Posts Recentes

RESENHA O conto da Aia

3 de janeiro de 2018

Título: O conto da Aia
Autora: Margaret Atwood
Editora: Rocco
Nº de Páginas: 368
Sinopse: "Escrito em 1985, o romance distópico O conto da aia, da canadense Margaret Atwood, tornou-se um dos livros mais comentados em todo o mundo nos últimos meses, voltando a ocupar posição de destaque nas listas do mais vendidos em diversos países. Além de ter inspirado a série homônima (The Handmaid’s Tale, no original) produzida pelo canal de streaming Hulu, o a ficção futurista de Atwood, ambientada num Estado teocrático e totalitário em que as mulheres são vítimas preferenciais de opressão, tornando-se propriedade do governo, e o fundamentalismo se fortalece como força política, ganhou status de oráculo dos EUA da era Trump. Em meio a todo este burburinho, O conto da aia volta às prateleiras com nova capa, assinada pelo artista Laurindo Feliciano."


*Livro cedido em parceria com a editora.




 Precisei de alguns dias para digerir a leitura desse livro e finalmente resenhá-lo, apesar de lê-lo após ver a série, o impacto não foi menor. Margaret Atwood certamente foi um dos grandes nomes do ano de 2017 e fez por merecer, com dois livros adaptados para séries, tudo conspira para que em 2018 ela se torne ainda maior. Podemos observar qual é a sua intenção em cada livro, se em Vulgo Grace (que inclusive já tem resenha, AQUI) a intenção era mostrar como mulheres eram tratadas no passado, em O conto da Aia a intenção é levar o leitor a refletir como as mulheres podem ser tratadas em um futuro não muito distante, e meus amigos... Que livro! 






 Offred é uma Aia, basicamente ela é uma incubadora humana, é assim que as mulheres são tratadas nessa sociedade fundamentalista, cada mulher desempenha um papel e isso varia de acordo com o seu status. Offred é uma Aia então ela basicamente serve como meio de reprodução, sendo assim, cada família de bom poder aquisitivo possui uma Aia em casa, em determinados dias acontece o ritual onde Aia, esposa e marido se unem em uma sala, rezam e então fazem sexo com o único intuito de procriar. Se você acha que isso é indício para uma orgia está redondamente enganado, as Aias são colocadas entre as pernas das esposas, dessa forma estão "ligadas" e são uma só, então o marido tem a relação com a Aia, enquanto a esposa assiste, para que fique claro que o único motivo desse ritual todo é seguir o papel que Deus designou para cada um e para que assim novas crianças venham povoar a terra. 
 Por mais assustador que isso tudo pareça, no decorrer do livro vamos entendendo o motivo para essa sociedade se encontrar nessa situação, após uma espécie de peste horrível, mulheres se tornaram inférteis, houve um golpe de governo e todos os direitos das mulheres foram retirados, por mais cruel que isso possa parecer aqui fica bem claro que se você quer tomar uma sociedade, comece congelando o seu dinheiro, deixando-os assim de mãos atadas. O que parecia ser uma medida de emergência logo mostrou-se ser um golpe onde um novo modelo de Estado foi implantado.




 Nós não sabemos o nome verdadeiro de Offred, qualquer coisa sobre o seu passado não pode mais ser mencionado, as poucas pistas que temos são as que ela solta enquanto conta a sua história, desse modo sabemos que seu esposo conseguiu escapar e sua filha também, mas o mundo "antes" de tudo isso não pode mais existir, tanto é que seu nome é uma combinação com o dono da casa em que ela reside.
 Acontece que de uma coisa sabemos muito bem, Offred é uma mulher forte, que apesar de ter se tornado uma escrava do seu país, jamais deixou de formular suas opiniões ou de sonhar com uma vida além disso, no início da leitura achei que ela fosse uma coitada que já havia aceitado as coisas mas isso não acontece, ela é forte, destemina, questiona os direitos das mulheres e lança uma importante dúvida: Quando as mulheres deixaram de ser seres humanos e se tornaram incubadoras? E se você pensa que isso se restringe apenas ao livro, pense nas leis referentes ao aborto e veja como essa obra é atual.
 É claro que há um romance no livro, obviamente Offred aos poucos vai ganhando a confiança do dono da casa, mas acho que o que de fato merece notoriedade no livro é a união das mulheres, as Aias nos centros de treinamento se ajudavam, após serem transferidas para casas ainda dão um jeito de criar uma rede de informações, tudo buscando mostrar que mesmo escondidas, elas ainda resistem.

 Eu vi a série antes do livro e achei que isso fosse interferir minha leitura, que nada! A produção foi fiel ao livro e isso me deixou espantada, a atriz escolhida para interpretar a personagem principal tem um ar de mulher independente que corta o papel de submissa interpretado pelas Aias e mostra como o lugar da mulher é onde ela quiser! Uma obra pra lá de necessárias, cheia de citações que parecem socos no estômagos mas que nos deixam temerosos a respeito de por onde caminha a humanidade. 







Comentários
16 Comentários

16 comentários :

  1. Nossa, acabei de assistir Alias Grace e achei que a autora tem um dom maravilhoso para escrever sobre o mundo feminino com uma dose de drama e terror que assombra. E agora chega esta nova série que eu nem comecei a ver mas já mostra que a opressão e o que a mulher precisa presenciar mexe muito com o psicológico.

