RESENHA A garota do orfanato sombrio

terça-feira, 23 de outubro de 2018
Título: A garota do orfanato sombrio
Autor: Temple Mathews
Editora: Jangada
Nº de Páginas: 304
Sinopse: "Echo Stone acorda suando frio num quarto escuro e desconhecido, sem saber exatamente como foi parar ali. Tentando entender a situação, ela descobre que aquele lugar sombrio é a “Casa do Meio”, um orfanato que abriga crianças e adolescentes. Só tem um problema: Echo não é órfã, seus pais estão vivos! Mas ninguém parece se importar com suas explicações e o único disposto a ajudá-la a fugir dali é Cole. Mas quando a garota consegue voltar pra casa o problema fica ainda pior: uma fita amarela da polícia indica que um crime horrível e violento aconteceu - seu próprio assassinato! Echo está morta e não sabe como isso aconteceu. Desesperada para ter sua vida de volta, ela inicia uma busca para resolver esse enigma e, à medida que cresce a lista de suspeitos, ela descobre que não é a garota boazinha que julgava ser..."
*Exemplar cedido em parceria com a editora.




 Hoje teremos uma resenha estranha, de uma obra que começa de modo mais estranho ainda, a Jangada foi bastante arriscada na proposta desse livro mas o melhor de tudo é que ele foi capaz de atender a todas as nossas expectativas e ainda assim, superá-las. Um enredo diferente, que te coloca na cena do presente, mas que te faz retornar ao passado para entender porque as coisas estão assim agora. Peça a peça o quebra cabeça vai sendo montado.


 Echo acorda e não sabe onde está. O quarto se encontra todo escuro e sombrio e então ela escuta um barulho embaixo da cama e quando dá uma espiadinha vê olhos vermelho e assustados, um menino embaixo da cama sai correndo e molhando todo o chão. Mas o que estava acontecendo?
 Nossa protagonista não entende nada, não sabe porquê está ali, não sabe onde seus pais e Andy, seu namorado, estão. Começa a andar pelo orfanato até encontrar Dona Trouvor que a trata muito mal e a manda recolher as roupas sujas de todos os quartos. Enquanto ela recolhe as roupas acaba conhecendo os moradores do local, um mais esquisito que o outro. Depois de recolher todas as roupas ela as leva á lavanderia onde conhece Cole, um cara gato demaaais...
 A garota faz mil perguntas para ele, mas o garoto só responde a mais importante para ela, existe um jeito de fugir daquele lugar e Cole vai ajudá-la. No café da manhã, Echo é alvo de uma pegadinha de novata e quase morre, o que é uma ironia. Naquela noite Cole a mostra a saída e diz que certas coisas dela devia descobrir sozinha. Echo vai até a sua casa e encontra um senário muito estranho, algumas coisas estão quebradas no chão, está tudo bagunçado e tem sangue pra todo lado. Ela fica mais confusa ainda. Seus pais chegam e ela vai correndo até eles, sua mãe começa a chora e o marido a consola, mas eles não veem Echo e vão embora. Mais confusa do que nunca, ela corre atrás do carro e consegue ficar na frente dele, mas, novamente, seus pais não a veem e, ao invés de atropelá-la o carro passa através dela, e é aí que a ficha dela cai: Echo está morta.
 De volta ao orfanato, Echo encontra Cole e os outros jovens que fizeram o trote com ela e eles explicam que está na Casa do Meio, onde o espirito de quem foi brutalmente assassinado fica até encontrarem quem os mataram. Cada um conta como foi seu assassinato e que quando finalmente encontram o assassino, podem ir para o outro lado e reencarnar. Echo fica obcecada em encontrar seu assassino e seus novos amigos a ajudam.
 Mas durante a investigação ela descobre coisas que não lembrava sobre ela mesma, pois na vida pós morte você não se lembra de muitos fatos e nem de como foi morta, vê sua família sofrendo muito e seu namorado Andy definhando na tristeza cada dia mais, e descobre que mesmo depois da morte não da para confiar nos outros.
 Eu adorei esse livro, apesar da Echo ser meio chata as vezes, o que em certos momentos tornou a leitura meio arrastada, ele tem um suspense extremamente instigante e você nunca sabe o que vai acontecer a seguir, é como se você só conseguisse ver escuridão enquanto lê, nunca sabe o que vai acontecer. As personagens são estranhas, mas divertidas e tem um companheirismo bastante importante para o enredo, um ajuda ao outro a se adaptar e encontrar o assassino. Se você gosta de um suspense adolescente esse livro é perfeito para você! Uma leitura fluída e capaz de te curar da ressaca de leituras mais densas.



