RESENHA A construção de Noah Shaw

segunda-feira, 1 de outubro de 2018
Título: A construção de Noah Shaw
Autora: Michelle Hodkin
Editora: Galera Record
Nº de Páginas: 294
Sinopse: "Neste volume, velhos esqueletos são descobertos e novas promessas se mostram mortíferas. É o que acontece depois do "felizes para sempre". Noah Shaw enfrentou as forças do destino e o próprio pai para ficar com Mara. As mais absurdas provas se interpuseram no caminho do casal. De ter de escolher entre matar a amada ou seu irmão até lidar com uma médica psicopata, Noah precisou de toda a inteligência e perspicácia para viver seu amor. Agora, os dois finalmente estão juntos e em paz. Mas algo está à espreita. Vários Agraciados morrem, aparentemente por suicídio. A habilidade de Noah de sentir o que eles sentem, no entanto, coloca em xeque essa versão: eles não queriam morrer. Então, por que se mataram? Stella, uma das companheiras de Mara no Horizontes, afirma que a garota é a responsável. Noah se recusa a acreditar. Mara é uma força incontestável, mas ela não sente prazer em matar. Ou ele estaria equivocado? À medida que mais Agraciados morrem, ele precisa decidir se confia em seu coração ou nas evidências. E precisa decidir se seria capaz de viver seu amor, mesmo banhado em sangue"
*Exemplar cedido em parceria com a editora. 

 Antes de qualquer coisa, só para informar quem não conhece o mundo fantástico de Michelle Hodkin, essa série é derivada de uma outra série chamada “A vingança de Mara Dyer”, (que continua sendo uma das personagens principais nesse livro), só que dessa vez é narrada por seu par romântico. Recomendo que leiam a série de Mara primeiro porque vai ser muitos mais fácil para vocês terem o panorama completo da história e entenderem toda a trama que se desenrolou até chegar aqui nas confissões do Noah. Eu não fiz isso, peguei essa história de supetão, cai nela basicamente de paraquedas e talvez seja por isso que eu esteja tão... estupefata? Acho que é essa a palavra. Foi uma leitura um pouco difícil para mim, uma vez que eu não conhecia a série, e não puder ver toda a construção (uma bela ironia) dos personagens, não pude ver o que passaram para entender o que são agora, e talvez seja por isso que a história não conquistou meu coração logo em suas primeiras páginas, mas com certeza conseguiu despertar minha curiosidade no que se seguiu. Motivo? Uma teia gigante de segredos.



