RESENHA Kindred

domingo, 15 de abril de 2018
Título: Kindred
Autora: Octavia E. Butler
Editora: Morro Branco
Nº de Páginas: 432
Sinopse: "Em seu vigésimo sexto aniversário, Dana e seu marido estão de mudança para um novo apartamento. Em meio a pilhas de livros e caixas abertas, ela começa a se sentir tonta e cai de joelhos, nauseada. Então, o mundo se despedaça. Dana repentinamente se encontra à beira de uma floresta, próxima a um rio. Uma criança está se afogando e ela corre para salvá-la. Mas, assim que arrasta o menino para fora da água, vê-se diante do cano de uma antiga espingarda. Em um piscar de olhos, ela está de volta a seu novo apartamento, completamente encharcada. É a experiência mais aterrorizante de sua vida... até acontecer de novo. E de novo. Quanto mais tempo passa no século XIX, numa Maryland pré-Guerra Civil – um lugar perigoso para uma mulher negra –, mais consciente Dana fica de que sua vida pode acabar antes mesmo de ter começado."



Acho que eu nunca esperei TANTO pra realizar uma leitura, Kindred foi lançado tem um bom tempo e só vi comentários positivos a respeito, no entanto, o meu maior questionamento foi: Por que uma autora negra, considerada a primeira dama da ficção científica demorou tanto para ser traduzida? Bom, fica aí o questionamento, mas eu espero de verdade que vocês leitores parem pra pensar na gravidade disso, como a ausência de autores negros no cenário literário grita absurdamente e quase ninguém escuta.
 Dana está se mudando para seu novo apartamento, tudo está acontecendo de acordo com o que se espera até ela sentir uma sensação ruim, enjoo e se ver em um lugar diferente, ela foi transportada para o passado e inicialmente não entende nada.
 Acontece que Dana volta exatamente para o período que Rufus ainda é uma criança, ela precisa salvá-lo e é exatamente o que faz, logo após isso ela é transportada novamente para seu apartamento e tanto seu marido quanto ela parecem não entender o que aconteceu. Quem é Rufus e porque Dana sempre volta quando ele parece estar correndo perigo?


 O livro começa com o final da história, você não entende porque Dana está hospitalizada e tão debilitada, é preciso compreender a narrativa toda para entender aquele final tão doloroso para ela. Acontece que Rufus é um antepassado seu, e ela precisa salvá-lo para garantir a sua própria existência no futuro, mesmo ele sendo um homem extremamente racista e machista, ela não tem opção.
 Eu prometi a mim mesma que leria mais autores negros esse ano, tanto por mim, como estudante de Letras e consciente do racismo no cânone literário quanto por vocês, que precisam conhecer o poder da escrita de autores negros! Essa foi a melhor experiência possível, eu não tenho o hábito de ler ficção científica mas isso em momento algum foi problema, Dana tem questões muito mais importantes que isso. O racismo presente na obra só ressalta como o período de escravidão aniquilou a população negra de maneira assustadora. Rufus sabe quem Dana é, entende a sua importância mas em momento algum deixa de pensar que ela é só mais uma mulher negra e sua função é servir, já Dana... Ela é uma mulher inteligente, estudada, mas sabe que o período que se encontra não favorece em nada seus ancestrais.
 Chorei demais ao realizar essa leitra, me senti machucada, impotente, incapaz. As cenas de violência e castigos com os escravos são dolorosas, você praticamente sente o cheiro do sangue deles. Já aviso que há possíveis gatilhos de estupro, e que Octavia sabe como ninguém como sensibilizar o leitor. Ainda assim a leitura é extremamente válida, senti que estou muito bem representada no cenário literário e que esse é um tema que merece notoriedade. 

A dor nunca tinha sido minha amiga antes, mas agora, ela me mantinha parada. Ela forçava a realidade em mim e me mantinha sã.

34 comentários:

Viviane Dutra disse...

Oi Day, que legal tua expectativa pela leitura. Eu curto muito a temática "viagem no tempo", acho que o autor tem que ser muito inteligente para conciliar passado e presente e as mudanças que esta viajem ocasiona.
Este livro, em especial, eu ainda não conhecia, mas tua resenha já me fez colocá-lo na lista de desejados.
E agora que tu comentou dos autores negros, acho que nunca li nenhum... Bora colocar na meta deste ano.
Obrigada pela dica.
Bjos
Vivi
http://duaslivreiras.blogspot.com.br/

Jéssica Christina disse...

Oi!
Realizei a leitura dessa obra por esses dias, também me machucou muito. Eu nunca havia lido um livro sobre escravidão, mas aí me dei conta que não existem muitos assim... triste demais, mas necessário termos ciência de que tudo isso realmente aconteceu.