18 comentários:

Karini Couto disse...

Tudo bem?
Eu achei Echo uma jovem um pouco egoísta e egocêntrica. Como a perspectiva do livro ocorre através de sua narrativa, observamos que ela não analisa muito bem os seus próprios atos, achando que eles são justificáveis, mas ao começar a procurar motivos e culpados por sua própria, ela reavalia suas ações em vida. Como é um livro voltado para o público jovem, o enredo é desenvolvido de forma mais leve, dando ênfase ao romance da protagonista com Andy e também o seu interesse em um dos moradores da Casa do Meio: Cole. Então acho que o livro aqui, cumpriu o seu papel para o público ao qual é destinado.

Quanto ao grupo do orfanato, achei eles bem ecléticos, com indivíduos de personalidades suaves e outros que estão cheios de raiva e sofrendo por tudo que poderiam ser ou fazer em suas vidas precocemente interrompidas. A premissa é bem diferente e isso acaba atraindo o leitor quase que de imediato, assim como aconteceu comigo!

Acho que nossos sentimentos ficaram bem parecidos quanto ao enredo e impressões.
Beijos.

Karini Couto
Além das Páginas

Book Obsession disse...

Olá!
Realmente uma proposta diferente e até arriscada né.
O título chama atenção e dá pra perceber que o foco da história é a Echo. Geralmente a personalidade me deixa um pouco irritadiça, por causa da idade e as vezes cabeça dura. Mas apesar dessa ressalva, os mistérios que a trama esconde devem ser o diferencial para deixar a leitura mais envolvente.
Então acredito que os apreciadores desse tipo de enredo vão gostar.
Beijos!

Camila de Moraes

Beatriz Andrade disse...

Olá, tudo bem?
Eu tinha visto a capa desse livro e só por ela eu já estava interessada, mas ao ler a sua resenha eu vi uma premissa tão instigante que fiquei ainda mais interessada. Esse comecinho do livro me lembrou um pouco a trilogia Nunca Jamais, mas só esse comecinho mesmo de acordar sem saber nada e tal. Eu adorei a proposta do livro e adorei ter lido a sua resenha. Espero que eu tenha a oportunidade de realizar a leitura em breve.

Subsolo da mente disse...

Amei sua resenha e fico feliz em ter lido ela, pois provavelmente demoraria a ouvir falar desse livro. Fiquei bastante curiosa e necessito lê-lo logo! Só a capa já nasce uma grande vontade de conhecer a obra.
Amo livros que começam com o presente, mesmo sendo um pouco confusos. Quando os livros começam desse modo fico curiosa e com vontade de terminar logo.
Beijos!

Debyh disse...

Olá,
Gostei do tema pós morte, acho que ficou diferente de muitos outros livros com o fato de descobrir depois o que aconteceu. Não sei se leria por conta da personagem ser chata, sempre acabo gostando menos do livro com protagonistas que são assim, mas o tema em geral é bem interessante.

Debyh
Eu Insisto

Camila disse...

Caramba...
Ainda não conhecia esse livro, mas fiquei super curiosa para entender essa história toda. Imagino que descobrir que foi assassinada não torne Echo a personagem mais bem humorada, né?! Rs...
Beijos
Camis - blog Leitora Compulsiva

Clayci disse...

Quando fui na bienal, dei uma passada no estande da editora e fiquei com vontade de trazer todas as fantasias pra casa. Mas me segurei e comprei apenas Os seis finalistas... fiquei divida entre ele e este que resenhou.
EU AMEI os seis finalistas, mas sinto que iria adorar esse tbm.
Agora que li sua resenha fiquei mais curiosa e vou tentar comprá-lo na Black Friday rs

Sai da Minha Lente

Marijleite disse...

