Posts Recentes

RESENHA Tarde demais

1 de agosto de 2018

Título: Tarde Demais
Autora: Colleen Hoover
Editora: Grupo Editorial Record
Nº de Páginas: 384
Sinopse: "Para proteger o irmão, Sloan foi ao inferno e fez dele seu lar. Ela está presa em um relacionamento com Asa Jackson, um perigoso traficante, e quanto mais os dias passam, mais parece impossível enxergar uma saída. Imersa em uma casa incontrolável que mais parece um quartel general, rodeada por homens que ela teme e sem um minuto de silêncio, também parece impossível encontrar qualquer motivo para se sentir bem. Até Carter surgir em sua vida.  Sloan é a melhor coisa que já aconteceu a Asa. E se você perguntasse ao rapaz, ele diria que também é a melhor coisa que já aconteceu a Sloan. Apesar de a garota não aprovar seu arriscado estilo de vida, Asa faz o que é preciso para permanecer sempre um passo a frente em seu negócio e proteger sua garota. Até Carter surgir em sua vida. A chegada de Carter pode afetar o frágil equilíbrio que Sloan lutou tanto para conquistar, mas também pode significar sua única saída de uma situação que está ficando insustentável. Colleen Hoover não tem medo de escrever sobre assuntos delicados e Tarde demais prova isso. Perpassando as formas mais cotidianas de machismo até as formas mais intensas e cruéis de abuso, a autora mergulha na espiral atordoante que é um relacionamento abusivo."
*Livro cedido em parceria com a editora

Essa é uma resenha que farei com o coração pesado, se você abrir o meu exemplar de Tarde demais, vai encontrar além das marcações, muitas marquinhas de lágrimas, eu não consegui me segurar, desde o aviso da autora logo na primeira página até a última frase, esse livro me arrebentou incessantemente, foi tanta porrada e ainda assim eu não conseguia parar de ler, me apeguei fielmente na ideia de que Sloan merecia algo bom em sua vida e que isso tinha que acontecer em algum momento do livro. Voltar pra essa história para resenhá-la, vai fazer meu peito doer também.

O livro começa com um aviso de Colleen, dizendo que esse não é um livro bonito, não é um livro doce ou com bons sentimentos, esse foi o refúgio da autora em seus bloqueios criativos e todas as vezes que precisava desabafar sobre algo. Tarde demais nem ao menos deveria ser publicado, ela postou em uma plataforma digital por conta da curiosidade dos fãs e o resultado é esse, Colleen precisou lançar, ela quebrou até algumas regras. Por não conseguir se desprender dessa história, deu o livro como finalizado algumas vezes e ainda assim voltava a escrever, desse modo, acompanhamos o prólogo do prólogo e muitas outras passagens em que fica claro que a autora tentou dar um fim a isso, mas não foi capaz. Quando li esse aviso, achei que fosse exagero, quando vi os comentários sobre esse livro, também achei que fosse exagero, ele é classificado como a obra mais forte da autora, e achei que fosse só jogada de marketing, puro engano, não há palavras pra definir o que esse livro é, ele te atravessa de tal forma, que ao terminar, você só quer chorar, sofrer e sofrer, odiar o mundo e pedir por um Luke em sua vida. 

Pra você ter ideia do impacto desse enredo, a história já começa com uma cena de estupro, Sloan simplesmente acorda com seu namorado tirando sua roupa pela manhã, pronto para transar, imagine só acordar com alguém simplesmente invadindo seu corpo, é perturbador demais! Ela lida com isso de uma maneira tão natural que chega a ser assustadora, ela é muito grata a Asa então esse é o "mínimo" que pode oferecer a ele, mas isso não torna sua vida menos infernal.


Sloan é uma boa pessoa com uma realidade horrível, filha de uma mãe viciada, com um irmão que morreu em seus braços e outro que depende unicamente dela para sobreviver, ela não vê outra saída a não ser a de se tornar escrava de Asa, em todos os sentidos, quando ela se vê sem lugar para morar, a ponto de largar a faculdade e precisando de ajuda financeira para bancar a estadia de seu irmão em uma clinica para crianças especiais, Asa se torna seu único recurso. Eles são namorados a muito tempo, ele conta com bons recursos financeiros porque é um dos maiores traficantes da cidade, apesar de odiar isso, ela não vê outra saída a não ser usar dos recursos dele para cuidar de seu irmão. 