 Ter poderes especiais pode significar muitas coisas, para o bem ou para o mal, e Noah Shaw sabe muito bem. Ele sempre teve ao seu redor pessoas dizendo o que ele seria, o que está “Predestinado” a ser; sua mãe, seu pai, o professor... Mas ele não acredita em destino, não segue as regras do “Fado”. Ele despreza tudo que seu pai fez e sua meta é ficar longe de tudo isso, mas infelizmente ele não teve escolhas quanto a isso. Disseram que ele e Mara não deveriam ficar juntos. Mas Noah passou e enfrentou muita coisa, incluindo o próprio pai, para estar com a garota que ama e agora, com a morte de David Shaw, o casal acha que finalmente estão livres para seguir com suas vidas. Ledo engano.   Quando Agraciados – ou Portadores, pessoas com dons especiais, como Noah com seu poder de cura e Mara com seu poder de matar- começam a morrer, aparentemente vítimas de suicídio, e outros começam a desaparecer de maneira misteriosa, as coisas mudam. Noah tem a habilidade de não apenas sentir, mas “entrar” na mente de uma pessoa (um Agraciado) quando está sofrendo uma dor muito profunda ou à beira da morte, e por meio disso ele sabe que tem alguma coisa errada com essas mortes, que não são suicídios normais e está determinado a descobrir o que é antes que veja mais alguém tirando a própria vida (e não por vontade própria).
 Quando retornam à cidade de New York, Noah, Mara e seus amigos encontram um grupo de outros Agraciados (alguns que já são velhos conhecidos) que estão na busca por seus amigos desaparecidos. E estes não apenas dão informações sobre o que anda acontecendo por aí, mas também cutucam antigas feridas e instigam segredos a virem à tona. Com um mar de reviravoltas e segredos, Noah começa a investigar a fundo o passado de sua família, fazendo uso de sua “herança” (uma que ele não queria, mas o pai deixou de propósito), buscando respostas que o fazem perceber seu lugar no imenso tabuleiro onde está. E, se já não bastasse tudo, seu mundo começa a se fragmentar quando descobre coisas que o levam a desconfiar da pessoa em que mais confia, segredos que Mara manteve escondidos e que abalam completamente a relação do casal quando veem à tona.
 Foi difícil ficar boiando em certas partes da história, (justamente por não ler a série anterior) muito embora a autora tenha feito umas retomadas e explicações breves e bem sagazes para nos dar uma situada. Porém, ainda sim consegui entender o começo dessa nova série, que toda a confusão que Mara narrou anteriormente era apenas a ponta do iceberg. Primeiro de tudo, devo elogiar essa ótima edição, com essa capa que não fugiu dos padrões relacionados a outra série. Segundo, gostei muito de como o nome da série começa já fazendo jus ao contexto da história, trazendo coisas do passado de Noah, pensamentos e sentimentos que ele não compartilha com ninguém, nem mesmo com Mara, e que ele realmente vai confessando. Ele não é um mocinho padrão, muito embora queira ajudar e salvar pessoas inocentes, ele não quer seguir o que outras pessoas determinaram para ele, quer seguir o que ele próprio vai escolher ou não. E ele, apesar de se esconder por trás de uma máscara de placitude e de algumas atitudes bem babacas, apesar de amar Mara mais do que tudo (o cara as vezes chega até ser um pouco cego de tanto amor) e ter ali os seus amigos, há uma tristeza profunda e uma grande vulnerabilidade nele, um vazio tão profundo que muitas vezes o leva a pensar no suicídio (com recorrência pelo que pude ver). Sim, por muitas vezes esse tópico do suicídio é mencionado, tanto que até a autora coloca um trecho em aviso logo antes de começar a história. E esse é um dos motivos dele saber o que tem de errado naquelas mortes, porque ele sabe o que uma pessoa que quer se matar pensa. Isso foi um dos traços mais peculiares que já vi em um personagem, e talvez seja por isso que me apeguei a ele em tão pouco tempo.
 Mara, por outro lado... Eu não sei o que pensar dela, ela é uma personagem complexa. Eu não consigo dizer se ela é boa ou má, embora tenha chegado a julgar ela algumas vezes, e até a não simpatizar muito com ela. Mas não posso formar uma opinião completa, já que não sei tudo que ela passou antes de chegar até ali, muito embora me sinta tentada, porque ela, assim como Jamie, me deixaram com a pulga atrás da orelha. No entanto, de modo geral, eu gostei bastante da história, que foi me cativando aos poucos, e gostei da forma como ela foi construída, as vezes com trechos de cartas que parecem começar a amarrar as pontas e levam você a começar a entender um pouquinho mais das coisas, e a questionar muito outras. A única coisa que eu não gostei muito, a princípio, é do relacionamento de Noah e Mara. Embora eles tenham uma boa sintonia as vezes, eu não... Eu ainda não me senti cativada pelos dois juntos, é como se faltasse alguma coisa no relacionamento deles.  
 De resto, a leitura é bem tranquila e o livro é dividido em três partes bem distribuídas, a última sendo a que mais me revoltou, (do final da segunda para última na verdade) na qual eu fiquei “O QUE??? Alguém dá replay nessa coisa que acho que perdi a linha do raciocínio.”. Foram momentos em que eu fiquei completamente zonza, chocada, perplexa e que posso dizer que a autora elaborou muito bem, porque prende completamente o leitor, deixa várias portas abertas e vários questionamentos, aos quais você fica desesperadamente necessitado para ver respondidos. Ainda tem muitos segredos a serem revelados, muitas coisas para serem descobertas (preciso muito de respostas) e muitas jogadas a serem feitas, e só o que me pergunto é: o que o Noah vai fazer a partir de agora? E, enquanto isso não acontece, vou aproveitar para mergulhar na Vingança de Mara Dyer.

“Quando alguém em uma casa esconde um segredo, algo se transforma na atmosfera. Palavras não ditas, sorrisos inacabados, passos por cima de cascas de ovos; distorcem a realidade, abafam a verdade.”

23 comentários:

Jéssica Martins disse...

Olá! :D
Não conhecia essa saga ainda e nem a que você menciona vir antes dessa, mas adorei a capa. Não sei ainda se me interessaria pelo livro, principalmente depois de você ter mencionado que os dois personagens não formaram um casal tão cativante para você, mas a parte toda de fantasia me agradou muito. Achei muito legal esse lance dos Agraciados terem dons e do fato do dom de Noah ser o de cura e o da Mara o dom da morte. Gostei muito do seu post e de conhecer esse livro. Beijos!

Jéssica Martins
castelodoimaginario.blogspot.com

Viviane Dutra disse...

