RESENHA O rei das cinzas

terça-feira, 21 de agosto de 2018
Título:O rei das cinzas(A saga dos jubardentes-#1)
Autor: Raymond E. Feist
Editora: HarperCollins
Nº de Páginas: 512
Sinopse: "O mundo de Garn já foi composto de cinco grandes reinos, até que o rei da Itrácia foi derrotado e todos os membros de sua família foram executados por Lodavico, o implacável rei de Sandura, um homem com ambições de dominar o mundo. A família real de Itrácia eram os lendários Jubardentes, e representavam um grande perigo para os outros reis. Agora restam quatro grandes reinos, que estão à beira de uma guerra. Mas há rumores de que o filho recém-nascido do último rei de Itrácia sobreviveu, levado durante a batalha e acolhido pelo Quelli Nacosti, uma sociedade secreta cujos membros são treinados para infiltrar e espionar os ricos e poderosos de Garn. Com medo de isso ser verdade, e a criança crescer com um coração cheio de desejo de vingança, os quatro reis oferecem uma enorme recompensa pela cabeça da criança. Na pequena vila de Oncon, Declan é um aprendiz de ferreiro, aprendendo os segredos da produção do fabuloso aço do rei. Oncon está situada na Covenant, uma região neutra entre dois reinos. Desde que a área de Covenant foi declarada, a região existiu em paz, até a violência explodir com traficantes de escravos indo até a vila capturar jovens homens para serem soldados em Sandura. Declan precisa escapar, para levar seu conhecimento precioso para o barão Daylon Dumarch, comandante de Marquensas, talvez o único homem que pode derrotar Lodavico de Sandura, que agora se aliou à fanática Igreja do Deus Único e está marchando pelo continente, impondo sua forma extrema de religião sobre a população e queimando descrentes pelo caminho. Enquanto isso, na ilha de Coaltachin, o domínio secreto da Quelli Nacosti, três amigos estão sendo instruídos nas artes mortais de espionagem e assassinato: Donte, filho de um dos mais poderosos mestres da ordem; Hava, uma menina séria com habilidades de luta que poderiam derrubar qualquer oponente; e Hatu, um rapaz estranho e conflituoso no qual fúria e calma lutam constantemente, e cujo cabelo é de um tom brilhante e ardente de vermelho."
*Exemplar cedido em parceria com a editora.

 Apesar de ter me apaixonado pela imagem dessa coroa na capa assim que coloquei meus olhos nela, eu sinceramente não sabia o que esperar quando peguei esse livro. Fiquei receosa no começo, mas aos poucos ele foi me cativando por ser de um tipo que eu aprecio muito: original, diferente. Ele não conta uma história de heróis, com toda aquela coisa de mocinhos e vilões, apesar de algumas vezes trazer a tona alguns leves traços disso. É uma história que envolve traições, ambição, religião, destino, vingança e magia. Há reis loucos tentando conquistas cada vez maiores, manipulações feitas para o bem e para o mal e um mar de sentimentos conflituosos. Não é uma história perfeita, mas de certa forma me vi muito apegada. 
Garn era constituida por Cinco Grandes Reinos que viviam em paz, até o dia da traição, quando o equilíbrio foi quebrado. Quando a Itrácia, lar da real e lendária família dos jubardentes e nomeado Reino das Chamas, se tornou cinzas graças a uma campanha ambiciosa liderada por Lodavico de Sandura. Mesmo vencendo, não havia vitória de fato naquele dia, porque todos sabiam o preço que tinha sido pago por aquela traição, assim como sabiam as consequências que aquele ato ainda traria. E Daylon, Declan e Hatushaly tem um papel fundamental na nova guerra que está por vir.



