RESENHA Tudo nela brilha e queima

sexta-feira, 26 de janeiro de 2018
Título: Tudo nela brilha e queima
Autora: Ryane Leão
Editora: Planeta
Nº de páginas: 192
Sinopse: "Estreia em livro de Ryane Leão, criadora da página onde jazz meu coração, com mais de 150 mil seguidores nas redes
Livro de estreia de Ryane Leão, mulher negra, poeta e professora, criadora do projeto onde jazz meu coração, com mais de 150 mil seguidores nas redes. “a poesia é minha chance de ser eu mesma diante de um mundo que tanto me silencia. é minha vez de ser crua. minha arma de combate. nossa voz ecoada. nossa dor transformada. nela eu falo sobre amor, desapego, rotina, as cidades que nos atravessam, os socos no estômago que a vida dá, o coração desenfreado, a pulsação que guia as estradas, os recomeços, os dias, as noites, as madrugadas, os fins, os jeitos que a gente dá, as transições, os discos, os tropeços, as partidas, as contrapartidas, os pés firmes que insistem em voar, e tudo isso que é maluco e lindo e nos faz ser quem somos.”




 Desde o sucesso de Outros jeitos de usar a boca a poesia reapareceu com força total, principalmente a de cunho feminista, e isso me alegra demais! Sou apaixonada por poemas, qualquer um que vê minhas tatuagens nota isso facilmente, e é uma pena que esse nicho da literatura não tenha tanto reconhecimento assim. Quando conheci a escrita da Rupi me apaixonei, achei demais todos os assuntos tratados, a amarração feita entre poesia e ilustração foi genial, mas eu precisava de algo para me preencher por completa, como mulher negra, e Ryane entrou na história.



 Ryane é criadora do projeto Onde jazz meu coração, que você pode acompanhar por AQUI no Facebook, conheci seus poemas porque amigas sempre me marcavam nas postagem e eu realmente me identifiquei, procurei um pouquinho mais, fui até o Youtube e encontrei essa mulher maravilhosa recitando, eu me senti arrepiada do começo ao fim de suas poesias, depois disso passei a entender que a voz dela transcende, você escuta Ryane quando lê, uma voz grave, rouca, feroz, pronta pra atacar e se defender.
 Eu marquei esse livro todinho, juro pra vocês, e essa resenha facilmente poderia ser feita apenas com as fotos dos trechos, isso já seria suficiente para convencer cada um de como a escrita de Ry é contagiante e te mergulha em um oceano de amor próprio no qual nós mulheres não estamos acostumadas. Eu me senti representada demais, principalmente pelos poemas sobre a mulher negra e como os nossos traços acabam sendo vistos como defeitos aos olhos de algumas pessoas, como por exemplo o nariz largo, há um poema especialmente sobre isso, que me tocou profundamente. O foco do livro é mostrar como a mulher sofre, seja amando, tentando sobreviver em uma sociedade machista ou tentando sobreviver de poesia, mas além disso Ryane trata de temas importantes, como você se reerguer após um relacionamento abusivo, ou como mulheres feministas também cansam e são frágeis e que isso só prova que somos humanas, não essas super heroínas incansáveis que as pessoas imaginam. Os poemas sobre amor são tão lindinhos que até me deixaram com vontade de ter alguém para enviar, juro!



 Foi uma leitura rápida mas que me fez ver a poesia com outros olhos, que além de passar uma mensagem ela também pode ser uma arma na linha de frente contra tantos preconceitos, fico feliz demais em ver como a literatura brasileira vem crescendo e sendo muito bem representada por mulheres sensacionais, Ryane, você me fez ver que sou boa pra mim, eu sou boa para o mundo.
 Só um adendo importante: Quando procuramos sobre esse livro, imediatamente as pessoas fazem a ligação com Outros jeitos de usar a boca e obras similares, realmente o esquema é o mesmo, mas não há necessidade alguma de comparar, ambas as autoras são maravilhosas, cada uma ao seu modo.






24 comentários:

Marcia Lopes disse...

A capa esta linda, amo poesia e já quero ler! Parabéns! Bjs

Fernanda Barroso disse...

Olá!
Parece, realmente, ser um livro interessante. Não imaginaria que essa fosse a temática dele ao ler a sinopse. Porém, não sou muito fã de poesias, então acho que passo a dica.

Abraços,
http://literaleitura2013.blogspot.com.br/

Kelly Alves disse...

Oi!
Achei a capa muito fofa, mas infelizmente não consigo ler poesia. Apesar de achar linda e ter um desejo mortal de aprender a apreciar, ainda não cheguei nesse nível, amei sua resenha.

Beijokas

Livros Encantos disse...

Ola lindona amei a capa. confesso que poesias é um gênero que irá me fazer sair de minha zona de conforto e uma de minhas metas para esse ano é justamente esse. Dica mais que anotada. beijos

Joyce
Livros Encantos

Ritchelly Galani disse...

Amei a capa, amei a resenha e as citações, já quero o livro.. Poesia é uma arte tão bela que apreciada com o coração nós leitores entramos em um mundo de sentimentos e descobertas!! Adorei a dica!

Beijos,
Conta-se um Livro

Florescendo Livros disse...

Olá, adorei as citações poesia é algo que realmente me deixa suspirando, é algo belo e libertador. Preciso mesmo ler mais esse gênero.
Beijos

Ivi Campos disse...

Faz tanto tempo que não leio um bom livro de poesias que lendo a sua resenha, senti que estou perdendo alguma coisa. Anotei a dica e já quero ter a mesma experiencia que você teve.
Beijos

Matheus Murilo disse...

