RESENHA Suzy e as águas-vivas

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018
Título: Suzy e as águas-vivas
Autora: Ali Benjamin
Editora: Verus
Nº de páginas: 223
Sinopse: "Às vezes, quando nos sentimos mais solitários, o mundo decide se abrir de formas mágicas.
Suzy Swanson está quase certa do real motivo da morte de Franny Jackson. Todos dizem que não há como ter certeza, que algumas coisas simplesmente acontecem. Mas Suzy sabe que deve haver uma explicação — uma explicação científica — para que Franny tenha se afogado. 
Assombrada pela perda de sua ex-melhor amiga — e pelo momento final e terrível entre elas —, Suzy se refugia no mundo silencioso de sua imaginação. Convencida de que a morte de Franny foi causada pela ferroada de uma água-viva, ela cria um plano para provar a verdade, mesmo que isso signifique viajar ao outro lado do mundo... sozinha. Enquanto se prepara, Suzy descobre coisas surpreendentes sobre o universo — e encontra amor e esperança bem mais perto do que ela imaginava. 
Este romance dolorosamente sensível explora o momento crucial na vida de cada um de nós, quando percebemos pela primeira vez que nem todas as histórias têm final feliz... mas que novas aventuras estão esperando para florescer, às vezes bem à nossa frente."



 Acho que retratar uma narrativa pelo olhar de uma criança é quase que a fórmula certa para fazer o leitor se apaixonar. Crianças tem um olhar doce e ingênuo em relação ao amor, morte e tantos outros sentimentos que os adultos depois de certa vivência começam a observar de maneira mais real e até mesmo dura, por exemplo a morte, encaramos como algo cotidiano e consequente em nossas vidas, sabemos que é algo esperado em algum momento, mas e uma criança? O que ela pensa a respeito da morte? Algo sem respostas pode ser realmente inexplicável para uma criança? Pois bem, Suzy e as águas vivas surgiu como um apelo sincero ao mundo real mas com uma dose de delicadeza infantil que me tocou profundamente.
 Suzy age totalmente diferente do que o esperado para uma garota de 12 anos de idade, ela não está preocupada com a maneira como o seu corpo vem se transformando, nem com os garotos da escola, para ela tudo é muito mais interessante no laboratório, a vida acontece quando ela estuda, fora isso... São só coisas fúteis e sem importância, ao menos para a nossa protagonista. Sua única e melhor amiga era Franny, uma garota sempre muito gentil e paciente com ela, essa amizade já dura anos. Acontece que Franny tem um olhar diferente a respeito dessas mudanças que acontecem na adolescência, ela quer viver isso e conversar sobre, e devido a esses acontecimentos ela acaba se afastando de Suzy e ficando mais próxima de outras garotas que muitas vezes zombavam a nossa protagonista.





 Sendo assim, Suzy se vê sozinha, isolada novamente e algo simplesmente surreal acontece, sua ex melhor amiga Franny morre afogada e aí meu coraçãozinho começou a ficar em pedaços.
 O fato da garota morrer não é nenhum spoiler, é o que dá um start para a história. O que pesa no coração de Suzy é o fato da menina ter morrido quando elas já não eram mais amigas e o último contato delas foi Franny chorando muito e Suzy só observando porque era a culpada. Só isso já foi o suficiente para me deixar muito curiosa e só serviu como adendo aos muitos aspectos da obra que me conquistaram.
 Nossa protagonista é inteligente o suficiente para não aceitar um "foi coisa do acaso" como desculpa, ela não aceita que sua ex melhor amiga tenha morrido afogada, ela sabia nadar bem demais, isso não é possível! É quando em uma visita a uma espécie de museu aquático faz Suzy ter um lampejo, ela pode ter a resposta para a morte de Franny, ela pode ter sido morta por águas-vivas super raras, agora o papel de Suzy é provar essa teoria e ela decide ir até o fim para mostrar que está certa.
 Apesar da obra ser muito curtinha eu me senti envolta demais no enredo, Suzy tem uma família bastante incrível, pra começar seu irmão é gay e tratam isso com tanta naturalidade durante a obra que chega a dar orgulho! Seu pai apesar de pecar algumas vezes é um bom homem e sua mãe faz o possível para vê-la bem. O livro destaca muito a parte científica da história, em meio ao enredo a autora coloca algumas curiosidades sobre as águas-vivas ou coisas que Suzy sabe simplesmente por saber, apesar de não ter sido mencionado eu desconfio que a protagonista seja super dotada ou algo do gênero. 
 Suzy evoluiu demais do início ao fim da história, ela deixou de ser uma garota muda e passou a tomar decisões importantes para ser ouvida, por ser uma obra curtinha eu acho que faltou um pouquinho de desenvolvimento dos personagens, principalmente dos familiares, mas super indico a leitura se você gosta de histórias contadas a partir do ponto de vista de crianças.