DaylonDumarch não é apenas um nobre, governante do baronato mais poderoso de toda Garn, mas também um guerreiro inteligente e calculista, que planeja cada um dos seus atos com paciência e sabedoria. É poderoso o bastante para ser respeitado pelos reis, rico suficiente para ser um e astuto na medida certa para saber usar uma vantagem quando vê uma. Declan, após anos de trabalho duro, conseguiu realizar seu sonho, ser um mestre ferreiro, o mais jovem desse oficio. Talentosos, habilidoso e inteligente, logo consegue o que quer quando vai para Cerro de Beran, nas terras de DaylonDumarch, estabelece sua forja e está pronto para começar uma família, mas após uma perda, acaba percebendo que o destino, assim com o próprio barão, tem planos bem mais elaborados para o seu futuro. Hatushaly foi criado em Coaltachin, a Nação Invisível, um reino sem reis governado por um Conselho formado pelos mestres mais poderosos, no qual o maior lucro é ganho por meio de espionagem, traições, roubos e assassinatos. Um povo que presa apenas os seus acima de tudo. Hatu nunca soube de onde veio ou quem foram seus pais, ele apenas sabe que é diferente dos demais, com a cor incomum de seus cabelos e o tratamento diferente que recebe desde a infância. Junto com sentimentos conflituosos que ele foi obrigado a guardar para si devido a seu treinamento, uma raiva poderosa e sem precedentes cresce dentro de si. Ele apenas não sabe que tem muito mais por traz disso e de sua real origem do que jamais imaginou.
É difícil saber de qual parte falar primeiro, até porque esse é apenas o primeiro volume da história, de certa forma é apenas um prólogo comparado ao que ainda está por vir, onde por enquanto temos uma construção dos personagens e dos fatos que levaram ao fim da paz e ao início da guerra. E, apesar de a história centrar-se em Hatu e Declan, achei importante mencionar o barão Daylon, não apenas porque gostei muito dele, mas porque ele está envolvido em todo esse meio e sei que ainda fará muito nos próximos episódios. Uma coisa que gostei nesse livro, embora eu as vezes me visse um pouco perdida, é o fato de mostrar múltiplas pontos de vista, nos permitindo conhecer um pouco mais de outros personagens, e possibilitando uma ideia mais global de toda a confusão que está acontecendo, de toda a multiplicidade de interesses que estão sendo postos em cheque. O livro também possui cenas bem descritivas e detalhadas, não apenas da rotina dos personagens, mas também dos lugares e dos costumes, as vezes com informações que são explicadas mais de uma vez, o que por várias fez com que eu me perguntasse se estava perdida no livro por me parecer um trecho familiar. De certa forma, embora não tenha gostado muito a princípio, acabei percebendo que isso também ajuda a captar e entender alguns mistérios que o autor foi semeando no decorrer da história, características de personagens ou algum aspecto que em um ponto de vista não parece de muita importância, mas que quando você entende faz todo o sentido para as peças se juntarem.
Fiquei confusa em alguns pontos e em outros eu tinha que voltar e reler algumas páginas, principalmente em capítulos mais longos, que se mostraram um pouco cansativos as vezes, principalmente quando os personagens ficam muito perdidos em pensamentos ou bagunçam a cronologia. Mas, mesmo parecendo contraditório, há alguns momentos na história em que gostei dessa parte reflexiva dos personagens, de suas frustrações, dúvidas, medos, de sentimentos que não entendiam ou aqueles que não podiam expressar, por saberem o perigo que eles atrairiam. Pelo menos para mim, nenhum deles parece personagens forçados. Há aqueles sobre os quais ainda estou construindo uma opinião, outros dos quais já espero alguma coisa, mas posso dizer que qualquer um ali pode nos surpreender. Ainda há muitas dúvidas e mistérios no ar, ainda há muitas lutas por vir e só posso dizer que estou extremamente ansiosa pelo próximo volume. 
Prepare-se; não para as pequenas guerras que irão nos atormentar logo, mas para uma como essa, em que coroas são o objetivo.
 


25 comentários:

Helana Ohara disse...

Oieee
Já li um livro do autor, um livro e dois contos, mas te confesso que não gostei da narrativa.. Por ser detalhada demais como disse, me incomodou muito...

Karini Couto disse...

Já li esse livro e outros de autoria desse autor e curto muito.
Mas vejo pessoas dizendo que não curtiu. Apesar dos detalhes, eu achei necessário para sermos inseridos ao mundo criado.

Beijos.

www.alempaginas.com

Clayci disse...

Nunca li nada do autor. Assim como vc, a capa também chamou a minha atenção. Mas confesso que se não lesse sua resenha, acredito que não daria uma chance para a leitura. Na minha cabeça, mesmo sendo a sinopse, passou outra mensagem e imaginei outro tipo de história. Agora sabendo do que se trata e discussão sobre poder, traição, ambição.. fiquei com vontade de ler =D

Sai da Minha Lente

Abby Anjos disse...

Uau, que resenha forte... Já digo agora que estou apaixonada pela capa, e a história me encantou mais ainda! Definitivamente entrou pra minha lista de próximas leituras!

Xoxo,
Abby
Blog Linhas Tortas

Gabriela Erler disse...