Já Asa, ele é completamente louco! Teve uma infância completamente desestruturada e sua forma de ver o mundo é doentia, ele trata todas as mulheres como vadias, abusa da violência física e do terror psicológico, acha sexo forçado uma coisa normal, todas as vezes em que ele ia narrar a história eu me sentia enjoada, de verdade, Asa é o pior de Colleen, todos os monstros, todas as coisas ruins, todos os demônios internos dela, eu sinto que compõe o que Asa é.

Mas certo, a história é só isso? Não! Inicialmente você imagina que o enredo vai focar na convivência de Sloan com Asa, já que eles moram juntos, mas é um pouquinho além disso. Asa mantém sua casa como um verdadeiro local sem regras, é sempre muito movimentada com gente da pesada, drogados, viciados, traficantes, com festas diárias e muito barulho, o único momento de paz é quando está na faculdade, é justamente durante um cochilo que ela conhece um belo rapaz em que troca alguns flertes, ela não vê nada de errado nisso porque acredita que isso não vai além do âmbito acadêmico, mas ao chegar em casa e dar de cara com ele, descobre que vai ser o novo sócio de eu namorado, os homens são todos iguais, correto?

Luke é um policial disfarçado, sua missão atual é se infiltrar no maior esquema de tráficos de drogas na universidade, sendo assim, ele se aproxima de Asa aos poucos, tem o primeiro contato de Sloan e simplesmente não consegue entender porque ela está envolvida com alguém tão sem escrúpulos, mas ainda assim, ele precisa cumprir seu trabalho e Sloan não pode ser uma distração.

Meus amigos, que livro! Talvez essa tenha sido a leitura mais dolorosa de Collen que eu já fiz, e olha que sempre choro com suas obras, eu simplesmente perdi as contas de quantas vezes Sloan foi abusada pelo namorado, de verdade, todas as cenas de sexo com ele são descrições de estupro, uma sempre pior que a outra, sem contar as vezes em que ele a traia e consequentemente abusava de outras garotas, algumas vezes, quando as meninas imploravam para ele parar, ou choravam, ele sentia-se excitado, OLHEM O NÍVEL DE DOENÇA DA PESSOA! Outras vezes, ele entendia o choro, raiva ou a resistência, como um verdadeiro joguinho onde ele saia vencedor. Ver a protagonista passar por isso é desesperador mas ela não tem outra saída, seu irmão tem um alto grau de autismo e precisa de cuidados 24h, após ter seu benefício cortado, ela vê em Asa a única saída para conseguir mantê-lo na clínica, basicamente Sloan se permite ser estuprada, violentada, machucada e usada pelo bem do seu irmão. Luke assiste isso de maneira um pouco cética, inicialmente ele se pergunta qual o papel de Sloan no esquema de tráfico mas depois entende que ela é a escrava de Asa e não pode escapar tão facilmente, a relação dos dois começa a acontecer de maneira natural, fofa, mas imediatamente fica densa, primeiro porque a protagonista é vigiada o tempo todo, seu namorado é tão possessivo que chega a rastrear seu celular, segundo que Luke não pode simplesmente jogar todo o seu trabalho fora para viver uma história de amor.

Sloan se abre para Luke porque vê nele um refúgio, ela conta toda a verdade, porque está com Asa, conta sobre seu irmão, sua vida nada fácil e como Asa se tornou um parasita na qual ela não consegue se livrar. Luke precisa ter quase uma precisão cirúrgica para efetuar bem o seu trabalho, aguentar ver Sloan sofrendo todas essas violências e não colocar tudo a perder.

Eu li Tarde Demais em tempo recorde, não só porque a história era boa, e sim porque ela não dá pausas, o tempo todo você fica com o coração na boca, o tempo todo são socos no estômago, o tempo todo são coisas perversas acontecendo e você só consegue se sentir apavorada, e quando pensa que as coisas vão aliviar... Só piora.