Oi Day, entendo tua dificuldade com a leitura, estas séries quando fazem sucesso, eles criam outras a partir delas. Mas eu achei a história interessante, ele com poder de cura, ler mentes. E qual jovem não foi coagido pelos pais a fazer escolhas?
Certos casais as vezes não nos cativam, mas em geral parece ter sido uma boa leitura.
Bjos
Vivi

Clayci disse...

Não conhecia essa série.
Mas conheço bem essa sensação de cair de paraquedas hahahahaha, fiz isso recentemente com uma novela independente de uma trilogia da Darkside. Então entendo a sua dificuldade de se apaixonar e entender as motivações enquanto lia.
No entanto fiquei com vontade de conhecer essa história <3

Sai da Minha Lente

Lara Xavier disse...

Olá,
Já ouvi falar sobre esse livro, mais não tenho vontade de ler esse livro não, mais estou um pouco curiosa sobre essa serie, não sei se darei uma chance mais vou anotar a dica

Amilton Júnior disse...

Tomar decisões por coação de alguém e sempre muito difícil e esse livro nos traz uma história de amor com tantas proibições sufocantes. Despertou a minha curiosidade logo pela capa digna de estampar um algum de DVD ou os anúncios na Netflix. Acho que daria um excelente filme!
Abraços! 😊

Camila disse...

Oi, Day.
Já li muitos elogios para a série da Mara Dyer e tenho muita curiosidade em conhecer esse universo. Uma pena que você tenha ficado boiando em alguns momentos. Vou aprender com sua experiência e começar pela Vingança!
Beijos
Camis - blog Leitora Compulsiva

Ana Caroline disse...

Olá!

Eu jurava que essa série era de outra autora, mas me enganei. É ruim começar a ler um livro e ver que tinham livros anteriores a ele, muita das vezes ficamos perdidos e isso é muito ruim. Eu já conhecia a série por alto e não sabia dessa continuação, por ora, acho que eu leria sim, parece ser bem interessante, pena que Mara e Noah não lhe agradaram, é péssimo quando o casal principal não nos convence. Boa leitura com os livros anteriores, espero que goste!

Sara Kerolen disse...

oii tudo bem ?
eu conheço a outra serie A vingança de Mara Dyer ela ta na minha lista pra ser lida mais ate hoje não consegui pegar pra ler quem sabe em breve mais esse livro me chamou bastante atenção o.o eu te entendo as vezes também acontece comigo mais fica firme logo vc le os outros e fica de boa ótima resenha .

Debyh disse...

Olá,
Eu nem pensei em ler este livro justamente por não ter lido a série anterior, mesmo que tenha algumas informações creio que eu ficaria perdida. Ultimamente ando me afastando de series com personagens mais novos e essa coisa toda de YA, mas quem sabe um dia. O livro afinal nem parece tão ruim.

Debyh
Eu Insisto

Beatriz Andrade disse...

Nossa, adorei a sua resenha, muito completa e bem explicada! Eu não conhecia o livro e nem a série anterior, mas é impossível não ficar curiosa com depois de ver os seus comentários sobre ele. Mas eu quero seguir a sua dica e ler a série anterior primeiro, até mesmo para sentir mais sintonia com os protagonistas.

Cila - Leitora Voraz disse...

Oi May, sua linda, tudo bem?
Eu não sabia que os personagens dessa série tinham poderes. Eu nunca iria querer ter o dele, nossa, deve se horrível sentir toda a dor da pessoa e ainda os sentimentos destrutivos. Fiquei bem animada para conhecer, mas irei começar pela primeira série. Sua resenha ficou ótima!!!
beijinhos.
cila.

Nas Tuas Páginas disse...

Oi Dayara,
Eu vi a capa desse livro quando foi lançada, não sabia que pertencia a uma série anterior. Gostei bastante do enredo, e os poderes aqui não são nada fáceis de se lidar. Dica anotada. Parabéns pela resenha.
Bjs.
Pri.

Aline Coelho disse...

Os livros dessa serie costumam fazer sucesso, confesso que quase investi e um exemplar uma vez em uma promoção mas acabei escolhendo outro título. Mas sempre me empolgo lendo as opiniões sobre o enredo. Não dá para deixar de falar ... Adoro as capas 💞💞💞.
Parabéns pela leitura, pelo texto e pela dica de leitura.
Com certeza ler séries na ordem certa é a melhor pedida 😜😜😜
Beijos

Marcia Pimentel disse...