Tenho muita curiosidade de ler algo do autor e a premissa da história é bem intrigante. Gosto de livros nesse gênero e mais pra frente pretendo me aventurar nessa história, que achei bem confusa, mas espero me situar melhor quando realmente a ler.

Beijos, Gabi
Reino da Loucura | Facebook | Instagram

Bruna Costabeber disse...

Olá, tudo bem?
Estou com o livro em casa para ler, mas não estou muito animada com ele não rs
Não gostei muito de você ter dito que o livro é confuso em algumas partes e exige releituras, mas é legal que ele funcione como uma boa introdução para a série.
Acho que, mais pra frente, vou me arriscar em ler.
Beijos

Ps Amo Leitura disse...

Olá.

Quando li que envolve traições, ambições, vingança e magia, já me conquistou junto com essa capa divina!!! Gostei bastante da sua resenha e agora quero ler. Uma pena que algumas parte te deixou confusa. Espero que os próximos livros preencham essas lacunas que talvez tenha ficado no primeiro volume.

Beijos,
Blog PS Amo Leitura

Debyh disse...

Olá,
Vou ler em breve este livro, e realmente espero bastante coisa, desde os personagens e a cronologia alternada não sabia, mas estou preparada agora que li na sua resenha hehehe. Apesar dos lados negativos estou curiosa com este começo!

Debyh
Eu Insisto

No Conforto dos Livros disse...

Olá!! :)

Eu confesso que ainda não conhecia o livro mas que a capa me chamou a atenção! Fiquei curioso!

Que bom que, não obstante algumas dificuldades de interpretação, o livro te tenha ido cativando e sido marcado pela originalidade!

Boas leituras!! ;)
no-conforto-dos-livros.webnode.com

cris disse...

Oi tudo bem? Eu gosto de livros de fantasia e ficção neste estilo, mas quando tem muito detalhamento fico um pouco entediada e mas apesar disso eu adoraria ler esse, pois achei o enredo cativante. Parabéns pela resenha e sobre sua sinceridade sobre o mesmo, obrigado pela dica. Bjs!

D e s s a disse...

Pelo jeito a leitura é uma daquelas que precisa ser lida com calma e sem nenhuma distração, senão fica confusa. Não gosto muito de livros assim, que precisar ter total atenção/tempo, mas a história em si me deixou curiosa, então fiquei realmente afim de ler esse primeiro livro.
beijos

Beatriz Andrade disse...

Eu não conhecia o livro e achei a premissa dele bem curiosa, gostei bastante também de ver a sua opinião sincera sobre a leitura. Me parece ser um bom livro e com um gancho ótimo para os próximos volumes. Espero poder realizar a leitura em breve.

Book Obsession disse...

Olá!
Achei bem interessante a premissa justamente por ele se diferenciar do estereotipo que estamos acostumadas a presenciar nas tramas. Fiquei com a sensação de uma leitura instigante, apesar das suas ressalvas e de não curtir muito capítulos extensos nesse gênero por me perder com facilidade, por isso vou esperar os próximos volumes para poder ler em uma tacada só.
Beijos!

Camila de Moraes

Luna disse...

Eu achei a capa muito bonita, embora só pela sinopse já soubesse que não é meu tipo de história. Sou eclética, aposto em livros diferentes, mas esse não me atraiu.

Gosto de me sentir perdida, confusa, apenas quando estou lendo um suspense e no final todas as peças se encaixam. Mas não é o caso dessa história, que além de ter te deixado um pouco confusa ainda foi cansativa em certos momentos. E se tem uma coisa que detesto é livro cansativo! E o fato de ser o início de uma série também me desanima.kkkkkkkk... São tantas séries que ainda nem consegui terminar de ler e outras que necessito começar que só Deus!

Bjs!

kênia Cândido disse...

Oi Dayhara.

Eu não fiquei muito interessada neste livro, então nem procurei por opiniões. Mas conhecendo sua resenha e mesmo que ela esteja maravilhosa, o livro ainda não despertou meu interesse. Vou deixar para pegar outra dica na próxima visita, Ainda não porque tenho algumas série que preciso dar prioridade.

Bjos
http://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com/

Anelise Besson disse...

Oi!

Eu não conhecia esse livro, mas eu amo o gênero e a premissa me atraiu bastante. Eu entendo bem sobre ser contraditória em livros haha tem horas que eu amo essa reflexão e aprofundamento nos pensamentos dos personagens, mas as vezes eu me irrito e fico cansada, porque a narrativa realmente se torna cansativa. Mas que bom que no final o saldo foi positivo. Anotei a dica :)

beijosss!