A trama é narrada pelo ponto de vista dos três personagens, sendo assim, você acompanha Sloan quando ela é abusada, acompanha Luke se segurando diante disso, e o pior, acompanha Asa fazendo isso e julgando como se fosse uma atitude totalmente normal. Colleen colocar o ponto de vista do "vilão" nisso tudo foi um verdadeiro soco no estômago, é como entrar na mente de um psicopata, onde suas atitudes doentias são facilmente justificadas com "foi por amor". O final é aceitável, é feliz, mas durante toda a leitura você se emociona tanto, se machuca tantas vezes, que isso nem chega a ser um final aceitável, é apenas uma permissão para finalmente respirar sem aquela pressão toda.

Esse é um livro repleto de gatilhos, cenas de abuso, violência, uso de drogas, tudo o que há de mais perverso está aqui, Colleen não brincou em serviço e essa história não vai sair tão facilmente de minha cabeça, ainda assim, não tiro o crédito da construção do enredo, tudo foi perfeitamente escrito e me emocionou demais. 
"Ninguém deveria levar uma vida sem nunca se sentir verdadeiramente cuidado - nem mesmo pelos pais que o criaram. E, no entanto, vivi isso durante vinte anos.Até este momento."

Comentários
25 Comentários

25 comentários :

  1. Oi Dayhara.

    Eu ainda não tinha lido numa resenha sobre este livro e fiquei bem curiosa em lê-lo, por causa dos assuntos sobre abuso, violência e uso de drogas. Com certeza são assuntos que não sai tão rápido da mente,por isso vou adicionar na minha lista de desejados para conferir essa história melhor. Parabéns pela dica.

    Bjos
    http://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Que resenha maravilhosa. Agora estou convencida a dar uma chance pra leitura. Ainda mais sabendo sobre a narrativa e as visões dos personagens (principalmente do vilão). Sem falar que acho essa capa tão linda. Tentarei comprá-lo na bienal <3

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem? Menina, eu vi esse livro há pouco tempo e achei a capa incrível, mas não fazia ideia de que a obra trata de temas tão pesados. Adorei tua resenha e fiquei bem curiosa pra ler o livro, mas já vi que devo me preparar antes...

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  4. Oiê! O único livro da Collen que eu li foi O Lado Feio do Amor e eu adorei a escrita da autora. Ela é muito envolvente, além de conseguir passar os sentimentos dos personagens com muita intensidade. Mas havia sexo demais e, por isso, acabei nao pegando outros livros dela pra ler. Porém, a temática deste livro é bem diferente do outro e confesso que fiquei bastante curiosa para conferi-lo.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Tudo bem? Estou lendo esse livro, então pulei boa parte da resenha, para não pegar nenhum spoiler. Eu curto a escrita da autora e quando vi esse livro para solicitação, corri e pedi.

    Beijos.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Já li esse livro, e apesar de concordar com você que esse livro é um soco no estômago, não foi o livro favorito que li da autora. Teve partes dele que nem consegui ler, e depois de finalizar o livro senti falta de alguns pontos que a autora poderia ter abordado mais em relação a essa temática.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  7. Ai socorro... eu amo os livros da autora e até já comprei esse mas agora fiquei com muito medo de ler. Já estou acostumada a ter o coração completamente destroçado por ela, mas fiquei com muito receio dessas cenas de violência e de abuso, não sei se dou conta, provavelmente não.

    ResponderExcluir
  8. Eu estava curiosa com esse livro, mas lendo a sua resenha eu já fico com receio. Não consigo ler cenas de estupro tão e ainda mais sendo tão detalhadas. Ler algo assim me deixa muito abalada. Não sei se algum dia vou ter estomago para ler, mas se conseguir espero que eu goste do livro.

    ResponderExcluir
  9. Uau,fiquei muito ansiosa para ler esse livro depois de ler sua opinião. Fico contente que ele tenha te dado tantas emoções,adoro livros que nos arrebentam por dentro. Rs
    Nunca li nada da autora,mas alguns livros dela estão na minha lista de desejados.
    Adorei sua resenha, beijos

    ResponderExcluir
  10. Acho interessante quando alguns autores trazem o ponto de vista do vilão, mas no caso desse livro fico temerosa pelo fato de você informar que foi um soco no estômago.
    No inicio e meio da leitura da sua resenha eu dizia a mim: não leia este livro, afinal ele traz tudo que você abomina, aí do meio para o final eu me dizia: sim, vale a pena ler por Sloan e por Luke, embora as cenas de estupro vá me enlouquecer pq não aceito nenhum tipo de violação, em especial a sexual. Vou amadurecer a decisão de ler ou não, até porque vou sofrer demais em alguns momentos e claro chorar horrores e não gosto de livros que me fazem chorar.
    Parabéns pela linda resenha.

