RESENHA Isla e o final feliz

quarta-feira, 28 de março de 2018
Título: Isla e o final feliz
Autora: Stephanie Perkins
Editora: Intrínseca
Nº de páginas: 304
Sinopse: "Tímida e romântica, Isla tem uma queda pelo introspectivo Josh desde o primeiro ano na SOAP, uma escola americana em Paris. Mas sua timidez nunca permitiu que ela trocasse mais do que uma ou duas palavras com ele, quando muito.
Depois de um encontro inesperado em Nova York durante as férias envolvendo sisos retirados e uma quantidade considerável de analgésicos, os dois se aproximam, e o sonho de Isla finalmente se torna realidade. Prestes a se formarem no ensino médio, agora eles terão que enfrentar muitos desafios se quiserem continuar juntos, incluindo dramas familiares, dúvidas quanto ao futuro e a possibilidade cada vez maior de seguirem caminhos diferentes.
Com participações de Anna, Étienne, Lola e Cricket, personagens mais do que queridos pelo público apresentados em livros anteriores da autora, Isla e o final feliz é uma história de amor delicada, apaixonante e sedutora, um desfecho que vai fazer os fãs de Stephanie Perkins suspirarem ainda mais."



 Primeiramente: se Stephanie Perkins existe graças a Deus por que existe. Segundamente, Isla e o final feliz é o ultimo livro da trilogia que não está sequencialmente conectada, mas eventualmente se conecta e faz parte do mesmo universo, ou seja, são três histórias distintas, no mesmo universo e que se conectam no final. 
 Comecei enaltecendo Stephanie Perkins porque eu simplesmente amo a escrita dela. A alguns anos eu li Lola e o garoto da casa ao lado, segundo livro da trilogia, e fiquei apaixonada. Stephanie escreve de uma forma linda e verdadeira sobre dramas reais dos adolescentes, primeiro amor, a confusão que pode ser o ensino médio, decisões que podem mudar todo o futuro. Tudo isso com um toque parisiense, claro. Eu não li o primeiro livro da trilogia, Anna e o beijo francês, mas como o personagem principal, St. Clare, é o melhor amigo do personagem principal de Isla e o final feliz, Josh, dá para ter uma ideia do resumo do livro. Além do mais, no final desse livro os três casais se encontram em Paris e é lindo.
 Agora falando do livro em si, Isla e o final feliz é um livro sobre encontrar a si mesmo, saber quem você é e amar a si mesmo para assim, e só assim, conseguir amar o próximo e compreende-lo. Isla, que se pronuncia “Aila” não “Assla”, é uma garota nova-iorquina que estuda na França, mais especificamente em Paris em um colégio chamado SOAP, Isla não tem planos para o futuro, ela está o último ano do ensino médio e não decidiu que faculdade fará ou o que quer fazer quando terminar o ultimo ano. Nas férias de verão ela estava em uma cafeteria em New York quando vê Joshua Wasserstein, o amor da vida dela desde sempre, e acaba chamando ele para se sentar junto com ela. Eles conversaram bastante até que ela dorme encostada no vidro da cafeteria pois estava dopada com uns analgésicos para dor que ela havia tomado porque tinha acabado de tirar um dente do siso. Depois disso Josh leva ela para casa e ela chama, imediatamente, seu melhor amigo no mundo, Kurt, para contar tudo o que aconteceu. Isla sentia que Josh gostava dela, mas não queria dar falsas esperanças para si mesma em relação a isso. No outro dia ela vai novamente na cafeteria com Kurt para ver se encontra Josh novamente, mas não.
 Joshua Wasserstein é filho no candidato a senador Sr. Wasserstein, a motivação da vida de Josh é o desenho, ele ama isso, desenha o tempo todo, até está fazendo uma autobiografia em forma de histórias em quadrinhos. Josh já sabe exatamente o que quer para seu futuro: ir para o Centro de Estudos De Desenhos Animados, e aprimorar seu conhecimento sobre a arte de desenhar. Josh estuda na mesma escola que Isla na França, só que ele não gosta da escolha e faz de tudo para ser expulso, mas nunca é.


 Josh e Isla começam a se aproximar, ela não sabe ainda, mas ele é muito apaixonado por ela também. Depois de um mês namorando eles decidem viajar para Barcelona no final de semana, só que viajar para fora do país é proibido durante o ano letivo. A viagem é linda, eles conhecem vários pontos turísticos e tem a primeira vez um com o outro – sexo não é um tabu para os franceses, e a mãe de Isla é francesa, então isso não é um ponto alto do livro, mas para os personagens é – só que eles acabam sendo descobertos e Josh é expulso da SOAP por já ter muitos delitos e Isla pega detenção. Com a volta de Josh para NY eles ficam muito distantes e a soma de vários acontecimentos acaba abalando o relacionamento deles. Mas como diz o titulo do livro, existe um final feliz.

