o dinamismo do nosso dia-a-dia quando um livro se torna uma leitura amarada dá até uma dor no coração.
Achei bem interessante o enredo, mas devido a essa profusão de assuntos e ainda assim ser um livro lento. Não apostaria nele no momento.

Bjs,
Garotas de Papel

Cabine de Leitura disse...

Odeio quando vou com muita sede ao pote e dou com os burros na água, desanima total, ainda mais um livro com tantas páginas. Pelo que pude notyar o autor quiz abraçar o mundo e não deu conta, uma pena. Não conhecia o autor, mas se tiver a oportunidade quero ler o livro Extramamente alto que mencionou, vai que curto.

Beijos.
https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br

Greice Blogando Livros disse...

Realmente tinha tudo para dar certo porque são muitas coisas pesadas envolvidas em uma só história. Pena que não foi assim para você. É ruim mesmo quando a gente acaba se frustrando em uma leitura.

Book Obsession disse...

Olá!
Uma pena a leitura não ter sido tudo aquilo que você esperava. A premissa era boa, pena que o desenrolar deixou a desejar.
Beijos!

Camila de Moraes

Antonia Isadora de Araújo Rodrigues disse...

Olá!!!
É uma pena que a leitura não tenha sido tão proveitosa eu sei como é isso da gente está louco para ler algo de um autor que a gente gosta tanto e acaba se decepcionando no final, porque não atingiu nossas expectativas.
Eu não conhecia o autor e suas obras, mas porém não é uma obra que me atraia tanto mas quem sabe um dia eu dê uma chance e veja o que acho realmente da escrita dele.

lereliterario.blogspot.com

Ivi Campos disse...

Tem algum encanto sobrenatural em Extremamente Alto & Incrivelmente Perto, porque quando terminei de ler o livro, fui atras de outros livros do autor e nenhum outro me envolveu como o que citei. Vi esse lançamento e não sei se arrisco outra vez.
MEU AMOR PELOS LIVROS
Beijos

Beatriz Andrade disse...

Eu não conhecia o livro e achei a premissa dele muito interessante, mas desanimei ao ver que é meio vago e tal. Ainda assim, eu acredito que realizaria a leitura para matar a curiosidade.

Mia Sodré disse...

Nunca li nada desse autor, mas é muito chato quando a gente acha que um livro vai ser incrível e ele acaba não atingindo nossas expectativas... Que pena. Tenho curiosidade acerca de outros livros dele, mas desse não porque a história em si não me atrai.

;*

Camila Vieira Marques disse...

Olá, tudo bem?
Que triste que você não gostou da obra, eu odeio quando boto expectativa em um livro e ele não é bom. Não conhecia esse autor, vou dar uma olhada em suas obras.

Beijinhos,
http://livroseimaginacoes.blogspot.com.br

Pamela Moreno Santiago disse...

Olá, tudo bem?

Essa sou eu botando expectativas demais em um outro livro de determinado autor, achando que tudo o que ele escreve vai fluir com a leveza que deveria. Mas espero que nas próximas você consiga alcançar tudo o que deseja dentro da leitura!


Beijos
@blogodiariodoleitor

Italo Teixeira disse...

Eu não conhecia o autor, mas lendo a tua resenha eu só consigo pensar que o problema não foi nem o que aconteceu, mas o que deixou de acontecer, que no caso são as explicações. Já li livros em que houve esse probleminha e realmente é chato, pq a gente fica esperando que aconteça algo para explicar a situação e resolver o problema, mas esse algo nunca vem.

Brubs. disse...

Não conhecia o autor e nem o livro. Mas te entendo perfeitamente, quantas vez não esperava que algum livro fosse bon e no fim foi aquele banho de agua, talvez se vc deixasse ele de lado um pouco vc sentira algo diferente, quem sabe se vc tentar reler o livro isso mude né?!
Quanto a historia confesso que não me atraiu não...

Bruna
http://www.divagandopalavras.com

Barbara M. Cabalero disse...

Oi.
Não conhecia o autor.
Mas realmente o livro tem qje ser muito bom para manter o leitor preso por mais de 500 páginas..
Você conseguiu me deixar curiosa para conferir as obras do autor, mas não esse livro, pelo menos não de primeira.
Beijos

Dani Souza disse...

Esse livro parece ser bem grande. Ainda não conhecia a obra, também nunca li nada do autor. Não sei se gostaria da leitura. O fato de você ter se decepcionado com o livro diminuiu meu interesse na obra. Vou passAr a dica nesse momento. Quem sabe mais para frente eu mude de ideia.

Beijos.

Milena Nones disse...

Oi!
Confesso que a premissa do livro não me interessou e o fato de você ter se decepcionado com ele acabou me desanimando. Por isso, deixo a dica passar desta vez.

Glaucia Cassia disse...

Uma pena quando esperamos tanto de uma obra e nos decepcionamos, acho que esse é o grande problema de criarmos expectativas. Mas olhando a premissa e suas considerações devo confessar que a proposta também não me interessou, por isso vou passar essa dica.

Bjs, Glaucia.
www.maisquelivros.com

Jéssica Melo disse...

Olá, é uma pena quando criamos altas expectativas e elas não são atendidas, mas mesmo você tendo se decepcionado um pouco fiquei bem curiosa para ler o livro *-*

Nina Spim disse...

Oi, tudo bem? Não conheço o autor, nunca ouvi falar desse outro livro dele, o anterior. Mas esse, da sua resenha, não me interessou. Gosto muito de livros que abordem outras culturas, mas o meu real problema foi o fato de ser um protagonista masculino, isso meio que quebrou o encanto pra mim, acho que eu encararia melhor a leitura se fosse uma garota (sei muito pouco dos rituais judeus para garotas, seria uma abordagem bem mais legal para mim). Então, vou passar a dica. Uma pena que ele te decepcionou, mas acontece. Nem sepre todos os livros de um mesmo autor serão incríveis, e tudo bem.

Love, Nina.
www.ninaeuma.blogspot.com

Jennifer Silva disse...

Nossa, 10 anos é muita coisa, imagino a sua ansiedade haha. Eu não conhecia esse autor, que pena que a história não foi tão boa quanto a obra anterior. Mas fiquei curiosa para conhecer a escrita dele, a sua resenha está ótima. Dica anotada, bjss!

Anastacia disse...

Oie, Tudo bem?!? Péssimo quando esperamos por novidade de autor e acabamos decepcionados. Mas não dá pra acertar sempre né?!?
Bjs

Delmara Silva disse...

Oi,
nossa fiquei triste por você, recentemente esperei um ano pelo lançamento do segundo livro de uma série da qual havia amado o primeiro volume, as expectativas estavam tão altas que nem acreditei que segundo havia sido escrito pela mesma autora do primeiro. Agora eu fico imaginando a decepção do povo que leu e gostou do outro livro assim que ele foi lançado e esperou dez anos por algo que decepcionaria, ainda mais um calhamaço desse. Eu já vou passando porque para ler um livro desse tamanho a história não poderia ser menos que excepcional.

Abraços!
Nosso Mundo Literário

Postar um comentário

 
© Uma dose de Cacto - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Dear Maidy. Tecnologia do Blogger.
imagem-logo