    Bjo
    Tânia Bueno

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Eu adoro a escrita da Colleen Hoover e simplesmente AMO "Um Caso Perdido". Já li alguns livros dela, mas esses últimos que ela lançou ainda não tive oportunidade. Já comprei ele e até já coloquei ele nas minhas próximas leituras. Mas infelizmente, para conseguir ler, vou ter que ler rápido minhas outras leituras, que são prioridades.
    Soube dos avisos que essa é a história mais pesada da autora e o enredo me pareceu muito interessante. E agora só fiquei mais doida para ler, rsrs.
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Oie!

    Nossa, eu me identifico muito contigo. Quando tive a oportunidade de ler esse livro, chorei horrores, fiquei totalmente abalada em outras partes e também me encantei em outras.

    Esse livro realmente não da para ler em etapas, quem começa não para e essa é a essência da CoHo

    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Olá,
    Não sou muito fã da Collen então realmente nem pretendo ler este livro. Mesmo que ele pareça tão emocionante eu creio que ela está ficando repetitiva nas histórias, porém fico feliz que você tenha gostado.

    Debyh
    Eu Insisto

    ResponderExcluir
  14. Oii, tudo bem?
    Eu ouço falar muito bem dos livros da Colleen, mas confesso que nunca li nenhum livro dela, esse mesmo eu tinha visto só a capa, e não imaginava que seria uma história tão difícil. Sua resenha ficou maravilhosa, muito detalhada. Ultimamente eu tenho lido muitos livros com esse tipo de enredo, mas acredito que não tão pesados como esse. Estou um pouco receosa quanto a leitura, as cenas de estupro me deixariam muito mal, com certeza eu choraria rios, não sei se é uma boa, mas fiquei muito curiosa. Vou colocar na minha lista de desejados, e até comprar eu vou me preparando. Obrigada pela dica!

    Beijinhos!!!

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Estou mega curiosa com esse livro e confesso que tive o cuidado de não ler muito da sua resenha, porque não quero saber muitos detalhes sabe? mas já li sobre que não seria publicado e tal, e realmente as pessoas falam demais desse livro e isso só aumenta a minha curiosidade, ele está aqui do meu lado, mas ainda não peguei para ler, imagino que quando eu ler ficarei em uma bad enooorme, então estou finalizando algumas leituras aqui e espero poder conferir muito em breve!

    beijos!

    ResponderExcluir
  16. Olá, Dayhara!

    Que resenha maravilhosa! Me deixou morrendo de medo de ler o livro e ao mesmo tempo também me deixou ainda mais louca para lê-lo!rs

    Eu nunca li nada da autora. Ouço as pessoas falarem de modo apaixonado sobre os livros dela e na época de promoção do Dia da Mulher eu adquiri É Assim que Acaba que falam que também é forte e trata de violência contra a mulher. Está na minha estante aguardando a oportunidade de ser lido e já quero comprar Tarde Demais. Já li alguns livros sobre violência doméstica e são histórias que todos deveriam ler, para se conscientizarem, para entenderem que algo que consideram normal não é. Enfim... Lembro do livro No Escuro, da Elizabeth Haynes. Como essa história me impactou!

    A dificuldade que terei com Tarde Demais será pelo fato de ter o ponto de vista do vilão. Serão momentos que com certeza me deixarão enojada.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  17. Oi, Dayhara!
    Confesso que estou fugindo um pouco desse livro justamente por ter vários gatilhos que não sei se estou preparada o suficiente no momento. Comecei a ler em inglês e tive que parar porque é simplesmente muito sofrimento e dor o tempo inteiro - é bem o que você fala mesmo, fica difícil respirar. Saber que o final pelo menos dá um alívio. Vou voltar a ler essa história em algum momento, disso tenho certeza.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  18. Oi.

