Posts Recentes

RESENHA O Conto de Y

10 de outubro de 2018


O autor Piaza entrou em contato com o blog para disponibilizar um exemplar de seu livro para resenha e sem expectativa alguma iniciei a leitura, mas olha...Vou falar uma coisa paras vocês, eu nunca vi um personagem tão sem sorte como Y, tudo de ruim que podia acontecer com ele, acontece e parece que cada vez que ele tenta arrumar as coisas só piora tudo, chega até a ser cômico.

Y é uma especie de caçador de recompensas e estava fazendo um trabalho quando a primeira coisa de errado acontece. O trabalho em questão era simples, ele só tinha que chegar lá e pegar uns ossos, o que podia dar errado, não é mesmo? Mas com Y tudo é possível, ele não consegue pegar os ossos, sai machucado da luta contra um vampiro, que o contratante esqueceu de mencionar, e sem dinheiro.


Após o infeliz acontecimento Y vai para Ubert, um vilarejo próximo na esperança de encontrar alguém para o curar. Chegando lá o vilarejo está um alvoroço e Y, que não é bobo nem nada, vai ver o que está acontecendo na esperança de conseguir algum dinheiro. Ao chegar na confusão descobre que a filha do líder local, Markus, havia sumido e ele estava desesperado. Y promete encontrar a filha dele se Markus prometer o curar e dar algum dinheiro pelo resgate. E é aqui, meus queridos, que tudo piora de verdade.

Após ser curado e com todas as informações que conseguiu, Y vai sozinho atrás da garota. Nessa procura ele descobre algo muito inusitado: a filha do líder, Echelly, não é a garotinha meiga e doce que o pai disse, na verdade ela é uma necromante que estava criando zumbis. Na tentativa de salvar Echelly, que não precisava ser salva, Y é atacado pelos zumbis que ela criou, no entanto um desses zumbis era diferente, Marbh é um zumbi que pensava, muito raro por sinal, e queria ajudar Y, mesmo com algum esforço Y aceita a ajuda dele e eles continuam a viagem juntos.

O nosso protagonista volta a casa de Markus e encontra uma cena muito estranha: Echelly estava em casa, toda arrumadinha, quando Markus vê Y fica louco pois a garota havia dito que ele tentou sequestra-la para conseguir dinheiro do pai. Desse modo Y e Marbh fogem do vilarejo. Você achou que o azar ia acabar por aqui? Claro que não, bobinhos...

Depois de fugir do vilarejo, todos os habitantes são mortos e a culpa das mortes é colocada em Y, ele fica sem saber o que fazer, afinal, sabemos bem quem matou todos os habitantes do lugar para transformá-los em zumbis, com isso, Y foge para Garaidh e lá encontraram um aventureiro sagrado chamado Khast que prometeu ajudar a limpar seu nome velando-o para a Ordem das Asa Radiantes, um grupo de renomado de clérigos e cavaleiros sagrados que atuava como uma força de segurança extra-reinos, que de certo modo, parece ser a única salvação do nosso mocinho no momento. 

No decorrer da narrativa Y encontra outros seres que o ajudarão, tanto a limpar seu nome, quanto a lutar contra os necromantes que querem acabar com todas as vilas usando o nome de Y para colocar a culpa e despistar seus rastros de dominação e magia.

Essas não são as únicas frias que o protagonista se mete, é aquele famoso ditado: hora errada e lugar errado. Apesar de O conto de Y não ser meu tipo de livro favorito eu gostei muito do enredo e é uma história gostosinha, me lembra muito RPG, os personagens foram muito bem elaborados, Y muitas vezes parece real demais, e o modo como ele não desiste de tudo isso, chega a ser otimista, tudo segue dando errado, e ainda assim ele tira forças para seguir em frente em busca de uma saída. Para além disso, o autor é brasileiro. É sempre bom incentivarmos a literatura nacional. Fica aí a dica de leitura pra você que busca uma história incomum, com um fluxo intenso de acontecimentos e com um personagem tão azarado que chega a ser cômico.
"Às vezes as melhores escolhas não são seguras."


