RESENHA A farsa

segunda-feira, 25 de junho de 2018
Título: A Farsa
Autora: C. L. Taylor
Editora: Bertrand Brasil
Nº de páginas: 393
Sinopse: "Um thriller psicológico eletrizante, perfeito para fãs de A Garota No Trem e Garota Exemplar. Jane Hughes tem um namorado carinhoso, um bom emprego no abrigo de animais local e uma casa confortável no interior do País de Gales. No entanto, embora pareça estar feliz, vivendo uma vida perfeita, tudo isso não passa de uma farsa. Jane Hughes não existe de verdade. Há cinco anos, ela e suas melhores amigas saíram juntas em uma viagem que prometia ser a melhor de suas vidas. Contudo, o que era para ser o ápice de sua juventude rapidamente se transformou em um pesadelo aterrador que culminou com a morte de duas amigas. Jane fez o melhor que pôde para deixar o passado para trás, assumindo um novo nome e uma nova vida. Mas alguém sabe a verdade sobre o que aconteceu. Alguém que não irá parar até ter destruído Jane e tudo o que ela ama." 
*Livro cedido em parceria com a editora




 Eu realmente entrei de cabeça nesse lance de deixar os romances de lado, por mais que seja meu gênero favorito, eu sinto que expandir meus horizontes vai me fazer bem, sem contar que me prender a um único gênero de certa forma acaba me privando de viver boas histórias. Ultimamente tenho optado por mais thrillers, a minha curiosidade de certa maneira acaba me deixando totalmente presa na leitura e isso contribui para que eu siga insistindo nesse gênero, acontece que por infelicidade do destino li dois livros com as sinopses totalmente diferentes mas as histórias em si eram muito parecidas, o resultado? Como A farsa foi o segundo livro, acabou não me prendendo nadinha porque achei-o parecido com o anterior, mas ainda assim, algumas considerações valem a pena.
 Aos olhos dos outros Jane Hughes é uma mulher normal, trabalha em uma espécie de abrigo de animais e leva uma vida bastante comum, ninguém faz ideia de que o seu passado é extremamente perturbador. Ela é o tipo de pessoa que você olha e não consegue imaginar fazendo qualquer coisa suspeita, é corretinha demais, mas o seu passado tem uma mancha tão grande que pode deturpar a nossa visão.
 Jane adotou um nome falso para fugir de seu passado, mas ao receber um bilhete em tom de ameaça, dando a entender que nem tudo aconteceu como ela imaginava, tanto a personagem do passado quanto a mulher dos dias de hoje parecem colidir em um único destino. Acontece que tudo é tão suspeito que você começa a desconfiar do óbvio, quem é que vai tirar férias no meio do nada, em um local até mesmo sem sinal de internet ou meios para ser socorrido caso algo aconteça? É como pedir para se dar mal, e fazer isso com maestria! Ainda assim, essa fórmula em que o resultado parece ser o pior possível, acaba deixando o leitor extremamente curioso e essa é a graça da coisa. 
 Eu tenho a impressão de que li esse livro no período errado, anteriormente li um thriller no mesmo estilo e tenho certeza de que isso contribuiu para que a minha experiência não fosse tudo isso, eu meio que matei a charada logo no início e foi por pura sorte. C. L. Taylor é uma excelente autora! Ela constrói uma personagem incrível que acaba saindo de férias para um retiro espiritual com suas amigas e lá algo de terrível acontece e só duas voltam pra casa, a construção da trama é muito bem executada, toda a ambientação é maravilhosa e os motivos para a personagem optar por mudar de identidade... É tudo muito plausível, mas como eu disse, livro certo no momento errado. Infelizmente a história não me prendeu, o final foi surpreendente mas infelizmente não consegui me prender aos personagens, por mais que a autora tenha tido o cuidado de tecer uma excelente trama, onde tudo funciona como um magnifico quebra cabeça em que todas as peças na verdade são surpresas que deixam o leitor com as anteninhas ligadas, infelizmente não rolou.
 A dica de leitura é extremamente válida, para você que é apaixonado pelo gênero, facilmente vai se envolver e sua curiosidade vai ficar a mil! 


“Abro o pedaço de papel em minhas mãos e leio novamente. Há somente uma frase, escrita no centro da página em esferográfica azul: Eu sei que o seu nome verdadeiro não é Jane Hughes.”

33 comentários:

Viviane Dutra disse...

Oi Day, quando a gente gosta de thrillers, e eu amo, queremos histórias diferentes, acho que por isso tua desmotivação com o segundo livro. Romance a gente sabe que é tudo a mesma coisa, só mudam os personagens, mas thriller, tem que ter algo novo, que instigue a nossa imaginação. Eu não conhecia o livro, mas vou procurar.
Bjos
Vivi
http://duaslivreiras.blogspot.com/

Cila - Leitora Voraz disse...