Quando mais novo não tinha a mínima atração por poesias e claramente este livro jamais me despertaria o interesse, com o passar do tempo criei um laço com a poesia e lendo sua resenha me resgatou uma certa saudade, adorei e pretendo ler.

Abraços.
[Um Remédio Chamado Ler]

Capítulo Quinze disse...

Eu nao conhecia esse livro, mas fiquei mega curiosa. Confesso que também gosto muito de poesias e tenho curtido muito quando esse ou outro gênero dão foco ao feminismo, precisamos disso.

Dica anotada :)

Beijos,
Thalita Sousa

Book Obsession disse...

Olá!
Eu não conhecia esse livro e achei bem legal que os poemas trazem tantos sentimentos que leva a reflexões. Não sou uma conhecedora e leitora assídua desse gênero, mas gosto de conhecer e ler alguns através dos blogs, além de poder apoiar nossos autores. Pelo visto pra ti foi uma leitura edificante e cheia de passagens preferidas.
Adorei conhecer mais da leitura e vou pesquisar sobre projeto Onde Jazz meu coração.
Beijos!

Camila de Moraes

Mari disse...

Amei a premissa do livro e do projeto, também, que eu ainda não conhecia. Estou aos poucos começando a ler mais poemas e esses com cunho feminista são meus preferidos.
Beijos
Mari
Pequenos Retalhos

Andrea Morais disse...

Olá!
Diferente de você, eu não sou muito fã de poemas, contudo, desde o ano passado estou tentando mudar esse aspecto em minha vida! Muito me interessa a literatura de cunho feminista, então, vou anotar essa dica e procurar por essa autora para saber mais! Obrigada <3
Bjs

Larissa Dutra disse...

Olá, tudo bem? Eu adoro ler poemas, então acho que iria adorar o livro, principalmente pelo tema dos textos. Ótima resenha!

Beijos,
https://duaslivreiras.blogspot.com.br/

Beatriz Andrade disse...

Adorei a resenha, eu estou louca por esse livro desde o lançamento. Acho que é uma obra necessária hoje em dia e espero poder comprar em breve.

kênia Cândido disse...

Oi Dayhara.

Ainda não tive oportunidade de conhecer essa história, mas pela sua resenha eu achei bem interessante. Com certeza, vale a pena conferir este livro. Parabéns pela resenha e vou adicionar na minha lista de desejados.

Bjos

Ana Caroline Santos disse...

Olá, tudo bem? Realmente parece ser um tipo de leitura em ascensão, apesar de confessar não ser meu estilo, porém isso tem a ver com nunca ter lido antes do que propriamente não gostar. Sempre vejo falar muito bem da autora, ainda mais por causa dos temas que traz, por isso quero dar uma chance futuramente. Adorei a sua resenha!
Beijos,
diariasleituras.blogspot.com.br

Galáxia de Ideias disse...

Oiiiii

Capa mais lindinha, fiquei imaginando o tanto de foto lacradora que tiraria com ele hahahah
Infelizmente não sou adepta a poesias, admiro quem gosta, mas pra mim é dificil interpretar as entrelinhas hahhaha


Bjão
http://www.galaxiadeideias.com/

Alana Gabriela disse...

Helloo, tudo numa nice?!
Concordo com você sobre esse ponto de que poesias e poemas não são muito disseminados hoje em dia. Gosto desse tipo de texto de verdade. Mas não sei se esse é um livro pra mim. Não me chamou muito a atenção.
Mas que bom que o livro proporcionou a catarse que você buscava.
Beijin...

Maria Luíza Lelis disse...

Oi, tudo bem?
Realmente, a poesia tem ganhado muito mais espaço e acho interessante essas que têm um viés mais feminista e de empoderamento. Porém, é um gênero que, por mais que eu tente, não funciona para mim. Mesmo quando gosto da temática, fica faltando algo para que aprecie a leitura.
De qualquer forma, para quem gosta do gênero, esse parece ser uma leitura incrível e fico feliz que você tenha gostado tanto e, mais do que isso, se sentido representada.
Beijos!

Tamara Padilha disse...

Oi! Não sou tanto de poesias, mas realmente, há algumas coisas que valem a pena, e esse parece um deles. Adoro quando me sinto representada, sinto que um livro me deu voz. Vou procurar esse para ler, adorei a dica pois nunca tinha ouvido falar.

Angélica Lima disse...

Oi, tudo bem?
Não costumo ler poesias, mas fico feliz que esteja fazendo sucesso, principalmente essas de cunho feminista.
Bjs

Rafaelle Vieira disse...

Olá!
Poesia não é um gênero que me interessa, não consigo me interessar pelo estilo de escrita e a leitura não me prende. Não será uma leitura que farei, mas gostei muito de sua resenha!

Beijos,

Rafa - Fascinada por Histórias

Sussurrando Sonhos disse...

Oiiiii amei a resenha e adoro poesia, elas sempre me faz suspirar e refletir nas suas mensagens, confesso que não sou de ler muito, mas quando eu pego uma eu simplesmente levo para minha vida toda.

Jhenny Alves

https://sussurrandosonhos.blogspot.com.br/

Carol Oliveira disse...

Oi, tudo bom?

Ótima sua resenha! Olhando a capa e lendo a sinopse não imaginava que o livro fosse de poesia. Particularmente eu não curto poesias mas pela sua resenha vejo que você adorou o livro!

Beijos
www.thereviewbooks.com.br

Postar um comentário

 
© Uma dose de Cacto - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Dear Maidy. Tecnologia do Blogger.
imagem-logo