Título: O Conto de Y
Autor: Piaza Merighi
Editora: Drago Editorial
Nº de Páginas: 193
Sinopse: "Uma terra de monstros e magia, onde criaturas vagam atacando inocentes e feiticeiros lidam com forças capazes de corromper o mais íntegro dos homens. Um reino onde algumas pessoas aproveitam seus dons de força ou da mente para se tornar aventureiros e combater tais males em troca de pagamento ou pelo simples desejo de fazer o bem. Nesse cenário, Y, um aventureiro viajante, aceita uma missão supostamente simples para resgatar a filha de um líder local, mas se vê envolvido nos planos da Làithean, um grupo de druidas e magos que não hesita em assassinar cidades inteiras para atingir seu objetivo: vingar a derrota dos elfos em uma guerra ocorrida séculos atrás e garantir que a natureza se sobreponha aos humanos e demais raças"
*Exemplar cedido em parceria com o autor.


RESENHA Box As Novas Aventuras de Sherlock Holmes

9 de outubro de 2018


O brilhante e também enigmático maior detetive da literatura nunca deixa a desejar quando o assunto é solucionar crimes. Repleto de mistérios no campo em que trabalha, Sherlock Holmes age de forma gradativa quando está atuando e todo detalhe costumado ser aos olhos da maioria, de se jogar fora, as vistas deste detetive recebem grandes importâncias no seu espaço criminal.


Nesta nova edição da Editora Nova Fronteira podemos encontrar um apanhado de histórias nunca antes lidas, ou que sofreram diversas reedições ao passar dos tempos. Versões de escritores de grandes nomes como: Neil Gaiman, Stephen King, James. M. Barrie, dentre outros que, retratam diferentes Sherlocks partindo da visão peculiar que cada um tem no campo da escrita. Cada detetive materializado possui um tom de ironia, misteriosidade, crises e desavenças próprias de Holmes, sem de fato perder a verdadeira essência plena da referência maior, o original Sherlock de Sir Arthur Conan Doyle.


É notável a paixão que cada escritor teve em retratar este icônico personagem através da sua própria maneira de pensar, mais ainda, chega a ser bonito de ver o processo contínuo que é um escritor de 120 anos atrás presentear-nos com maravilhosas histórias, e tantos outros escritores através dos tempos, dar continuidade e vivacidade a este personagem. Sherlock Holmes continua e continuará vivo. O box d’As Novas Aventuras de Sherlock Holmes é dividido em dois volumes, com capas lindas e um acabamento impecável. A seguir, encontraremos duas releituras de contos, uma de Neil Gaiman e outra de Stephen King respectivamente, que podemos encontrar no primeiro volume ao adquirir o box.

 É hora de solucionarmos alguns casos, meu caro Watson!


 O caso de morte e mel: Neil Gaiman

Numa mistura de diálogos entre cartas encaminhadas entre Sherlock e seu irmão, ambos retratam o cenário do governo mediante a época em que viviam no passado e relembram alguns casos, como foi o das abelhas produtoras de mel no alto de um monte.

Muito antes, no monte, viviam de um lado um senhor chamado Velho Gao, que dividia-se em cuidar de abelhas com seu primo. Este vivia do outro lado do monte e conseguia produzir muito mais mel que o pobre Gao, a ponto de sobrar para o restante do ano e também conseguir vender e tirar sustento em outras coisas. O Velho Gao, que produzia mel para seu próprio sustento, uma vez ou outra conseguia uns potes a mais para vender monte abaixo. Até que um dia, um bárbaro apareceu a procura de abelhas. Tinha um estilo de estrangeiro pesquisador e ânsia por conhecer as abelhas do Velho Gao.

O pobre velho não tinha a mínima vontade de levar o estrangeiro para conhecer suas abelhas, tinha medo de perturba-las uma vez que nem ele podia chegar tão perto delas, mas o novato disse a ele que estudava elas e foi por meio do primo que descobriu que ali existia abelhas de uma espécie não muito comum. Foi inacreditável, ao ponto dos dois já estarem se relacionando bem, Velho Gao se viu perplexo ao presenciar o tal bárbaro lidando com suas abelhas que eram raivosas, mas que nas mãos do novo homem, pareciam inofensivas.