    Eu sou completamente apaixonada por tudo o que a autora escreve e estou muito ansiosa para ler esse livro. O unico motivo de eu não ter lido ainda, é porque eu sei que vou ficar destruída depois. Abuso não é um tema fácil para se ler quando se é mulher, já imagino todas as lágrimas que sairão de mim.

    Gosto quando há a alternância de pontos de vistas, porque realmente da pra ter uma visão muito maior sobre os sentimentos dos personagens. Acho que vou gostar muito disso nessa história.

    Parabéns pela resenha, espero ler e gostar também!

    beijos!

    ResponderExcluir
  19. Oi, tudo bem?
    Que resenha incrível. Imagino o quanto deva ser difícil falar sobre esse livro. Sempre achei os livros da Colleen difíceis de resenhar, mas por ter uma carga emocional tão pesada, acredito que esse seja ainda mais.
    Eu ainda não li esse livro e estou criando coragem, porque todo mundo fala o quanto a leitura é pesada. Mas adorei ler sua resenha e, mesmo sendo um livro tão difícil de ser lido, espero poder ler em breve.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  20. Oi, Dayhara!
    Caramba, eu fiquei sem fôlego com a sua resenha. Entendo que é um livro forte e que tem o "final satisfatório" (um tiro na cabeça de Asa seria o mínimo), mas não sei se teria estômago para ler no momento - ou em qualquer outro momento.
    Confesso que fiquei absurdamente curiosa, ao mesmo tempo em que já comecei a pegar antipatia pela história. É horrível se ver à mercê de alguém como Asa, uma vez que vc considera não ter uma saída melhor. Deus me livre, fico imaginando os motivos por trás da escrita desse livro, o que será que motivou a autora.
    Ainda assim, acredito que seja uma história que valha a pena a leitura, mas é como eu disse, não sei se teria estômago para tal.
    Bjs
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  21. Olá!
    Acho que a CoHo já está com tantos dramas em suas histórias que agora está trazendo um outro nível mais barra pesada. Confesso que o último lançamento me deixou um tanto frustrada com o desfecho, mas como fã da autora quero conferir essa leitura, mas já vou me preparar para o nível de situações impactantes que irei me deparar.
    Seja o que Deus quiser hahaha
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  22. Olá, gostei muito de conferir suas considerações sobre tarde demais, seu post até me fez reconsiderar realizar essa leitura. Me parece ser um livro com uma trama muito forte.

    ResponderExcluir
  23. Infelizmente esse livro não funcionou pra mim e em muitos momentos eu senti vontade de abandonar a obra. Achei a Sloan fraca!!! Ela criticava e repudiava o Asa pr ser traficante, mas se interessou pelo Carter achando que ele era traficante também. Ela morria de medo do Asa e ficava flertando com o Carter na casa do Asa... sem falar naquele vai e vem do final. Sinceramente, não gostei e foi uma grande decepção apra mim.
    beijos

    ResponderExcluir
  24. Tenho visto tantas opiniões divididas sobre esse livro que só penso em uma coisa, preciso ler e entender tudo que acontece nele e ver como meus sentimentos vão fluir... Pois vi que algumas pessoas amaram e outras odiaram... Será este um divisor de águas na carreira da CoHo?

    ResponderExcluir
  25. Olá! Tentei comentar aqui antes, mas, aparentemente, não foi. Vou tentar de novo, então.
    Embora tenha ouvido muito a respeito da Colleen Hoover, nunca tive oportunidade de ler nada dela. No entanto, sua fama de escrever coisas que atingem no coração já é antiga. Pelo que você contou (eu ainda lembro, porque sua resenha me marcou), esse é um dos mais pesados, se não o mais, né?
    Sempre que tocamos em assuntos sensíveis como abuso psicológico e sexual, o nível de sensibilização costuma ser alto. Por isso entendo que, mesmo que ao final as coisas tenham ficado melhores, mesmo assim a sensação de angústia permaneça.
    É uma caminhada dolorosa.
    Abraços! :)

    ResponderExcluir

Todos os direitos reservados 2019 |
Desenvolvimento por: Espalhando Bonitezas - Web Design
Para o topo!