Pedro Silva disse...

Olá, Adorei a resenha e fiquei mais interessado ainda em ler a obra.
Parece realmente revoltante e emocionante. Uma pena que a autora só tenha sido descoberta aqui pelas editoras brasileiras nesses últimos tempo, isso mostra como há autoras mulheres, negras excelentes mas que estão delegadas ao esquecimento. Ainda bem que resgataram a Octavia. Dica anotada e já quero ler pra ontem.

Att,
www.decaranasletras.com

Karini Couto disse...

Estou ansiosa pelo livro 2.
Amei esse e espero que a editora não demore a publicar. Vi eles anunciarem no ig.. Mas não me liguei em quando seria lançado.

Amei sua resenha e entendo totalmente esses sentimentos que extravasam!

Bjs.

www.alempaginas.com

Três Leitoras disse...

Oiii, não conhecia o livro e acredito que por ele se encaixar em ficção científica que é um gênero que leio muito pouco, mas gostei demais da sua resenha e adorei a história, fiquei muito curiosa... Quanto a importância de valorizar os autores negros, concordo totalmente com vc!

Beatriz Andrade disse...

Eu ainda não conhecia esse livro e achei uma obra muito interessante, porém, não sei se eu teria coragem para ler agora. Parece ser um livro tão real que eu me sentiria como você.

Nina Spim disse...

Oi, tudo bem? Apesar de ver muita gente falando sobre esse livro, ainda não tive oportunidade de lê-lo (apesar de já estar na minha lista). Eu não sabia absolutamente nada sobre ele, apenas que dava protagonismo às pessoas negras. Eu também tô nessa vibe de ler mais autores (ou histórias com personagens) negros, porque acho incrível trabalho o racismo através da literatura e é algo que tenho muito pouco contato. Eu nem sabia que a autora era do gênero sci-fi (!!!). Com certeza, essa perspectiva de antepassados é algo que eu gosto muito e, apesar desse spoiler, me fez querer fazer essa leitura agora mesmo! Vou ver se mês que vem o compro <3 Parece ser uma história extremamente humana e sensível <3 Amei a sua resenha, me convenceu muito!

Love, Nina.
www.ninaeuma.blogspot.com

Milena Nones disse...

Parece ser uma história, realmente, tocante. Ainda não conhecia o livro, mas fiquei bem interessada depois de ler sua resenha.
Beijos

Aline M. Oliveira disse...

Oi! Nossa, já tinha visto muitas resenhas e tópicos sobre este livro, mas não passou nunca pela minha cabeça que seria algo parecido com isso! Realmente, não temos escritores negros em evidência, e eu também sinto falta! Quanto a obra, ficção não é meu estilo de leitura mais lido, mas me interessei muito pela história de Dana, como acontecem essas viagens no tempo? Por que ela tem de salvar este antepassado tão estúpido e grosseiro? Fiquei muito curiosa! Parabéns pela resenha, tanto por abordar o livro de maneira a atiçar o leitor, quanto pelo questionamento a cerca da quase inexistente literatura escrita por negros. Obrigada!


Bjoxx ~ www.stalker-literaria.com

Ana Souza disse...

Olha, eu não conhecia a autora e nem a obra. Entretanto depois dessa sua introdução, realmente. Um absurdo isso acontecer.
Achei a história bem interessante e realmente fiquei curiosa com a obra!
Parabéns pela resenha. Dica super anotada!

Beijinhos

#Ana Souza
https://literakaos.wordpress.com

Pollyanna Reis disse...

Oi!
Nossa já sei que vou chorar muito depois de ler este livro. Impossível ler sua resenha e não me lembrar da minha Mãe. Vou indicar à ela com toda certeza. Gosto desses temas: Viagem no tempo e antepassados, pois acho que são temas interessantes. Não conhecia a obra e concordo com você, quando diz que falta mais autores negros no cenário literário. Adorei a dica!
Bjos

www.momentosdeleitura.com

Livros em Retalhos disse...

Não conhecia esse livro, mas achei a história muito interessante, adoro histórias que tem passagens de tempo, e essa parece que vai mexer com o meu coração assim como eu gosto. Adorei a resenha e a dica. Bjs

Viviane Almeida disse...

