Posts Recentes

RESENHA Jogador N° 1

31 de maio de 2018


Eu estou sem palavras sobre este livro. Eu esperava muito dele e todas minhas expectativas foram alcançadas, a leitura em si me deixou completamente realizada, além do mais, esse foi o primeiro livro enviado após firmarmos parceria com a editora e o resultado não poderia ter sido mais positivo. Ernest Cline fez um ótimo trabalho com todas as referências aos anos 70, 80, 90, ele recupera vários videogames, filmes, músicas, animes, séries de TV da época e trabalha muito bem com tudo isso na obra.

O livro começa contando a história de Wade Watts e como ele consegue a primeira chave para abrir o primeiro portão do desafio de Halliday. Nos anos 2044, o mundo está todo devastado, pessoas passam fome, não tem onde morar, tem trabalhos horríveis e vivem mediocremente em trailers empilhados. O único alívio para esse mundo caótico é o OASIS, um videogame de vida artificial onde seus usuários podem realmente viver como na terra só que o OASIS tem somente o lado bom da vida, tudo que é ruim na terra os usuários esquecem assim que colocam os óculos de realidade virtual e as luvas para controlar o avatar. Após a morte de James Halliday, um dos criadores do OASIS, um concurso é lançado, pelo próprio Halliday antes de morrer, e a primeira pessoa que conseguir encontrar as três chaves e passar pelos três portões conseguirá encontrar o Easter Egg de Halliday e herdará, na hora, toda a fortuna de Halliday e o comando do OASIS.




Mas não é tudo às mil maravilhas como se imagina, existem Os Seis, que são funcionários de uma empresa a IOI (ai ou ai) que estão interessados no prêmio do concurso, no entanto eles querem colocar as mãos no OASIS e em todos os dados pessoais dos usuários, cobrar pelo uso mensal do programa, mas se pararmos para questionar, a beleza do OASIS, além de fugir da realidade, é ser anônimo, poder ser outra pessoa naquele universo. A IOI é uma corporação horrível e todos os caça-ovos os detestam e fazem de tudo para acabar com eles e impedi-los de encontrar o Easter Egg, mas eles são poderosos e têm vários meios de conseguir informações e trapacear, muitas vezes me vi apreensiva sobre o "futuro" da humanidade justamente por conta deles, Os Seis são maldosos e interesseiros demais.

Nesse caminho para encontrar o ovo, Wade perde muitas pessoas, mas conhece várias outras pessoas incríveis, obviamente ninguém é substituível mas podemos ver com ele é alguém com boas pessoas por perto, apesar de tudo.

Esse livro me fez pensar em até que ponto a tecnologia é boa e como o poder pode mandar na vida das pessoas e de certa forma induzir as mesmas a cometerem atos impensáveis para conseguir o que se almeja. Além disso, fala um pouquinho sobre orientação sexual e preconceito, tanto racial quanto de gênero, eu não sei se era a real intenção do autor dar importância para esses recortes mas fiquei feliz quando vi, me senti representada.

Se você é muito geek e ama os anos 70, 80, 90, e toda sua mágica, este livro é mais que perfeito para você e tem que estar na sua lista, na verdade é quase uma leitura obrigatória


O filme foi lançado recentemente e estou louca pra assistir!
"Você sabe que acabou com sua vida quando o mundo todo se fecha e a única pessoa com quem você pode conversar é seu software de agente de sistema."
Título: Jogador Nº1
Autor: Ernest Cline
Editora: Leya
Nº de Páginas: 464
Sinopse: "Cinco estranhos e uma coisa em comum: a caça ao tesouro. Achar as pistas nesta guerra definirá o destino da humanidade. Em um futuro não muito distante, as pessoas abriram mão da vida real para viver em uma plataforma chamada Oasis. Neste mundo distópico, pistas são deixadas pelo criador do programa e quem achá-las herdará toda a sua fortuna. Como a maior parte da humanidade, o jovem Wade Watts escapa de sua miséria em Oasis. Mas ter achado a primeira pista para o tesouro deixou sua vida bastante complicada. De repente, parece que o mundo inteiro acompanha seus passos, e outros competidores se juntam à caçada. Só ele sabe onde encontrar as outras pistas: filmes, séries e músicas de uma época que o mundo era um bom lugar para viver. Para Wade, o que resta é vencer – pois esta é a única chance de sobrevivência." *Exemplar cedido em parceria com a editora.

