Posts Recentes

RESENHA Papai Comédia

15 de agosto de 2017



O blog é parceiro da editora Belas Letras tem um tempinho e o que me deixa mais feliz nessa parceria, é saber como eles são cuidadosos em relação à edições de suas obras, desde a capa até as ilustrações, tudo tem um jeitinho único e com a cara do grupo editorial!



Pois bem, não sou mãe então li essa obra totalmente sem parâmetro, fui descobrindo tudo sozinha, de acordo com o que o papai também ia descobrindo. O bacana do livro é que ele é todo muito bem esquematizado, desde a descoberta tudo é muito detalhadamente escrito para que não fiquemos de fora dessa emoção toda um minuto que seja. A obra toda é dívida em semanas, assim como as mamães contam a quanto tempo estão gerando seus filhos, creio que isso, apesar de um detalhe mínimo, dá mais um aporte para que o papai faça parte desse momento o máximo possível.

Eu sinceramente esperava que o livro tivesse algum deslize machista que me deixasse irritada, a ideia de um homem falando sobre gestação não parecia me descer bem, mas adivinha? Estava totalmente errada! O livro fala acima de tudo sobre esse período maravilhoso, mas ele deixa claro como a mulher sofre nessa situação, seja esteticamente ou com os hormônios, o autor dá dicas aos homens para cuidarem de suas esposas, em pequenos detalhes, seja com uma massagem, um olhar, qualquer coisa! Lhes dá o caminho para que aprendam a tomar iniciativa em partilhar momentos com suas esposas e descobrir novas coisas sobre o bebê com elas. Achei isso extremamente fofo! 



E outra coisa importante, como eu ri! O autor tem um humor maravilhoso, nada apelativo, gargalhei durante horas enquanto fazia a leitura, me encantei profundamente. Esse livro com toda certeza é digno de cabeceira de qualquer homem que vai embarcar nessa viagem de ser pai! Obviamente ele não funciona como um manual, mas te dará suporte e dicas importantes, será o seu melhor amigo em alguns momentos e te deixará confortável o suficiente para saber quão bom é ser papai. 


Título: Papai Comédia
Autor: Fernando Strombeck
Editora: Belas Letras
Nº de Páginas: 112
Sinopse: "Este livro tem o objetivo de aproximar mais o pai da gravidez, um momento tão especial na vida do casal, e também de mostrar para as mães que o pai é capaz de viver essa experiência intensamente. Para o homem a ficha demora um pouco mais para cair, mas, quando o pai ouve pela primeira vez o coração do seu filho pulsando, tudo começa a fazer sentido. Que todo pai dê muitas risadas, contando o tempo em semanas, explorando o bizarro mundo dos desejos de grávidas e dormindo ao som de gases incansáveis. Que todo o pai descubra com este livro que cada semana de gestação é um novo capítulo da história mais incrível de todas. E que esteja sempre presente para os melhores momentos da vida, como seus filhos precisam que ele esteja."

RESENHA Aqui Estou

13 de agosto de 2017



Precisamos bater um papinho sério aqui pessoal, Safran é um dos novos nomes da literatura e para mim isso faz sentido absoluto, a maestria com que ele escreveu Extremamente alto & Incrivelmente perto( tem resenha aqui ) me deixou encantada, acontece que o fofo demorou 10 anos para voltar a publicar algo, quando vi esse lançamento pela editora Rocco não pensei duas vezes, mal li a resenha e já o solicitei, eis que no meio do caminho havia um calhamaço... Quando essa belezinha chegou em minha casa meu queixo caiu, 592 páginas precisa ser história pra caramba, pra manter você preso a leitura, certo? Infelizmente não foi o que aconteceu comigo, fui com muita sede ao pote.

O livro vai contar a história de uma família Judia que vive nos EUA, e até aí tudo bem, eu amo a maneira como Jonathan escreve tão bem sobre esse núcleo, é algo que me toca profundamente, todos os personagens parecem muito verdadeiros, Quando Sam, um pré adolescente, precisa esclarecer aos seus pais porque o diretor encontrou um bilhete escrito por ele com vários insultos, tudo se complica e o seu bar mitzvah pode não acontecer, isso o deixa preocupado, principalmente porque sua mãe não acredita em suas palavras e enquanto eu adentrava na história, tinha absoluta certeza que a trama era sobre Sam e como a família iria lidar com isso, certo? Também! Vão surgindo tantos outros temas que acabei ficando perdida, senti que o autor colocava todos os problemas relacionados à família, mas nenhum de fato era resolvido.

Eu realmente fiquei muito perdida com tudo isso, a leitura foi um pouco amarrada, mas nada disso tirou a ternura que sinto ao ver que o autor escreve tão bem sobre seus personagens! Sam tem irmãos fofos e ele tem uma maneira tão engraçada de falar as vezes que fiquei pensando se ele realmente tinha a idade que aparentava ter.


Sintetizando a minha opinião, eu me decepcionei um pouquinho, esperava toda a euforia que senti ao ler a última obra de Safran, mas isso não aconteceu, a história foi vaga, quase dispersa, tinha tudo pra ser um baita livro! Dramas familiares, religião, crise, personagens fortes, a fórmula perfeita, mas isso não aconteceu, infelizmente. Entretanto, a editora caprichou nessa edição, com páginas amareladas e uma capa que diz tão bem a respeito da história. 

"Jacob disse para si mesmo: A vida é preciosa, e eu vivo no mundo.”


Titulo: Aqui Estou
Autor: Jonathan Safran
Editora: Rocco
Nº de Páginas: 592
Sinopse: "Após onze anos de espera, Jonathan Safran Foer, um dos mais aclamados nomes da literatura deste século, retorna ao romance com Aqui estou. Assim como nos celebrados Tudo se ilumina e Extremamente alto e incrivelmente perto, o autor apresenta uma narrativa que, partindo do doméstico, transborda universalidade ao contar a história de uma família judia em Washington que vive um momento de crise, ao mesmo tempo que um terremoto de grandes proporções atinge Israel, gerando ainda mais instabilidade política e social na região e abalando também as convicções de cada um dos personagens e a própria estrutura familiar. Captando com precisão o espírito caótico de nosso tempo em uma trama pontuada por casamentos em xeque, cidades devastadas e opiniões polarizadas, Foer reflete sobre os conceitos de felicidade, tristeza, vida, morte, amor, intimidade, sexualidade, religião, ceticismo, tradição, tecnologia, cultura, passado, presente e futuro. Considerado um dos melhores livros de 2016 pela crítica (The New York Times, Time Magazine, Times Literary Supplement), Aqui estou é uma obra impactante, engraçada e, acima de tudo, urgente."
Todos os direitos reservados 2019 |
Desenvolvimento por: Espalhando Bonitezas - Web Design
Para o topo!