Oi Day, sua linda, tudo bem?
Engraçado, isso nunca aconteceu comigo, pois eu não tenho o costume de ler sinopses e como sou fã de mistérios, acho que abro o livro procurando sempre a mesma coisa: adivinhar o quebra-cabeças. Então, sempre me divirto. Mas não vou negar que adoro ser enganada pelo autor e ficar de queixo caído. Por isso estou curiosa com o motivo pelo qual ela precisou mudar de identidade e o que aconteceu naquele retiro. Dica anotada, gostei muito da sua resenha.
beijinhos.
cila.
http://cantinhoparaleitura.blogspot.com/

Fernanda Barroso disse...

Olá!
Como você, tenho me arriscado mais em outros gêneros e, até então, o que tem mais chamado minha atenção também são os thrillers. Infelizmente, quando a gente lê livros assim um atrás do outro, corre mesmo o risco de acabar lendo com uma ideia parecido e isso costuma me desanimar (até com os romances), por isso, sempre tento fazer uma mistura dos gêneros na hora da leitura, pra evitar que aconteça isso. Uma pena que não curtiu tanto, mas adorei a dica e já estou anotando!
Abraços

Cabine de Leitura disse...

Expandir os horizontes é sempre bom e eu, assim como você tenho optado pelos thrillers. Esse livro eu ainda não conhecia e fiquei pensando se eu mataria a charada logo de cara como foi com você. Então vou anotar a recomendação e espero que a leitura me prenda, pois do gênero eu gosto.

Abraços.
https://cabinedeleitura0.blogspot.com/

larissa Xavier disse...

Olá, eu não conhecia esse livro e nem o autor dele mais gosto bastante desse gênero e vou anotar a dica do livro para pesquisar e saber mais sobre ele

Maria Luíza Lelis disse...

Oi, tudo bem?
Eu tenho visto muitas resenhas sobre esse livro e parece que ele tem dividido as opiniões. Uma pena que o livro não tenha te prendido tanto e que você tenha matado a charada no início. Não sei até que ponto isso foi realmente uma questão de momento errado ou se foi a autora que deixou muitas pistas, pois vi muitas pessoas falando que também mataram o mistério mais no início da leitura. Além disso, acho que um autor habilidoso consegue enganar até quem já está acostumado a ler o gênero.
Enfim, apesar dos seus elogios, eu confesso que o enredo desse livro não despertou minha curiosidade desde que ele foi lançado e as resenhas têm me deixado com o pé atras. Por causa disso, não pretendo ler esse livro por enquanto. Mas quem sabe futuramente eu mudo de ideia né?
Mas, de qualquer forma, adorei a resenha e lamento que a leitura não tenha sido tão boa quanto você esperava.
Beijos!

Ritchelly Galani disse...

Olá, poxa que triste a leitura nap ter te agradado tanto quanto poderia.. e é bem chato quando descobrimos a charada logo no começo da leitura, se perde até k interesse x.x
Confesso que não me interessei pelo livro mas adorei a resenha e sua sinceridade nela!

Beijos,

Viviane disse...

Oi Day, eu gosto muito de realizar leituras fora da minha zona de conforto, mas, sempre com a mente aberta, sabendo que poderei encontrar histórias maravilhosas e outras péssimas. Fiquei triste ao saber que o livro não foi o que você esperava, porque a premissa é incrível, eu amo Thrillers!

Beijos e Abraços Vivi
Resenhas da Viviane

Karine Fernandes disse...

Oiii,

Então não é um gênero que eu leia para ser sincera, eu sou da pegada dos romances como você. Já tentei ler outros gêneros esse ano mas não funcionou, achou que ainda não é o momento, mas gostei de conhecer sobre esse livro e sua opinião sobre ele, esta muito boa.
Beijos

Wesley Italo disse...

Eu amo o gênero! Tava pensando em como eu não tenho mais um gênero preferido, pois amo romance, Triller, romance de época, fantasia, então não consigo me prender somente a um único gênero. É realmente uma pena o livro não ter te prendido, às vezes isso acontece eu mesmo já li inúmeros romances com a história em parecida, não difícil de ocorrer rsrsr Eu lembro que a sinopse desse livro me chamou a atenção, mas com a correria do dia a dia eu me esqueci que queria lê-lo (vê se pode?), desse vez vou correr no Skoob para não esquece novamente (piscianos haha). Adorei a resenha e sua sinceridade ao falar da obra e como pode não ter te agradado tanto devido à sua leitura anterior. Vou tentar ler ainda esse ano e espero gostar bastante.
Beijos do Wes ^^

Nina Spim disse...