Olá Day, tudo be?
Eu não conhecia esse livro mas, depois de ouvir falar muito bem sobre ele e ler a sinopse resolvi comprar e tenho certeza que não irei me arrepender. Terminei de ler A Cor Purpura, que também é escrito por uma mulher negra e conta histórias com protagonistas negros, chorei muito lendo esse livro.
Acredito que muitos autores negros não são valorizados pelas editoras porque, muitos leitores não se interessam em comprar suas obras. Quando nós leitores em geral, começarmos a perceber a importância de lermos mais autores negros e conhecermos da sua cultura mais, as editoras trarão esses livros para o Brasil.
Outro dia quando fiz um post indicando atores negros e teve um leitor que ficou revoltado com o meu post, dizendo que eu estava desmerecendo os outros atores..rs!
Assim que eu terminar de ler o livro e vou escrever uma resenha indicando ele no meu blog também, espero que ela fique tão sincera quanto a sua.

Beijos e abraços
http://vickyalmeida.blogspot.com.br/

Fabrica dos Convites disse...

Não tem como não se emocionar com livros assim, eu fico chocada om este tipo de cenas, ainda mais por saber que era assim que as coisas funcionavam. Obrigada pela dica.
Bjs, Rose

Jessie disse...

Oi Day!

Esse é um livro que quero ler faz tempo, antes até de a Morro Branco lançar aqui, mas que sempre esqueço de comprar.

A história não pode ser outra coisa que não intensa, pelo que li até agora a autora sabe transportar o leitor para a época para a qual sua personagem viaja e isso parece ser uma experiência muito forte e transformadora.

A cada resenha que leio fico ainda mais curiosa para conhecer essa história e me emocionar também.

Beijinhos
www.paraisoliterario.com

Maria Luíza Lelis disse...

Olá, tudo bem?
Ficção científica ainda é um gênero difícil para mim e eu raramente me interesso para ler. Porém, tem alguns livros que despertam minha atenção e esse certamente é um desses. A premissa é interessante e original, e a leitura parece ser forte e realmente fazer o leitor refletir.
Acredito que seja um livro difícil de ler pelos sentimentos que provoca, mas ainda assim, é uma leitura necessária.
Adorei sua resenha e espero ler o livro em breve.
Beijos!

Book Obsession disse...

Olá!
Esse livro deve ser daqueles bem chocantes e impactantes. A autora deve ter uma escrita incrível, e uma pena só agora vir pro Brasil. Fiquei impressionada com sua resenha e sobre todos os sentimentos que essa leitura te causou. Confesso que não conhecia, mas fiquei com bastante vontade de conhecer a trama.
Beijos!

Camila de Moraes

kênia Cândido disse...

Oi Day.

Gostei bastante da sua opinião deste livro, pois eu ainda não tinha lido nenhuma. A minha vontade de adquirir o livro aumentou porque eu gosto de livros fortes. Parabéns pela resenha.

Bjos
http://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com.br/

Clayci disse...

Eu o livro na versão digital, mas gostei tanto que pretendo comprar a física para ter na estante. Adorei a trama, a escrita da autora.. TUDO. Um livro que todos deveriam ler <3

Beijos
Sai da Minha Lente

Camila disse...

Oi, Day.
Comprei um exemplar de capa dura desse livro na Feira da Unesp que teve aqui em São Paulo e estou super animada para fazer essa leitura!
Se já fiquei emocionada lendo a sua resenha, imagina só quando estiver lendo o livro...
Beijos
Camis - blog Leitora Compulsiva

Laneeh Martins disse...

Olá, tudo bem?

Já tinha ouvido alar dessa obra, e vi muitos comentários bons. A história parece bem interessante e tocante, e apesar de não ser o tipo de livro que gosto, vou anotar a dica e espero que em breve possa ler. Sua resenha transmitiu uma emoção sobre essa história.

Beijos

Impressões de Maria disse...

Oi Dayhara.
Fiquei feliz demais ao saber da publicação brasileira desse livro e mais feliz ainda quando o li.
A história da Dana é muito dolorosa, quando ela volta no tempo e passa por todo aquele tempo de escravidão. Às vezes eu ficava com muita raiva do Rufus.
É um livro que indico para todo mundo.
Abraços.

Ritchelly Galani disse...

Olá! Eu sempre ouvi falar muito bem desse livro, fiquei sabendo por cima sobre dobqie se trata mas lendo sua resenha consegui compreender a produndidade e a importancia dessa leitura! Já quero ler muito esse livro!

Beijos,
Conta-se um Livro

Jis Rocha Nossas Leituras disse...

Ola
Li sobre esse livro a um tempo e fiquei encantada, leio autores negros nacionais, o wattpad é um otimo meio de descobrir autores.
essa livro esta na minha lista de livros da editora, e será o proximo e espero gostar tanto quanto você.
Bjus

Poesia na Alma disse...