 Se você gosta de romances que enchem o coração de felicidade e vontade de ter algo tão real quanto o que acabou de ler, esse livro é perfeito para você. Perkins escreve de uma forma mágica que me prendeu e fez com que eu me apaixonasse pelos personagens com Lola e o garoto da casa ao lado e repetiu o mesmo feito com Isla e o final feliz.


"Sempre peguei muito pesado comigo mesma. Mas não é melhor ser realista em relação a essas coisas antes que outra pessoa use isso contra você? Antes que alguém machuque você? Não é melhor que você mesmo faça isso? Sempre pensei que ser realista faz as pessoas serem mais fortes."

21 comentários:

thuylla gabriel disse...

Adorei sua resenha, me deixou com vontade de ler. A três anos atrás li Ana e o beijo francês, e detestei, o que acabou me deixando com um pé atrás dos outros livros. Pretendo ler Isla, e espero que me surpreenda :)

Greice Blogando Livros disse...

Sabe que eu pensava em comprar este livro porque estava sempre em promo mas daí descobri que era de uma trilogia e não curtia os primeiros livros e deixei de lado, mesmo sabendo que muita gente gostava, e sei que é um romance legal, mas não me adaptei.

Viviane Dutra disse...

Oi Day, é tão bom quando a gente se apaixona pela escrita da autora, me sinto assim com Nicholas Sparks, apesar de ele sempre me tirar litros de lágrimas. Eu quero muito ler esta série de livros dessa autora, mas ainda não consegui comprá-los, mas está na listinha (infinita), haha.
Bjos
Vivi
http://duaslivreiras.blogspot.com.br/

Karini Couto disse...

Eu não li esse livro, mas sempre vejo pessoas fazendo bons comentários a respeito. Tenho curiosidade até, mas não é uma necessidade. Tenho uma pilha tão imensa de livros para ler que está complicado encaixar novas leituras no momento.

Mas em comentário a sua resenha é maravilhoso quando uma história atende nossas expectativas e se torna amorzinho!

Beijos.

www.alempaginas.com

O Que Tem Na Nossa Estante disse...

Ahhh eu também gosto muito da escrita da autora e o meu preferido é o livro da Lola! Infelizmente, acabei não gostando muito da Isla e do modo dela de agira, mas fico feliz que pra vc tenha sido uma boa leitura.

Bjs, Mi

O que tem na nossa estante

Luisa Lopes disse...

Parece ser um livro muito amorzinho. Não sou muito fã de romances, mas vou dar uma chance para esse!

Beijos,

www.degradeinvisivel.com.br

Cidália Maria Milani disse...

Não conheço a escrita da autora, mas após ler sua resenha fiquei muito curiosa. Legal saber que a leitura é mágica, envolvente!! Como é bom começar a ler um livro e se apaixonar pelos personagens! Anotei a sua indicação, obrigada.

Bjs,
https://contosdacabana.blogspot.com.br/

Mari disse...

Eu não gostei muito, prefiro os dois primeiros. Mas amo a escrita da autora.
Beijos
Mari
Pequenos Retalhos

Beatriz Andrade disse...

eu conhecia o livro, mas não sabia que ele faz parte de uma trilogia. Eu sempre tive curiosidade com a leitura e agora quero ler os outros volumes também. Adorei a sua resenha.

Milena Nones disse...

Fiquei encantada pela sua resenha, já li Anna e o Beijo Francês e fiquei apaixonada. Pelo que pude perceber tem a mesma "pegada". Dica anotadíssima!

Maria Luíza Lelis disse...

Olá, tudo bem?
Eu li Ana e o beijo francês há algum tempo (em 2016, eu acho) e me apaixonei pela escrita de Stephanie Perkins. Porém, quando li O garoto da casa ao lado, ao contrário de você eu não me encantei. Pelo contrário, fiquei bastante decepcionada. Por causa disso, estou enrolando um pouco para ler Isla e o final feliz.
Porém, o Josh já tinha aparecido em Ana e o beijo francês e eu tinha ficado bem curiosa para ler o livro dele. Então, ler sua resenha reacendeu essa vontade. Acho que deve ser tão encantador quanto o primeiro volume e gostei bastante de saber que o livro traz essa abordagem sobre encontrar a si mesmo e se amar do jeito que é.
Adorei a resenha e espero ler este livro em breve.
Beijos!

Marijleite disse...

