Posts Recentes

RESENHA Tudo Nela Brilha e Queima

26 de janeiro de 2018


Desde o sucesso de Outros jeitos de usar a boca a poesia reapareceu com força total, principalmente a de cunho feminista, e isso me alegra demais! Sou apaixonada por poemas, qualquer um que vê minhas tatuagens nota isso facilmente, e é uma pena que esse nicho da literatura não tenha tanto reconhecimento assim. Quando conheci a escrita da Rupi me apaixonei, achei demais todos os assuntos tratados, a amarração feita entre poesia e ilustração foi genial, mas eu precisava de algo para me preencher por completa, como mulher negra, e Ryane entrou na história.


Ryane é criadora do projeto Onde jazz meu coração, que você pode acompanhar por AQUI no Facebook, conheci seus poemas porque amigas sempre me marcavam nas postagem e eu realmente me identifiquei, procurei um pouquinho mais, fui até o Youtube e encontrei essa mulher maravilhosa recitando, eu me senti arrepiada do começo ao fim de suas poesias, depois disso passei a entender que a voz dela transcende, você escuta Ryane quando lê, uma voz grave, rouca, feroz, pronta pra atacar e se defender.

Eu marquei esse livro todinho, juro pra vocês, e essa resenha facilmente poderia ser feita apenas com as fotos dos trechos, isso já seria suficiente para convencer cada um de como a escrita de Ry é contagiante e te mergulha em um oceano de amor próprio no qual nós mulheres não estamos acostumadas. Eu me senti representada demais, principalmente pelos poemas sobre a mulher negra e como os nossos traços acabam sendo vistos como defeitos aos olhos de algumas pessoas, como por exemplo o nariz largo, há um poema especialmente sobre isso, que me tocou profundamente. O foco do livro é mostrar como a mulher sofre, seja amando, tentando sobreviver em uma sociedade machista ou tentando sobreviver de poesia, mas além disso Ryane trata de temas importantes, como você se reerguer após um relacionamento abusivo, ou como mulheres feministas também cansam e são frágeis e que isso só prova que somos humanas, não essas super heroínas incansáveis que as pessoas imaginam. Os poemas sobre amor são tão lindinhos que até me deixaram com vontade de ter alguém para enviar, juro!


Foi uma leitura rápida, mas que me fez ver a poesia com outros olhos, que além de passar uma mensagem ela também pode ser uma arma na linha de frente contra tantos preconceitos, fico feliz demais em ver como a literatura brasileira vem crescendo e sendo muito bem representada por mulheres sensacionais, Ryane, você me fez ver que sou boa pra mim, eu sou boa para o mundo.

Só um adendo importante: Quando procuramos sobre esse livro, imediatamente as pessoas fazem a ligação com Outros jeitos de usar a boca e obras similares, realmente o esquema é o mesmo, mas não há necessidade alguma de comparar, ambas as autoras são maravilhosas, cada uma ao seu modo.
Título: Tudo nela brilha e queima
Autora: Ryane Leão
Editora: Planeta
Nº de Páginas: 192
Sinopse: "Estreia em livro de Ryane Leão, criadora da página onde jazz meu coração, com mais de 150 mil seguidores nas redes. Livro de estreia de Ryane Leão, mulher negra, poeta e professora, criadora do projeto onde jazz meu coração, com mais de 150 mil seguidores nas redes. “a poesia é minha chance de ser eu mesma diante de um mundo que tanto me silencia. é minha vez de ser crua. minha arma de combate. nossa voz ecoada. nossa dor transformada. nela eu falo sobre amor, desapego, rotina, as cidades que nos atravessam, os socos no estômago que a vida dá, o coração desenfreado, a pulsação que guia as estradas, os recomeços, os dias, as noites, as madrugadas, os fins, os jeitos que a gente dá, as transições, os discos, os tropeços, as partidas, as contrapartidas, os pés firmes que insistem em voar, e tudo isso que é maluco e lindo e nos faz ser quem somos.”