Oi. eu não conhecia ao livro e estou embasbacada de como me chamou atenção, a Morro Branco está investido legal numa produção de qualidade e cada dia me sinto mais próxima dela como leitora. "Por que uma autora negra, considerada a primeira dama da ficção científica demorou tanto para ser traduzida? " questionamento pertinente e PERFEITO. 'precisam conhecer o poder da escrita de autores negros! ' exatamente isso, e concordo com você, quando me deparei com a escrita da Tereza Cárdenas, por exemplo, foi exatamente isso que senti, a Maya Angelou, foi mais que uma mera leitura, foi um regate ancestral, como faz com essa resenha tua? Abraça? dá 10 mil corações? Parabéns pelo texto e pelo blog.

D e s s a disse...

Eu comprei esse livro mês passado, e também estou louca para ler, pois vi diversas resenhas positivas. A história me deixou muito empolgada para conferir, e agora lendo mais a sua resenha estou louca para pegar o livro logo.
Sabe que eu nunca parei para saber se os livros que eu leio são de autores negros? A maioria eu sei que não são, os mais conhecidos e tal, mas talvez os outros também não sejam diferentes.
beijos
www.apenasumvicio.com

Luna disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luna disse...

Deus do céu! Que resenha fantástica! Olha, sinceramente, eu não teria me interessado pelo livro, pois sequer tinha uma ideia do que ele tratava. Mas sua resenha me envolveu e me fez querer ler essa história. Já quero muito!

Sinceramente, eu não paro para ver a cor de pele de um autor ou autora antes de ler. Escolho os livros por gênero literário, pelo que me atrai mais. Muitas vezes não sei nem a aparência física do autor. Mas se parar para pensar realmente os autores negros têm pouquíssimo espaço no meio literário. A escravidão acabou, mas seguimos vivendo num mundo preconceituoso.

Ana Caroline Santos disse...

Olá, tudo bem? Também me interessei por ele desde o lançamento, e confesso que até agora não sei porque não li. Espero mudar em breve, pois sua resenha só me deixou mais ansiosa ainda (e também só ouço elogios pela blogosfera). De fato é algo a ser questionado sobre a demora de ser traduzido. Ótima resenha!
Beijos,
http://diariasleituras.blogspot.com.br

Bruna Eduarda disse...

Olá! Tudo bom?

Ainda não tinha ouvido falar do livro e confesso que fiquei um pouco curiosa sobre. A criatividade para a formação dessa obra foi magnifica, salvar seu antepassado? Uou, incrível! Espero poder apreciar tanto a leitura quanto você e me emocionar com ela também! Anotei aqui a dica, adorei ler a sua opinião a respeito ♥

Um beijo

Tamires Marins disse...

Oi, Day

Tenho certeza que essa vai ser uma história bem dolorosa pra mim também. Sempre que leio algo relacionado à época da escravidão me dá uma revolta tão grande sobre como o ser humano é capaz de ser monstruoso... você não faz ideia.
Eu gosto bastante de histórias que mexem com o tempo e tenho curiosidade para saber mais sobre as circunstâncias dessas viagens.
Com certeza é um livro que será lido, pode acreditar!

Beijos
- Tami
https://www.meuepilogo.com

Ivi Campos disse...

Tudo neste livro me interessa, a começar pela mistura de viagem no tempo com a reflexão de um tema tão sério e pertinente. Só tenho ouvido elogios para com a história e espero poder ler em breve.
Beijos

Instantes Memoráveis disse...

Olá, tudo bom?

Logicamente que eu já tenho esse livro e estava doida para ler, agora a vontade só aumentou. Realmente fico me questionando como demorou tantos anos para ela ser publicada aqui no Brasil, mas não reclamarei, já que ela pelo menos chegou com essa obra tão elogiada. Acho que também chorarei com o livro e estou adiando a leitura, mas não farei isso mais e ela será a minha próxima leitura! Acho que é uma história importante que todos deveriam ler e espero que ela possa tocar o meu coração e me dar uns bons tapas na cara, já que eu gosto de livros assim, rs.

Enfim, adorei a postagem e agradeço a indicação :)
Abraços.

Larissa - Srta. Bookaholic disse...

Oi, tudo bem?
Eu não conhecia esse livro, mas de cara fiquei curiosa com a premissa, achei muito bacana toda essa ideia dela voltar para salvar um antepassado dela e tals. Mas além disso, fiquei muito interessada por causa dos assuntos que o livro aborda também, imagino que deve ser bem doloroso acompanhar tudo isso, mas também deve ser extremamente interessante, por isso fiquei bem curiosa e animada com a obra mesmo.

Beijos :*

Postar um comentário

 
© Uma dose de Cacto - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Dear Maidy. Tecnologia do Blogger.
imagem-logo