“ Não existem palavras mágicas. Não há uma única maneira certa de dizer adeus a alguém que você ama. O mais importante é que você mantenha alguma parte dela dentro de você.”

33 comentários:

Cabine de Leitura disse...

Dificilmente não vou ser tocada por um tipo de livro assim, meu lado materno sempre fala mais alto. Agora é pra destroçar o coração a morte da Franny. Não conhecia o livro, mas sem dúvidas eu quero ler.

Beijos.
https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

Ivi Campos disse...

Li este livro em 2016 e foi uma leitura que me envolveu muito e eu até acredito que este livro poderia ser lido no ensino fundamental para se discutir bullyng e amizades abusivas. Também achei que os personagens secundários ficaram bem desbotados, mas ainda assim, adorei a leitura.
MEU AMOR PELOS LIVROS
Beijos

Daniele Vieira disse...

Olá
Também amo ler livros que mostram a visão da criança do mundo e suas dificuldades, esse é um livro que quero muito ler um dia

Stalker Literária disse...

Oi Day! Que bom que li sua resenha! Ganhei esse livro há um tempinho, e ele está encostado na estante, sem a menor perspectiva de leitura e agora, já mudei totalmente de opinião! Adorei a resenha! Adorei o modo como a história é contada do ponto de vista de uma criança, e isso realmente mexe com a gente de uma maneira diferente. Achei Suzy forte e verdadeira, as suas relações, sua família, sua amizade perdida e como ela resolve enfrentar a dor e provar o que aconteceu com sua ex melhor amiga. Vou ler o quanto antes, mesmo sabendo que é curtinho, a história parece ser muito fofa! Obrigada pela resenha!
Bjoxx

Diane disse...

Olá...
De vez em quando eu gosto de ler livros narrados por crianças, pois, acho que elas são capazes de trazer uma inocência e uma beleza que nenhum adulto é capaz, portanto, desejo esse livro desde que a editora o lançou...
É uma pena ter faltado desenvolvimento nos personagens, mas, ainda é uma leitura que pretendo fazer.
Bjo

Saga Literaria disse...

Olá, tudo bem?
Eu já tinha lido algumas resenhas sobre o livro "Suzy e as águas-vivas e achei super interessante, acho legal livros narrados por crianças, pois trazem um diferencial, a inocência e uma visão bela da vida, algo que raramente vamos ver m um adulto. A capa é muito bonita, dica anotada!
Abraço!

Beatriz Andrade disse...

Eu gosto de livros narrados por crianças e o fato delas serem as narradores não quer dizer que a obra vá ficar devendo em um bom desenvolvimento ou construção de personagens. Eu acho a premissa desse livro bem interessante e espero poder ler para matar a minha curiosidade.

Instantes Memoráveis disse...

Olá, tudo bom?