Olá,
Não conhecia a série e pela sua resenha, fiquei muito interessada em ler toda a série e saber mais sobre essa trama com tantos mistérios. Ótima dica de leitura. Já vai para minha lista.
Abrç

Mercia Machado disse...

Oi!
Não conhecia a série, mas gostei da premissa. Vou anotar a dica, porém com a ressalva de ler a primeira parte inicialmente.
Ler a tua conclusão sobre o livro, me deixou aflita rsrsrs... O meu mal em ler séries, é exatamente esse, fico super ansiosa pra saber o que está por vim.
Parabéns pela resenha!
Beijo

Poesia na Alma disse...

Ainda não conheço o universo fantástico de Michelle Hodkin, mas estou bem animada para me aventurar. Mas quero começar do início, acho que não teria sua coragem de começar de uma continuação.

Rafaella Viegas disse...

Oiii tudo bem??

Mara Dyer foi um livro que tem 330 pags, li 300 amando e quando chegou nas ultimas a autora acabou com o livro, e eu simplesmente larguei, assim faltando poucas paginas. Não consigo me imaginar lendo novamente nada sobre ela.
Bom quanto a vc ler com a história já andando não tinha como dar certo mesmo.
Bjus Rafa

Luna disse...

Olá, Dayhara!

Eu ainda não li essa série e não sei se um dia lerei, mas tem um canal que acompanho no youtuber e a menina é totalmente viciada na série dessa Mara Dyer. Quando comecei a ler sua resenha lembrei imediatamente da história.

Confesso que não curto muito fantasia e essas coisas sobrenaturais (mas leio e amo alguns livros do gênero) e não fiquei louca de vontade de lê-la, mas até que achei muito interessante e "diferente" o fato dos personagens principais terem poderes tão opostos: ele cura e ela mata. Será que o amor entre eles pode sobreviver a todas as diferenças?

Confesso também que fiquei bem curiosa sobre o final que te revoltou.kkkkkkkkk... Vou acabar buscando spoiler do livro só para saber o que acontece no final.rs

Bjs!

Viviane disse...

Olá Day, tudo bem? Eu gosto muito de ler as suas resenhas, porque não importa se são de parcerias ou não, elas sempre são muito sinceras! Eu ainda não tinha lido nenhuma resenha sobre essa série Mara Dyer e, acredito que a história também não me agradaria de início se eu começasse a leitura por esse livro.

Eu não tenho costume de ler fantasias, acho que realizei a leitura de cinco esse ano e, apesar de ter gostado da história eu demorei muito para conseguir me importar com os personagens. Sinceramente, mesmo gostando muito de tudo que você escreveu na resenha, não tenho interesse em ler esse livro porque, precisaria ler toda a série antes e tenho preguiça..rs! Mas, eu to bem curiosa para saber o motivo do final ter revoltado tanto você e quais são os segredos que foram revelados no livro.

Beijos e Abraços Vivi
Resenhas da Viviane

Aline M. Oliveira disse...

Oi Day! Também não conhecia a trilogia de Mara Dyer e muito menos sobre esses poderes estranhos. Pelo que li, é uma trilogia com jovens com poderes e o ambiente é bem sombrio! Gostei do tema, mas essa nova fala sobre temas fortes, uma leitura que pode te deixar meio mal, dependendo do seu emocional. Um bom universo para se conhecer, vou procurar mais sobre essa série de livros. Obrigada pela resenha!

Bjoxx ~ www.stalker-literaria.com ♥

Maria Valéria disse...

ja tinha ouvido falar da serie anterior mas nao bateu vibe pra ler, então é improvável que eu venha a ler essa obra... imagino que deve ter sido dificultoso mesmo pra vc em alguns momentos, por não ter conhecimento do que se passou anteriormente na outra série...
mas para quem ja conhece e leu, certamente essa nova perspectiva da trama irá agradar....
bjs...

Karine Fernandes disse...

Olá, eu conhecia esse livro pela capa e sinopse, essa foi a primeira resenha que vejo dele, e confesso que gostei bastante, mas não é um tipo de leitura que eu esteja em procura no momento, quem sabe futuramente. Parabéns pelo lindo trabalho.

Beijos

Book Obsession disse...

Olá!
Tenho uma amiga que ama essa série e sempre me fala para ler, até tinha esquecido que teve esse livro na versão do Noah. Quero ler a trama e ver o que a autora nos reserva em meio aos dramas e tantos conflitos que os personagens aparentam passar.
Acredito que vá gostar!
Beijos!

Camila de Moraes

Postar um comentário

 
© Uma dose de Cacto - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Dear Maidy. Tecnologia do Blogger.
imagem-logo