    ResponderExcluir
  2. Apesar de toda carga dramatica que este livro parece conter é uma leitura que quero muito fazer e foi justamente por isso que não vi a série até agora. Acredito que devido ao contexto a leitura séria um tanto quanto difícil para mim. mas se tudo der certo nesse semestre eu leio. E que bom que o fato de ter visto primeiro a série não tenha atrapalhado a leitura.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oie!
    Cara, que livro incrível. Sério. É uma realidade que reflete exatamente o tipo triste de tratamento que recebemos agora, uma distopia nem tão distópica. Eu quero muito ler essa obra pra tirar minhas conclusões, antes de ver a série. Mas já sei, pela sua resenha, que será uma leitura muito proveitosa.

    ResponderExcluir
  4. Menina quando comecei a ler sua resenha pensei, jesuis como assim kkkk, então a curiosidade fala mais alto e preciso ler esse livro. Amei a resenha, conhecer essa sociedade com seu hábitos peculiares e suas razões. Dica mais que anotada. beijos

    Joyce
    Livros Encantos

    ResponderExcluir
  5. Olá, me parece pela sua ótima resenha que esse é um livro bem forte, que nos faz pensar sobre a questão do papel da mulher. Fiquei com ainda mais vontade de ler essa obra tão impactante.

    petalasdeliberdade.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Estou doida para ler o livro e assistir a série, aí vem você com sua resenha e eu fico aqui roendo as unhas de curiosidade! rsrs Faz tempo que leio a respeito e a minha curiosidade só aumenta. Eu até tenho o livro em e-book, só preciso me organizar para ler!
    Bjos
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  7. Oi, Dayhara!
    A sociedade desse livro é assustadora de uma forma que não sei nem como colocar em palavras. Mas acho que era exatamente isso que precisávamos agora, precisávamos mesmo de uma trama forte e brusca como essa para nos lembrar e nos deixarmos atentos para que não aconteça em nosso mundo o que há ali. Tanto série quanto livro são maravilhosos e mais do que indicados para todo mundo.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Essa leitura tem uma proposta bem forte. Ja vi algumas resenhas por ai e não sei se escolheria pra leitura nesse momento.
    Mas gostei de conhecer sobre as suas impressões com essa leitura.
    Beijos!

    Camila de Moraes.

    ResponderExcluir
  9. Olá!

    Amei poder conferir seus comentários de uma obra tão contundente como esta que, assim como você disse, é para lá de necessária. Me guardei da série na esperança de conferir o livro primeiro, mas fico feliz de saber que para você isso não interferiu na experiência. Obrigada pela dica incrível.

    Ingrid Cristina
    Blog Catarse Literária

    ResponderExcluir
  10. Oi.

    Li um livro recentemente que citava esse livro. Eu quero muito ler esta obra, ouvi muitos falando sobre o livro é sobre a série também. Quero ler e ver a série ainda este ano. Estou bem ansiosa.

    ResponderExcluir
  11. Oiee ^^
    Eu ainda não vi as séries porque queria ler os livros primeiro, mas não faço a menor ideia de quando os lerei...haha' estou querendo diminuir minha pilha de não lidos antes de comprar outros. "O conto da aia" parece ser uma história tão envolvente e daquelas que dão socos e mais socos no leitor. Espero gostar :)
    MilkMilks ♥
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br/2018/01/lancamentos-de-janeiro-editora-arqueiro.html

    ResponderExcluir
  12. Oi,

    Essa obra é muito pesada mesmo, principalmente para nós mulheres. É aquele tipo de distopia que deixa a gente muito mal. Eu ainda não li, mas vi a série e li vários comentários sobre o livro, incluindo os seus. Eu não vejo a hora de ler :)

    beijos!

    ResponderExcluir
  13. Esse livro parece ser bem chocante. Um assunto muito delicado porém acho que é real até os dias de hoje. Não conhecia nem a série e nem o livro.

    Gostei muito do enredo dele. Mesmo sendo um assunto muito polêmico e pesado de se ler.

    Curti bastante a sua resenha, ela me deixou bem curiosa em relação ao livro.

    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Oi!
    estou muito a fim de ler esse livro e assistir a série desde que ela como melhor série do ano lá no canal da Carol Moreira.
    Pela sua resenha deu pra perceber que é um livro incrível, com temas importantes e que mesmo não agradando todos os leitores é um livro muito importante de ser lido e debatido.
    Está nos desejados de 2018

    ResponderExcluir
  15. Olá, tudo bom?
    Estou louca para ver a série, mas quero muito ler o livro primeiro! Adorei a premissa e essa abordagem sobre o futuro sombrio que está nos aguardando. É o tipo de obra incômoda e necessária né? Adoro livros assim! Espero gostar tanto quanto você ♥

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  16. Oii, tudo bem?
    Eu tenho um amigo que fala muito bem da série e sempre esta falando para eu assistir, mas eu confesso que até agora não tinha tido vontade de assistir ou ler o livro, mas adorei esse assunto politico/social que você descreveu no livro. Acredito que eu vá começar com a série, mas se eu gosta com certeza vou ler o livro também.

    ResponderExcluir

Todos os direitos reservados 2019 |
Desenvolvimento por: Espalhando Bonitezas - Web Design
Para o topo!