Bell Paula disse...

Oi, tudo bom?
Eu já vi essa capa pela livraria e fiquei bem interessada, mas não passou disso. Lendo sua resenha me reacendeu essa vontade de adquirir o livro. Gosto bastante de fantasia e essa parece ser uma daquelas fantasias que você mal acabou de ler e já quer o próximo livro. E, pelo que você diz em sua resenha, parece que o autor está construindo um mundo maravilhoso e com muito a ser explorado nos próximos livros. Com certeza vou adicionar esse livro na próxima compra que eu fizer!

Beijos!
https://www.manuscritoliterario.com.br

Jis Rocha Nossas Leituras disse...

Olá
A capa chama muita atenção realmente,mas pela sinopse não leria, sua resenha que deixou com um ponto de curiosidade, e como esse livro é mais para conhecer personagens e tudo o que fez explodir a guera, tenho certeza que vou ficar frustrada se não tiver a continuação em mãos. kkk.
Por isso vou anotar a dica mas somente para ler com os livros aqui, em mãos.
Bjus

Tay Meneses disse...

O enredo dessa obra parece ser legal. Sempre é legal ler sobre reinos, traições e magia. Mas ao mesmo tempo, não parece ser muito inovador, posso estar errada. Assim de primeira o livro não me causou nenhum impacto, nem em relação à capa. Por enquanto não, mas quem sabe um dia eu dê uma oportunidade a essa obra e goste. Sem falar que não sou muito fã de ler uma obra que pode me deixar confusa e perdida e que possivelmente me faça voltar algumas páginas para entender o que está acontecendo. Bexus @prefirolercomcalma

Cia do Leitor disse...

Olá!
Tem uma resenhista no meu blog que é fã de Raymond E. Feist, vou indicá-la sua resenha, pois sei que ela vai amar colocar esse livro em sua coleção. Já no meu caso... corro de livros enormes! rsrsrs
Nizete
Cia do Leitor

Kelly Alves disse...

Oi Day,
Esse livro está na estante kkkk também amei a capa, mas quando li a sinopse me senti confusa, me pareceu uma história um tanto enrolada, e pelo jeito vou precisar de calma pra conseguir me conectar com essa história.
Adorei a resenha

Polly - Entre Livros e Personagens disse...

Olá, tudo bom?
Este não é um livro que chamou minha atenção, mas senti nele uma pegada bem Game of thrones! rs Curti saber que este livro não é uma típica história de vilões e mocinhos e sim de uma luta pelo poder bem interessante, ainda que confusa e cansativa em algumas partes.
Sua resenha ficou excelente!
Beijos!

Antonia Isadora de Araújo Rodrigues disse...

Olá!!!
Admito que sou um pouco desconfiada com livros do gênero, mas me peguei lendo sua resenha lembrando de um livro que eu gosto muito e que foi uma grata surpresa para mim.
Admito que essa capa com coroa chama mesmo atenção, pois algumas séries ou trilogia tem pego essa mesma vibe e acaba que o leitor por ter gostado delas se sente atraído ao se deparar com uma capa assim.
Gostei que você mostrou que esse livro vem mais como um prólogo em relação ao desenrolar dos outros livros.
Dica anotada e adorei sua resenha!!!

lereliterario.blogspot.com

Instantes Memoráveis disse...

Olá, tudo bom?

Eu gosto de livros que envolvam reinados, traições e magia, portanto, fiquei de olho nessa obra. Porém, não gosto quando o livro é muito descritivo, repetitivo e que tenha múltiplos pontos de vista. Acho que eu acabaria ficando muito confusa com esse livro também. A trama é interessante, então talvez eu dê uma chance afinal, quem sabe não me conquista?

Enfim, adorei a resenha e agradeço a indicação :)
Abraços.

Delmara Silva disse...

Olá,
assim como você também me apaixonei por essa capa no instante em que pus os olhos nela. Recentemente tive a oportunidade de solicitar esse livro mas após ler a sinopse tive receio que não me sentisse envolvida pela leitura, lendo sua resenha percebi que não estava enganada de todo, já havia previsto que o enredo soaria confuso de alguma forma e descrições repetidas e muito detalhadas definitivamente me desmotiva muito. Acho que vou seguir com minha decisão de não fazer essa leitura pelo menos por enquanto.

Abraços!
Nosso Mundo Literário

Postar um comentário

 
© Uma dose de Cacto - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Dear Maidy. Tecnologia do Blogger.
imagem-logo