Eu adoro livros narrados pelo ponto de vista de uma criança, pois ele nos mostra de uma perspectiva inocente o seu lado da história. Eu li poucos assim, mas gosto muito quando o(a) autor(a) consegue fazer um bom trabalho assim. É horrível pensar no último contato que a Suzy teve com a Franny e nos faz imaginar se, em um momento de raiva, não será o último que teríamos com uma pessoa? Será que brigaríamos de fato se pensarmos que aquela será a última vez que veríamos a outra pessoa? Ainda mais pensando em brigas banais? Será que ficaríamos com remorso e culpa para o resto da vida ou agiríamos de maneira diferente?
Fiquei interessa com essa premissa, mas também com a maneira que você descreveu a obra. É legal ver a evolução da protagonista, por isso é uma pena que alguns personagens não tenham sido bem desenvolvidos. Mas como é algo que você indica, mesmo assim, eu coloquei na lista de desejados! <3

Enfim, adorei a postagem e agradeço a indicação :)
Abraços.

Fernanda Barroso disse...

Olá!
Nossa, parece ser um livro bem tocante. Foram poucos os que li que tinham uma protagonista criança, narrando. Livro pequeno, mas provavelmente muito reflexivo, pelo que deu a entender na sua resenha. Gostei da dica!

Abraços

Por Amor aos Livros disse...

Olá! Acho que nunca li nenhum livro narrado por crianças, então não saberia dizer se gosto ou não. Esse me pareceu ser bem reflexivo, mas ainda assim, não sei se eu leria ele porque não faz muito meu estilo.

Um beijo, Pri :*

Larissa Dutra disse...

Olá, tudo bem? Uau, esse livro parece ser muito bom, ein?! É muito interessante quando os personagens evoluem ao longo da história, assim podemos acompanhar o amadurecimento deles e tal. Ótima resenha!

Beijos,
https://duaslivreiras.blogspot.com.br

Clayci disse...

Senti que é um livro bem envolvente. Gosto quando a história é narrada por uma criança. Me deu vontade de conhecer a história e por isso anotei essa dica <3

Beijos
www.saidaminhalente.com

Karine Fernandes disse...

A tem resenha dele no meu blog também mas no caso a minha colunista que leu e ela tem uma opinião bem similar que a sua. Eu no caso não li, mas no momento não me vejo lendo também. Quem sabe mais a frente não é mesmo? Lindas as fotos.

Beijos

Lorrane da Silva disse...

Olá! Tudo bem?

Eu AMO histórias narradas por crianças. Elas são sempre tão singelas e tocantes!

Fiquei com um nó na garganta lendo a sua resenha. Já estava com vontade de ler esse livro e ela só aumentou!

Beijos!
www.dreamsandbooks.com

Milena Nones disse...

Olá!
Já vi alguns comentários sobre esse livro e, assim como o seu, foram bastante positivos. Me surpreendi com a história e já quero ler. Anotei a dica já! Parabéns pela resenha, muito bem escrita.
Beijos

Marijleite disse...

Olá, sua resenha já me deixou ainda mais empolgada para ler esse livro. Já gostei da personalidade da Suzy e da família dela, além de gostar de obras que envolvam amizade.

petalasdeliberdade.blogspot.com

Angélica Lima disse...

Oi, tudo bem?
Tenho o livro aqui mas não sabia que a protagonista tem 12 anos, a sua resenha só me mostrou que tenho que parar de enrolar e ler ele logo.
Bjs

Maria Mazza disse...

Olá!
Adorei saber a sua opinião sobre o livro, estou enrolando faz um tempo pra comprar mas me interesso muito. Fiquei com mais vontade. Obrigada pelo post!
beijos :)

Jéssica Christina disse...

Ai, historia contada por criança é pra acabar de chorar mesmo. Ameiii o enredo, e adorei saber que é algo tão cativante mesmo sendo curtinho. Ja esta na minha lista!

Ritchelly Galani disse...

Eu simplesmente quero muito ter essa leitura, me recomendaram esse livro e ainda nao comprei mas toda vez que leio uma resenha sobre já da agua na boca haha.. Gosto muito de histórias com crianças!! Sua resenha ficou muito boa e as fotos fofas!

Beijos,
Conta-se um Livro

Bruna Costabeber disse...