RESENHA Poliana

30 de maio de 2018



Como vocês bem sabem o blog agora é parceiro da Editora Nova Fronteira e vejo isso como um grande divisor de águas, o blog SEMPRE falou sobre a literatura que gosto, as obras que me conquistam mas recentemente tenho sentido uma quase necessidade de ler clássicos, é como se tudo o que eu leio fosse bom, mas sinto que há algo mais ao meu alcance, e que pode expandir minha visão como leitora, então porque não ler tudo o que há ao meu dispor, principalmente clássicos? Pois bem, a Nova Fronteira me deu uma surra de boas obras, eu nunca recebi tanto livro de uma vez só e meu coração só sabe se encher de alegria e agradecimentos, mas vamos ao que interessa? Poliana também veio na caixinha de boas-vindas, em uma edição lindíssima, tão colorida que nem precisa de embalagem para presente. É uma obra que ultrapassa as fronteiras do tempo e segue sendo atual demais, impossível não sorrir e sair com algum ensinamento após a leitura.


Pensar na sua própria felicidade e das pessoas com quem você compartilha o seu dia a dia é o que este livro se propõe a nos fazer refletir. Poliana é uma menina que perdeu os pais muito nova e por conta disso muda-se para o interior na casa de sua tia mal humorada, única pessoa que poderia cuidar da garota por ter um parentesco. 

Assim que chega na nova casa é logo apresentada ao seu quarto no sótão, mas por mais que o lugar fosse abafado, sem quadros ou tapetes, a garota consegue se adequar perfeitamente com o ambiente mostrando para a tia sua inocência e simplicidade em aceitar e agradecer o que a vida tem de bom a oferecer e, se por algum acaso, o que a vida oferecer não for tão bom assim, pelo menos tentar encontrar alguma coisa boa em toda a situação é o que valerá, porque sempre existe um outro lado. Essa maneira de encarar os problemas tem a ver com o “jogo do contente”, o melhor e mais sincero ensinamento que seu falecido pai a instruiu jogar para fazer das coisas ruins, coisas boas. 

Com esse jogo a jovem vai mudando o pensamento de todos os “cabeças-duras” da pacata cidade, ensinando-os o poder da empatia. O que a menina não sabia era que a sua vinda para esta nova cidade traria consigo histórias passadas de seus pais e de muitos que ainda moram ali. Histórias de sua tia, dos empregados da casa, dos moradores da cidade. Sentimentos que uma vez foram retraídos, guardados, esquecidos, mas que apenas com algumas jogadas do “jogo do contente” os fazem lembrar que o amor vale a pena. 

Poliana é a única criança que vive na cidadezinha, mas sem ela a vida de muitas pessoas não passaria de algo monótono. A presença da criança deixa a vizinhança muito melhor pois é ela quem ensina a grande lição da gentileza, que todas as pessoas deveriam ter. Esse é um livro tão amorzinho que ultrapassa a fronteira das páginas e consola o nosso coração, é uma leitura que nos acalenta e acima de tudo nos mostra que o otimismo, antes de mais nada, é o melhor remédio para a alma.
"Vai onde há a dor, e cura! Vai onde não há amor, e ama! Vai onde há a dor, e alegra! Vai onde não há amor, transforma!"

Título: Poliana
Editora: Nova Fronteira
Autora: Eleanor H. Porter
Nº de Páginas: 192
Sinopse: "Após a morte do pai, Poliana, que já era órfã de mãe, vai morar com a tia Paulina, uma solteirona rica, severa e pouco afetuosa, em Beldingsville. Mas a vida da cidadezinha vai mudar com a chegada desta menina de dez anos que se tornou a própria personificação do otimismo na literatura ocidental. Poliana nunca deixa de praticar algo que o pai criou e lhe ensinou: o "jogo do contente" — a tentativa de sempre se posicionar de maneira positiva frente às adversidades. Inspiração para a novela "As aventuras de Poliana", do SBT, este livro acaba de ganhar uma edição especial, repleto de ilustrações e um belíssimo projeto gráfico."
*Exemplar cedido em parceria com a editora.