Oi, tudo bem? Ainda não tive muita curiosidade com os trhillers, apesar de ter alguns na minha wishlist. Esse eu não conhecia, mas gostei da capa e a história me cativou, fiquei curiosa. Uma pena que a leitura não rolou muito bem para você, às vezes acontece. Quem sabe, numa releitura, dê certo :) (reconsiderei muitos livros depois de relê-los hehe).

Love, Nina.
www.ninaeuma.blogspot.com

Marijleite disse...

Olá, ficou ótima a sua resenha, eu já li outra resenha onde o resenhista também não tinha conseguido se conectar com a trama, então não fico tão animada para ler esse livro.

Ana Caroline Santos disse...

Olá, tudo bem? Confesso que não sou muito fã do gênero, por isso ficaria com um pé atrás na leitura. Sua resenha está bem estruturada e explicadinha, adorei! Que bom que deu uma pausa nos romances para dar chance a outros gêneros. Adorei!
Beijos,
http://diariasleituras.blogspot.com.br

Milena Nones disse...

Oi!
Pena que o livro não te cativou tanto quanto o esperado. Apesar das ressalvas, eu me mantive interessada pela obra. Talvez eu leia em breve. Já deixei a dica anotada.
Beijos!

D e s s a disse...

Ahh, eu já sou diferente, prefiro um thriller do que romance, rsrs.
Adoro o gênero e todos os livros que eu já li eu gostei bastante, e estou sempre querendo conhecer novos.
Adorei a premissa dele, pena que você leu em um momento errado e não foi uma leitura tão boa assim.
Vou colocar na wish list a obra, fiquei louca para ler.
beijos
www.apenasumvicio.com

Bruna Costabeber disse...

Olá!
Adorei a forma como você apresentou esse livro e fiquei super intrigada para conhecer esses personagens e suas mentiras. Eu sei como é se sentir como se tivesse lido o livro num tempo errado. Eu já me senti assim com A outra Sra. Parrish, pois foi um livro que li logo após A mulher entre nós, que é um livro bastante semelhante.
Vou anotar a dica, mas já sei que não devo emendar dois livros do mesmo gênero.
Beijos

Luna disse...

Sinceramente, eu odiei a falta de cor nessa capa.kkkkkkkkk... Não consigo suportar isso!rsrs A capa precisa de vida, pelo amor de Deus!

Apesar da história não ter te envolvido, apesar de você tê-lo lido no momento errado, eu fiquei bem interessada! Amo esse gênero! Na minha estante os romances ainda vencem, mas os thrillers estão bem perto.rs E essa história parece ser o tipo que me envolveria bastante. Vou dar uma chance ao livro!

Acho super válido dar uma oportunidade para outros gêneros. Eu continuo lendo romances porque não vivo sem eles, mas também tenho apostado nos clássicos, nas distopias e até na fantasia (que é o gênero que menos me interessa). Li algumas biografias este ano também. Temos que nos dar a oportunidade de conhecer outros tipos de livros e assim formarmos nossa própria opinião sobre eles.

Bjs!

Lucy disse...

Oi, Dayhara!
Eu já tive essa impressão de um livro ser bom, mas eu ter lido em um momento errado, além de outras sensações de "já li isso antes". É bem frustrante, até, apesar de parecer uma boa leitura. Gostei da sua sinceridade e atrama parece ser daquelas que, mesmo sendo daquelas com elementos em comum com outras histórias do mesmo gênero literário, acabam nos chamando a atenção.
Bjos
Lucy - Por essas páginas

Fábrica dos Convites disse...

Tem vezes que mesmo matando a charada logo cedo, ainda assim o autor consegue nos surpreender e prender nossa atenção. EU não li nada dela ainda, mas vou seguir sua opinião, sobre o talento dela e anotar a dica.
Bjs, Rose

Tania Bueno disse...

Concordo com você eu também preciso investir muito mais em outros gêneros para me enriquecer mais, sair da minha zona de conforto é essencial, mas claro que às vezes não nos prendemos à trama ou alguns personagens sem que isso, claro, diminua a trama.

Bjo
Tânia Bueno

Blog Por Vários Lugares disse...

Oi, tudo bem? Conhecendo blog novos eu cheguei a conclusão de que não me arrisco nunca. Sempre ando nessa linhas do romance, romance de época e click-li... Não que isso seja ruim, NÃO É!, mas sinto que preciso me arriscar e conhecer novos gêneros. Espero conseguir sair da minha zona em breve haha
Beijos
https://porvarioslugares.blogspot.com/

Ivi Campos disse...

Estou dando os primeiros passos na leitura de trillers e mesmo você tendo matado a charada rapidamente, acho que vou me aventurar por esta trama pra ver se consigo também.
Beijos

Beatriz Andrade disse...