RESENHA Um de Nós Está Mentindo

22 de janeiro de 2018


Não existe nada mais gratificante que receber um pacote surpresa e ser reconhecida por seu trabalho, correto? Pois é, imaginem só a minha felicidade ao saber que o blog agora faz parte do VIB (Very Important Book) do Grupo Editorial Record! Eu quase surtei, de verdade! É bom demais ver como vale a pena todo o nosso esforço para falar sobre livros, quando esse tipo de coisa acontece. Pra quem não sabe, VIB é um grupo de pessoas que receberão antecipadamente os lançamentos, com alguns mimos e tudo mais, muito bom, né? Eu recebi a prova para leitura antecipada de Um de nós está mentindo e Felicidade para humanos, e claro que vocês vão saber tudo sobre o mais aguardado suspense da Galera Record. Quando eu vi que essa obra seria lançada, imediatamente liguei minhas anteninhas e estava pronta para comprá-lo, não sou muito de ler suspenses porque sempre passo os romances na frente das leituras, mas esse livro me deixou tão curiosa que deixei de lado tudo que estava fazendo e fui ler, e meus amigos... Foram duas noites sem dormir porque eu precisava de respostas.

Cinco estudantes são levados para a detenção, todos estavam portando celulares durante a aula e isso não é permitido, nenhum se conhece muito, mas o que acontece nessa sala é surpreendente. O professor precisa sair para verificar se estão todos bem após um acidente no pátio, desse modo os cinco estudantes ficam sozinhos na sala, nesse meio tempo Simon resolve beber água, sua garrafinha de sempre sumiu então ele bebe em um bebedouro, usando copo plástico, pouquíssimo tempo depois Simon começa a sofrer de uma crise severa de alergia, todos sabem que ele é alérgico a amendoim e que ele é super cuidadoso com isso, acontece que sua caneta de adrenalina sumiu, as que estavam na enfermaria também, ele foi morreu graças a isso, mas a pergunta que fica é: Quem foi?




Isso de forma alguma é spoiler, essa situação acontece no primeiro capítulo e é o que dá início a história, eu achei que fosse apenas um acidente, que ele poderia ter comido amendoim por engano antes, mas não, colocaram óleo de amendoim em seu copo, enquanto o professor estava fora, todos os estudantes presentes na sala são suspeitos e o motivo é bem simples, Simon é dono de um aplicativo de fofocas, no estilo Gossip Girl, acontece que a fofoca do dia seria muito séria, ele iria revelar segredos referentes a todos os estudantes presentes na sala de detenção, e não são coisas bobas, são coisas que mudam totalmente o plano de carreira, faculdade e até mesmo relacionamento entre família. Desse modo fica claro que todos tinham "motivos" para matar o garoto, mas não é só isso... A autora brinca com a sua consciência de uma forma muito assustadora, de verdade. Você fica ligado demais na história, precisa de respostas e fica claro durante a narração que os segredos que iriam ser revelados, na verdade são só os primeiros de uma série de segredos que todos os estudantes escondem, coisas muito piores e assustadoras.

Eu fiquei muito pensativa a respeito desse livro, estamos em janeiro, mas com absoluta certeza já é uma das melhores leituras do ano, eu me apeguei a cada um dos personagens de uma forma estranha. Bronwyn é a perfeitinha, ela é a garota que tem um futuro brilhante já trilhado, todos admiram suas boas notas e sinceramente, eu não desconfiei dela porque ela é o tipo de garota doce que você não imagina que faria isso, mas o segredo dela é grande o bastante para decepcionar sua família e acabar com sua carreira acadêmica, então ela certamente seria capaz. Cooper é atleta, um astro do time e está cotado para os melhores times do país, sua relação com seu pai é bastante severa, ele trabalha duro porque seu pai não aceita menos do que a perfeição durante os jogos, se o seu segredo vazar a relação entre pai e filho nunca mais será a mesma, e ele será motivo para piadas durante muito tempo. Pra ser sincera o segredo de Cooper foi o que mais me tocou, eu me senti tão impotente quando descobri o que era, as pessoas são horríveis, eu só conseguia pensar nisso. Addy é uma grande incógnita, namorada de Jake, um dos astros do time, é famosa no colégio graças a isso e se dá bem com todos, apesar do relacionamento dela ser um pouquinho estranho, ela ama o namorado e não pode permitir que seu segredo vaze, caso contrário ela vai ficar completamente sozinha e Addy não sabe viver assim, sempre foi ela e Jake, desde sempre. Já Nate... Ah meu Deus, o que falar desse garoto? Nate foi um misto de sentimentos do início ao fim, veio de uma família totalmente sem estruturas, pai alcoólatra, abandonado pela mãe, resolveu vender drogas para sobreviver, Nate já foi preso então dos quatro é o único com antecedentes criminais e logo o primeiro suspeito, acontece que durante o ataque de alergia, ele quem tomou as rédeas da situação enquanto todos estavam em choque, Nate é maduro de uma forma dolorosa, ele foi obrigado a crescer devido à todas as circunstâncias de sua vida, sem contar que ele e Bronw acabam tendo um romance fofo, que eu confesso, senti inveja.