Olá, desde o lançamento do primeiro livro eu tenho vontade de lê-los, mas acabei ainda não tendo oportunidade. Gostei de saber mais sobre a história desse terceiro livro pelo seu post, mas não me conformo com o fato de Isla não se pronunciar do jeito que se escreve, passei anos falando errado, rsrs.

Maria Valéria - Torpor Niilista disse...

aah, então já vi que não é uma leitura pra mim. não curto muito romances, só se tiverem muito drama e tragédias e finais infelizes... mas pra quem curte livros leves de deixar o coração aquecido, acho que essa é uma boa dica...
bjs ^^

Luna disse...

Quando comecei a ler sua resenha pensei assim: "Já ouvi falar dessa autora antes". Aí você mencionou Lola e o Garoto da Casa ao Lado e percebi que deve ser daí que reconheci o nome.rsrs Nunca li nada da autora, mas o nome dela já me é conhecido.kkkkkkkk...

Amei o quote! Também tenho o hábito de pegar pesado comigo mesma. Exijo muito de mim e sou a primeira a me criticar, a me dizer umas quantas verdades.rsrs Acho que isso realmente ajuda. Atrapalha, mas ajuda também.

Como a protagonista deste livro já tive problemas e perdi oportunidades por conta da timidez. Vencer tal defeito é um processo... venho melhorando com a força de vontade e o tempo, mas não é fácil. Fico feliz que ela tenha finalmente decidido arriscar e apostar na felicidade. :)

Gosto de histórias que abordam temas adolescentes reais, problemas que realmente acontecem, com os quais podemos nos identificar por termos vivido tal fase também.

Fiquei bem interessada no livro, confesso!

Bjs!

Coleções Literárias disse...

Eu só li um livro da Stephanie Perkins até hoje, mas já sou mega apaixonada por sua escrita. O livro que eu li foi Anna e o Beijo Frances (o único livro que sinto vontade de reler) lembro do Josh em Anna e o Beijo Frances, uma figura de personagem, muito amor ele com seus desenhos.
Adorei a premissa do livro, sua resenha me deixou ainda mais curiosa para ler a história do Josh e da Isla. Adorei.

Book Obsession disse...

Olá!
Eu tenho esse livro há um tempão na minha estante e ainda não peguei pra leitura. Vejo tantos comentários positivos que quero realizar a leitura ainda esse ano.
Pelo visto a autora tem uma escrita bem encantadora e envolvente. Como fã de narrativas young fiquei animada com sua resenha e até ansiosa pra iniciar logo.
Beijos!

Camila de Moraes

Raquel Machado disse...

Ola
Gosta muito da autora, já li os outros dois livros dela e para mim Anna e o Beijo Francês é o melhor, se você não leu ainda eu super recomendo que leia, é LINDO. Sobre esse fiquei interessada nessa viagem a Barcelona, sempre acho interessante livros que nos levam a outras culturas e esse parece fazer exatamente isso. Adorei a dica e espero conhecer em breve também.
Beijos
Raquel Machado
Leitura Kriativa
http://leiturakriativa.blogspot.com

Bruna Costabeber disse...

Hey, tudo bem?
Eu já tive o prazer de ler essa trilogia inteira e gostei muito do que encontrei, apesar de não serem livros favoritos desse gênero, sabe? Eu gosto muito da Isla, mas achei ela um pouco sem sal, prefiro a Lola e toda sua loucura!
Beijos

Lucy disse...

Olá!
Ainda não li essa trilogia e acho que o máximo que li dessa autora foi um conto que curti bastante. Por falar nisso, pouco sabia sobre esse último livro e achei a premissa dele mais interessante do que a dos demais.
Bjos
Lucy - Por essas páginas

Anelise Besson disse...

Oi!

Eu vejo os livros dessa trilogia percorrendo há internet há bastante tempo, mas eu nunca parei para realmente ler e saber o que se trata. Apesar de adorar a maneira como você falou SOBRE o que é o livro, sobre aprender a se amar antes e se aceitar antes de amar o próximo, eu confesso que to meio preguiçosa com livros de romance do gênero, mas nada me impede de ler futuramente. Parabéns pela resenha :D

beijos

Tamires Marins disse...

Oi, Day

Eu geralmente tenho boas experiências com livros sobre autoconhecimento, sobre essa jornada rumo a descobrir quem somos, o que queremos... e o romancezinho é uma adição bem-vinda.
Mas desde que esses livros foram lançados (esse e os outros da mesma autora) nunca senti vontade de ler. Talvez pela minha idade, não sei. Acho juvenil demais, mas não falo que NUNCA lerei...só não sei se o momento chegará.


Beijos
- Tami
https://www.meuepilogo.com

Postar um comentário

 
© Uma dose de Cacto - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Dear Maidy. Tecnologia do Blogger.
imagem-logo