Eu adoro os livros da Bertrand!!! Eu ainda não conhecia esse livro e já fiquei completamente curiosa aqui com a leitura, adorei a sua resenha, você me deixou muito interessada e espero que eu curta bastante, porque estou cheia de expectativas.

Saga Literaria disse...

Olá, tudo bem?

Eu recebi esse livro da Bertrand, aliás solicitei no pedido do mês. Gosto muito do gênero suspense/thriller e a Bertrand é um prato cheio com diversos títulos do gênero. Vou ler esse livro o quanto antes!
Abraço!

Entre Livros e Amores disse...

Olá
A premissa do livro realmente é interessa, eu acredito muito nisso que temos o nosso momento certo para cada livro. Como por exemplo: Eu tinha um livro na minha estante e tentei ler ele por diversas vezes e sempre não gostava, mas eu queria ler então um belo dia peguei o livro e devorei e acabei gostando. Assim como você tenho um tino e acabo descobrindo a trama dos Thrillers logo de cara e se o autor não souber me conduzir eu vou perdendo o interesse na obra. É um livro que eu fiquei ao mesmo tempo curiosa e receosa em fazer a leitura . Assim também como você eu amo romance e uma vez ou outra estou tentado da uma fugida do gênero.

Delmara Silva disse...

Olá,
estou com esse livro aqui e pretendo lê-lo em breve. Estou super curiosa para conhecer os mistérios contidos nessas páginas. Esse lance de tempo de leitura influencia bastante na opinião final, eu quase sempre dou um tempo e retomo a leitura em um outro momento, mas pelo que pude perceber esse fato em específico não chegou a influenciar tanto assim em sua impressão final.

Abraços!
Nosso Mundo Literário

Book Obsession disse...

Olá!
Apesar de alguns enredos se mostrarem previsíveis e por ler tantos thrillers alguns não serem tão diferentes, mesmo assim sempre o fator mistérios me prende.
Ainda não conhecia esse livro, mas já vou buscar para conhecer.
Beijos!

Camila de Moraes

Antonia Isadora de Araújo Rodrigues disse...

Olá!!!
Bem como não leio muitos thrillers pois são os livros que menos me agradam, então raramente tenho uma má experiência com os mesmos.
Eu só leio o mesmo se a história me atrair mesmo e esse é o caso do livro que você recomendou, pois acaba de entrar para minha lista de leitura e é uma pena que tenha sido um momento ruim para você está lendo.
Ah! Admito que esse trecho me lembrou a famosa frase "Eu sei o que vocês fizeram no verão passado" não sei por quê!? rsrsrs

lereliterario.blogspot.com

Livros & Tal disse...

Oi diferente de ti, sou fissurada nos thrillers, uma pena essa obra nao ter lhe prendido e matar a charada e nao ser surpreendido é muito chato, mas pra mim a essencia do thrillers está na evolução que a historia acontece, sabe? A tensao, o misterio...
Achei interessante o livro, nao o conhecia, mas vou procurar um pouco mais sobre ele

beijos,
Mayara

Cia do Leitor disse...

Olá!
é tão chato quando lemos um livro com a mesma pegada de tal forma que prejudica a atual leitura. Talvez se tivesse sido o oposto você teria agido da mesma forma com o outro livro. Enfim, acredito que se tivesse lido esse livro mais pra frente a ponto de esquecer um pouco o anterior teria apreciado melhor.
Abs
Nizete
Cia do Leitor

Livros Encantos disse...

Ola lindona adoro esse gênero, mas assim como você amo romances, uma pena que você quase descobriu tudo no começo do livro, mas pelo visto não ficaram pontas soltas na trama. Quem sabe se tivesse lido em outro momento absorveria de outra maneira. beijos

Joyce
Livros Encantos

Polly - Entre Livros e Personagens disse...

Olá, tudo bom?
Nossa, eu fico tão chateada quando isso acontece! É por isso que sempre procuro mesclar gêneros, para não acabar pegando um livro parecido com o anterior que eu li e acabar perdendo uma boa experiência de leitura =/ Uma pena que você tenha descoberto boa parte da trama no início, mas foi legal saber o quanto o final surpreendeu e que a história não deixou pontas soltas. Uma pena que a história não foi lida em outro momento =/
Beijos!

André disse...

Oi Day,
A gente acaba enjoando quando começa a ler muito de um determinado gênero, porque cada gênero tem sua fórmula. Não falo isso de forma pejorativa, mas nos faz gostar menos de um livro por ele ser muito parecido com outros. Claro que tem aqueles que se destacam mesmo nessas situações, mas a maioria acaba sendo mais do mesmo. Gosto de suspenses e anotei a sua dica.
Beijos,
André | Garotos Perdidos

Postar um comentário

 
© Uma dose de Cacto - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Dear Maidy. Tecnologia do Blogger.
imagem-logo