Olá, sua resenha fez renascer em mim a vontade de ler esse livro, que tinha diminuído com algumas resenhas negativas que vi dele; você conseguiu explicar a história de uma forma que parecesse interessante para mim. Achei bem criativa isso de ela quer desvendar sua morte para poder reencarnar.

Maria Paula de Barros disse...

Oi! Tudo bem?

Eu adoro livros com mistérios e investigações e sua resenha me fez desejar ler este livro, eu nunca tinha visto nada sobre, tampouco sobre o autor, mas já deixarei anotado aqui para uma próxima leitura.

Beijos,
Blog Diversamente

Cila - Leitora Voraz disse...

Olá, tudo bem?
Quando vi a capa fiquei toda animada para ler. E já vi que não irei me arrepender. Estou curiosa para saber como ela foi morta e gosto dessa descoberta que a personagem faz sobre si mesma, quando era viva. Já está na minha lista. Sua resenha ficou ótima!!!
bejinhos.
cila.

Bruna Costabeber disse...

Oi!
Eu gosto muito de livros de suspense, mas não tenho a mínima vontade de ler esse livro, pois não gostei muito do drama infantil que ele parece trazer. Também não simpatizei muito com a Echo, não gosto de personagens que são meio chatos. Acho que esse livro não é pra mim, pelo menos, não nesse momento, mas gostei da sua resenha!
Beijos

Lucy disse...

Olá!
Eu já tinha lido a respeito desse livro, mas como parecia um livro típico adolescente, acabei não levando muito a sério. Mas bom saber que a trama é instigante, acho que no fim das contas eu gostaria da leitura.
Bjos
Lucy - Por essas páginas

Jennifer Silva disse...

Eu lembro de ficar bastante curiosa para ler esse livro apenas lendo a sinopse, e agora com a sua resenha, fiquei com vontade de ir à uma loja mais próxima e comprá-lo haha. O enredo parece conter uma história muito envolvente, obrigada pela dica. Bjss

Mara Santos disse...

Oiii!
Realmente uma publicação arriscada, mas acho que é justamente o fato de ser tão diferente e estranho, como você disse, que nos prende e nos faz querer saber mais e mais sobre os acontecimentos.
Não conhecia o livro e com certeza anotei a dica, pois tô bem curiosa!!!

Nas Tuas Páginas disse...

Olá,
já vi uma série de TV com essa ideia, de que a pessoa morre e precisa descobrir quem o matou para poder ir em paz. Como sou fã de um bom mistério, vou gostar de acompanhar a solução dos crimes de cada crianças. Parece ser uma boa leitura. Parabéns pela resenha.
bjs.
Pri.
https://nastuaspaginas.blogspot.com/

Ps Amo Leitura disse...

Olá.

Hmmmm, gostei da resenha. O livro tem uma premissa interessante e me despertou o interesse desde quando vi o lançamento. O fato da personagem ser chata às vezes, infelizmente, deve tornar a leitura mais arrastada mesmo. Mas, se exceto isso a leitura fluiu perfeitamente, então valeu a pena. Quero muito ler!

Beijos,
Blog PS Amo Leitura

Ana Luz disse...

Olá, tudo bem?

Achei a proposta bem interessante, e confesso que fiquei curiosa sobre o desfecho. Que bom que a autora consengue manter o leitor no escuro até o fim, isso costuma see instigante. Dica anotada!

Beijo!

Renata Cezimbra disse...

Oi Dayhara, como está?
Eu tive de ler a resenha duas vezes porque fiquei impactada com a proposta desse livro, pois nunca tinha visto nada parecido antes. Um "orfanato sombrio" que recebe vítimas precoces de assassinato e uma das vítimas resolve investigar a própria morte e conta com a ajuda dos outros "órfãos". Nossa.
Abraços e beijos da Lady Trotsky...
http://www.galaxiadeideias.com/
http://osvampirosportenhos.blogspot.com

Postar um comentário

 
© Uma dose de Cacto - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Dear Maidy. Tecnologia do Blogger.
imagem-logo