Bom, todos os quatro estudantes são suspeitos, todos tem motivos para matar Simon e honestamente, o falecido não era flor que se cheire, ele era maldoso em suas postagens, muitas pessoas precisaram sair do colégio, tentaram suicídio e coisas do tipo porque ele não respeitava a privacidade deles e divulgava suas intimidades, Simon nunca se encaixou em nenhum grupo e encontrou no aplicativo de fofoca uma maneira de controlar as pessoas.

Eu me senti presa do início ao fim desse livro, depois que soltam a bomba de que ele foi morto, você fica alerta, tentando colher todas as informações deixadas pela autora pra tentar descobrir quem matou o garoto. Foi montado um verdadeiro circo dos horrores por parte da imprensa e você se vê em meio aqueles programas sobre psicopatas, sabe? É assustador, mas os jovens resolvem se reunir para descobrir o que aconteceu naquele dia e desse modo encontrar o culpado, mesmo desconfiando uns dos outros. O mais bizarro nisso tudo, é que um Tumblr com o mesmo nome do aplicativo segue zombando da situação, dizendo como foi bom matar o garoto, como está sendo engraçado ver todos os que estavam com ele na sala sendo acusados também... Sua curiosidade ultrapassa qualquer limite.

Com uma escrita muito fácil e que te influencia a continuar, a autora vai literalmente criando um quebra cabeça em sua mente, onde a peça final é difícil de encontrar, eu virei noites lendo Um de nós está mentindo e não me arrependo nadinha, todas as teorias que criei estavam erradas, o final foi surpreendente e se você gosta de suspense, essa dica é obrigatória. Acabei com todos os meus post it porque alguns diálogos eram incríveis.


Apesar de ser um exemplar sem revisão, não encontrei erros, a capa é linda, folhas amareladas e a lombada é um show!
“Não consigo parar de fazer as contas na cabeça. São 8h50 da manhã de terça feira, e, há 24 horas, Simon participou da chamada pela última vez. Seis horas e cinco minutos antes do momento que fomos para a detenção. Uma hora depois ele morreu. Dezessete anos, morreu assim, do nada.”

Título: Um de Nós Está Mentindo
Editora: Galera Record
Autora: Karen M. McManus
Nº de Páginas: 384
Sinopse: "Cinco alunos entram em detenção na escola e apenas quatro saem com vida. Todos são suspeitos e cada um tem algo a esconder. Numa tarde de segunda-feira, cinco estudantes do colégio Bayview entram na sala de detenção: Bronwyn, a gênia, comprometida a estudar em Yale, nunca quebra as regras. Addy, a bela, a perfeita definição da princesa do baile de primavera. Nate, o criminoso, já em liberdade condicional por tráfico de drogas. Cooper, o atleta, astro do time de beisebol. E Simon, o pária, criador do mais famoso app de fofocas da escola. Só que Simon não consegue ir embora. Antes do fim da detenção, ele está morto. E, de acordo com os investigadores, a sua morte não foi acidental. Na segunda, ele morreu. Mas na terça, planejava postar fofocas bem quentes sobre os companheiros de detenção. O que faz os quatro serem suspeitos do seu assassinato. Ou são eles as vítimas perfeitas de um assassino que continua à solta? Todo mundo tem segredos, certo? O que realmente importa é até onde você iria para proteger os seus."
*Exemplar cedido em parceria com a editora.
Todos os direitos reservados 2019 |
Desenvolvimento por: Espalhando Bonitezas - Web Design
Para o topo!