Olá!
Esse livro é um dos favoritos da vida. Fiquei muito contente por ele ter te agradado e por você ter dito que a personagem evoluí, pois foi exatamente isso que percebi ao longo da trama. A Suzy termina o livro sendo uma personagem muito melhor. Sua resenha me deu saudades dessa história e vou anotar para reler.
Beijos

Lilian Farias disse...

Concordo com você, às vezes, ver pelo prisma da criança é mais saudável, inclusive a temática morte em alguns casos vem repleto de sabedoria, acredito que pela memória celular. Já conheço e livro e está em minha meta de leitura do ano, espero conseguir

Jéssica Melo disse...

Olá, eu não conhecia esse livro, mas sua resenha me deixou bem curiosa *-* O enredo parece ser bem tocante, sem duvida pretendo lê-lo assim que tiver chance.

Monique Vivendo Sentimentos disse...

Eu nunca li esse livro, mas acho que a história deve ser muito boa. Sempre fico com mais vontade de conhecer. Principalmente com sua resenha que ficou ótima :)

www.vivendosentimentos.com.br

Vitória Doretto disse...

Oi! Li esse livro há algum tempo e a achei a trama bem gostosinha de ler. Os personagens (não só os principais, mas os secundários também) poderiam ser melhor desenvolvidos e até mexmo explorados, mas por tratar de temas importantes como as amizades abusivas, poderia ser usado em escolas.
Beijos!

Kelly Alves disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Kelly Alves disse...

Oi Day!
Apesar de gostar de narrativas feitas por crianças, confesso que Suzzy em nada me conquistou. Não sei o que aconteceu, mas sei que não consegui finalizar a leitura de forma alguma, o trem empacou e não ia de jeito algum. Acabei abandonado a história por não conseguir me conectar com a personagem.
Mas fico feliz que tenha gostado e tenha curtido a leitura.

Mara Santos disse...

Oi, Day! Primeiro quero agradecer a oportunidade de ler a sua resenha, tenho esse livro há muito tempo na minha estante e nunca tinha dado muita importância a ele, mas agora, lendo a sua resenha, percebo que preciso realizar a leitura logo. Amei!

Polly - Entre Livros e Personagens disse...

Olá, tudo bom?
Li esse livro o ano passado e apesar de não me emocionar como aconteceu com tanta gente, curti muito a leitura e a forma até poética sobre como é abordada a morte e o luto. Também curti muito a evolução da suzy e a forma como ela amadurece ao decorrer da trama. Ademais, concordo que faltou um pouco de desenvolvimento nos demais personagens.
Ótima resenha!
Beijos!

LUAN SAMPAIO disse...

Oi, tudo bom?
Estou doido para conhecer mais sobre este enredo, pelo visto com seus comentários eu irei curtir pra caramba a leitura. Acho a cabe bem linda, e desde já fiquei emocionado com tudo o que será desenvolvido durante o livro. A citação que você colocou foi ótima, quero ler logo, logo! <3

Abraços,
www.residiu.tk

Jose Marcos Rodrigues disse...

oiii, parabéns pela resenha, o livro parece ter uma premissa bem emotiva, mas eu fico com receio de ler esses livros pois eu choro muito e acabo ficando mau, mas quem sabe mais na frente eu leia ele.

abraços, José Marcos.

Italo Teixeira disse...

Oi, tudo bem?
Eu adoro livro nos quais as personagens principais são crianças. quando um autor sabe colocar bem a ideia da mante jovem no papel, o livro é incrível e esse pelo visto se enquadra nesse caso.
Uma dos aspectos que eu mais vi pessoas reclamando, assim como você salientou, é a questão do desenvolvimento dos personagens, que poderia ter sido melhor.

Suelen Fernandes disse...

Olá!
Eu gostei muito do enredo do livro e fiquei bem curiosa para saber se Suzy vai conseguir desvendar a morte da amiga. Livros com crianças são bem emocionantes e nos mostra pontos de vista que não tínhamos pensado.
Vou anotar a sua dica para uma leitura futura.
Beijinhos!

Postar um comentário

 
© Uma dose de Cacto - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Dear Maidy. Tecnologia do Blogger.
imagem-logo