RESENHA A Outra Sra. Parrish

28 de maio de 2018


Amber é quem inicia o livro, ela está cansada de ser uma ninguém, de passar despercebida pelos lugares, e quer muito mudar de vida e ser aquilo que sempre sonhou.  Aos poucos vamos conhecendo sua arte minuciosa de chegar onde quer e conseguir aquilo que sempre sonhou. Nessa trama, Amber como é assim nomeada no livro, tem como seu objetivo se tornar a nova Sra Parrish, roubando TUDO de Daphne, a atual senhora Parrish, já que é casada com Jackson Parrish, o alvo de Amber. Um magnata do campo imobiliário e dono de inúmeros imóveis. Obviamente que para chegar até Jackson, ela procura primeiro ir pelas beiradas, e claro, sua primeira jogada é se aproximar de Daphne.

As duas se conhecem numa clínica e ao ver Daphne lendo uma revista sobre fibrose cística, Amber logo toma a frente para puxar assunto, já que perdeu sua irmã por essa doença, e como Daph é uma socialite que ajuda pessoas com a doença, pois a mesma também perdeu a irmã pelo mesmo caso, era tudo o que Amber precisava para criar o vínculo.


A vida de Daph é absolutamente perfeita, e isso faz Amber sentir muita inveja e uma raiva incontrolável. Com um marido lindo e maravilhoso, que mais parece um lorde e trata todo mundo excepcionalmente bem, sem falar que é milionário e possui vários bens, essa é a vida que Amber sempre sonhou e está disposta a lutar para consegui-la.

O livro é divido em 3 partes, onde a primeira conhecemos Amber, na segunda conhecemos Daph e na terceira é a conclusão de todo o enredo, envolvendo as duas e fechando assim essa trama.

Confesso que a primeira parte foi a mais complicada de ler, pois eu sentia muita raiva da Amber com a sua falsidade e falta de caráter. Suas atitudes eram repugnantes e isso me tirava do sério, mas a cada página que eu lia, queria saber um pouco mais de onde ela seria capaz de ir. Já na segunda parte, vemos Daph contando sobre como sua vida maravilhosa realmente é, e fui ficando chocado ao perceber as coisas que no início não estavam nada claras. Daph conta sua versão sobre tudo e se você pensa que Amber era a única a ter um plano para mudar de vida, na segunda parte tudo isso desmorona, e o seu queixo vai ao chão, assim como o meu foi (risos).

Realmente esse foi um livro que me causou inúmeras emoções: Raiva, desprezo, empatia, tristeza... As irmãs Lynne e Valerie Constantine, autores que usam o pseudônimo de Liv Constantine, realmente sabem escrever uma trama bem construída e que te envolve a ponto de te fazer largar o livro apenas quando tudo chega ao fim.

A capa do livro é linda, eu adorei essa textura em Soft Touch, e a diagramação também ajuda muito a deixar tudo mais bonito e fácil de ler. Eu queria poder contar muito mais coisas aqui, mas o que faz tudo ficar perfeito, é o segredo, é ele quem move a leitura e o enredo, e faz as coisas ficarem incrivelmente interessantes.


Me arrisco a dizer que esse é um dos melhores livros que li em 2018, e mesmo que venha um melhor, eu tenho a absoluta certeza de que A outra Sra.Parrish será sempre lembrada.
"Queria estar em um lugar onde as pessoas olhavam para ela, a adulavam do jeito que faziam com Daphne. Estava cansada de ser a garota que ninguém notava ou com quem ninguém se importava."

Título: A Outra Sra. Parrish
Autora: Liv Constantine
Editora: HarperCollins
Nº de Páginas: 430
Sinopse: "Amber Patterson não aguenta mais. Está cansada de ser uma ninguém: uma mulher sem graça e invisível que não se destaca na multidão. Ela merece mais – uma vida de dinheiro e poder como a que Daphne Parrish, a deusa loira dos olhos azuis, tem e não valoriza. Para todos na pequena cidade de Bishops Harbor em Connecticut, a socialite e filantropa Daphne e seu marido Jackson, o magnata do mercado imobiliário, são um casal que parece recém-saído de um conto de fadas. A inveja de Amber poderia consumi-la por dentro... Se ela não tivesse um plano. Amber usa da compaixão de Daphne para se inserir na vida da família – o primeiro passo de um esquema meticuloso para destruí-la. Em pouco tempo, ela se torna a amiga mais próxima de Daphne, vai para a Europa com os Parrish e suas duas belas filhas, e se aproxima de Jackson. No entanto, um fantasma de seu passado pode destruir tudo que ela construiu e, se seu segredo for descoberto, seu plano perfeito pode ir por água abaixo." *Exemplar cedido em parceria com a editora.
Todos os direitos reservados 2019 |
Desenvolvimento por: Espalhando Bonitezas - Web Design
Para o topo!