O bárbaro pediu que deixasse ele pesquisar uma, das onze colmeias, que alugaria se fosse preciso e mostrou ao Gao um dinheiro que faria ele não precisar trabalhar por um bom tempo. O velho aceitou. Pouco a pouco construíram outra colmeia. Pouco a pouco o pesquisador trabalhava na elaboração de substancias coloridas que tornavam as abelhas mais calmas e produtoras de mais mel. O que o Velho Gao não poderia imaginar era que, deixando o pesquisador trabalhar na colmeia dele, ele fosse expandindo para as outras, por ordem do velho, aplicando sua curiosa substância em todas as outras caixetas. Substancias responsáveis por acabar com a diversão campestre do Velho Gao, porque em um dia determinado, quando chegou para averiguar como andava o trabalho do homem, já não estava mais lá, nem o homem, nem as abelhas que pararam de voar para sempre.

 A maleta do doutor: Stephen King

Sherlock e Watson passam a tarde chuvosa dentro de seu apartamento nº 221B da Baker Street, um sentado no sofá, o outro olhando a cidade pouco a pouco se molhando, assim como aquele homem que vem vindo em direção a porta da residência deles com novidades que lhes agradariam. Este homem é o inspetor Lestrade, e chega pra contar que há um caso a ser solucionado. Um crime, um assassinato de um grande proprietário de uma grande empresa que, ao entrar dentro de seu escritório situado em sua própria casa, recebeu uma facada pelas costas, estando ele sozinho no ambiente. O inspetor afirma que o corpo ainda está quente, o caso é recente, Sherlock não dispensa excitação, casos como este são difíceis de aparecer e, para ele, trabalho na verdade é diversão. Os três caminham até o lugar.

Na carruagem, no processo, o inspetor dá detalhes da entrevista que teve com todos os membros da Família Hull, os três filhos William, Jory, Stephen, a esposa, agora viúva, lady Rebecca Hull, e até os empregados da casa. Descobrimos as piores crises que a família vinha sofrendo. O já morto sr. Hull, homem asqueroso e rude por completo, vinha por muito tempo criticando aqueles que viviam com ele, e por mais que este homem fosse extremamente rico, sua família passava por dificuldades pois para o sr. Hull, não era a tarefa dele abastecer a casa.

Sr. Hull já era um homem velho, sofria de gota e estava sempre com uma bengala. Sempre que podia, ameaçava seus filhos e esposa a respeito do testamento que deixaria para eles quando o velho partisse. Chegou a trocar de testamento diversas vezes, e para a última vez trocado, o seu presente foi a morte.

Não se sabe quem o matou, pois após informa-los que o testamento havia sido reescrito e após informa-los que estaria indo para seu escritório queimar o antigo – do qual existia alguns direitos aos filhos -, o homem caminhou sozinho até sua sala e foi de lá que se ouviu o seu último grito. Para dificultar Sherlock de solucionar o assassinato, a casa era infestada de gatos e o detetive passa a espirrar sem parar. O que ele não imaginava era que, pelos espirros do gato presente junto dos três – Sherlock, Watson e Lestrade – é que ficaria mais fácil de recolher pistas para o fim do caso.

A história é narrada por Watson, uma vez que, por ser médico e por não ter alergia a gatos, foi ele quem conseguiu ligar todos os pontos e chegar ao assassino.


A curiosidade matou o gato, para descobrir o assassino é preciso que vocês ativem o espírito de detetives de vocês e solucionem este caso junto de Watson (e Sherlock) assim como eu fiz.



Título: As Novas Aventuras de Sherlock Holmes
Editora: Nova Fronteira
Nº de Páginas: 1250
Sinopse: "Nenhum personagem da história foi tão popular quanto Sherlock Holmes. Mesmo passados tantos anos desde sua primeira aparição, em 1887, é possível encontrá-lo não somente nos livros de seu célebre criador, Arthur Conan Doyle, mas também em filmes, séries de TV e até músicas. O que poucos sabem, no entanto, é que na literatura também houve quem quisesse dar nova vida ao famoso detetive, utilizando-o em suas próprias histórias. Para a alegria dos admiradores de Sherlock Holmes, este boxe reúne dezenas destes contos, abarcando um período de mais de cem anos de produção literária. Incluindo textos de autores célebres, como Stephen King, Neil Gaiman e Anthony Burgess, bem como de escritores menos conhecidos, esta obra é a prova de que os grandes personagens da literatura são sempre aqueles que nunca deixam de inspirar."

*Exemplar cedido em parceria com a editora.



Todos os direitos reservados 2019 |
Desenvolvimento por: Espalhando Bonitezas - Web Design
Para o topo!