Posts Recentes

RESENHA Um Milhão de Finais Felizes

12 de fevereiro de 2019


Hoje é dia de resenha recheada de carinho, afeto, abraços apertadinhos e boas memórias! Tive a sorte de ler Um milhão de finais felizes e não sou capaz de mensurar a alegria que esse livro foi capaz de me proporcionar, como se não bastasse, a compra dele veio de uma experiência ainda mais incrível! No ano de 2018 fui para a Bienal, acabei indo no último final de semana e vocês já devem imaginar a correria que foi, né? Eu estava desanimadinha porque achei que não conseguiria encontrar nenhum autor, mas felizmente quando eu saia da sala de imprensa dei de cara com o Vitor Martins sentadinho no chão descansando, gente como a gente! Hahaha toda tímida fui pedir para autografar meu livro e sinceramente, que homem mais querido! Vitor estava cansado, passou o dia na Bienal, autografando livros e lidando com a correria, mas ainda assim, quando pedi o autografo deu um sorrisão todo animado, me deu o abraço mais acolhedor do mundo e conversou um pouquinho comigo. Antes mesmo da experiência de leitura eu já me senti totalmente realizada pelo carinho que recebi dele, admiro o trabalho do Vitor desde a época em que ele havia começado o canal no Youtube, pra quem não sabe, apesar de não postar mais vídeos, o canal dele segue ativo! Tem resenhas muito bacanas, dicas de papelaria, bullet e tudo aquilo que a gente ama, fica a dica! Você pode conferir AQUI


Agora vamos ao livro! Eu não poderia imaginar que uma obra tão curtinha fosse capaz de me envolver, emocionar e trabalhar questões tão pontuais de maneiras tão bem detalhadas. Em muitos momentos senti um apertinho no peito, temendo pelos personagens, mas na maior parte do tempo eu sorri, me apaixonei e torci para que as coisas fluíssem bem, porque pessoas boas merecem isso, e Jonas é uma dessas pessoas, ele é metido a escritor, mas daquele tipo que nunca escreve história alguma, apesar de andar sempre com seu caderninho de ideias para possíveis histórias, ele simplesmente não consegue escrever nada, talvez por algum tipo de bloqueio, ou só a procrastinação atuando até nos personagens, correto?

Ele trabalha no Rocket Café, uma cafeteria bastante famosinha e com aquela pose de hipster que todo mundo adora. Pra ser sincera, Jonas é um cara incrível demais e que parece viver em um mundo não tão justo para a sua existência, apesar de não pensar em faculdade ainda, ele é absurdamente trabalhador, apesar dos atrasos no trabalho é muito querido e bastante simpático, acontece que nem tudo são flores, ele é filho de pessoas muito conservadoras, uma mãe evangélica fervorosa e um pai bastante machista e que não aceita um filho que não tenha pose de “homem másculo”, ainda assim, Jonas é um bom filho, ajuda com as contas de casa, nunca reclama e vai para a igreja porque sabe que isso deixa sua mãe feliz, mas tudo muda quando um rapaz de barba ruiva aparece na cafeteria, é amor à primeira vista, Arthur faz a sua aparição no trabalho de Jonas como um cliente qualquer, mas isso é o estopim para o desenrolar de muitas coisas, a partir disso Jonas começa a escrever! De tão envolvido que ele ficou pelo rapaz, suas histórias finalmente começam a tomar vida e assim nasce Piratas Gays, o livro que Jonas está começa a escrever. Como coincidência nunca é coisa pouca, Arthur volta a aparecer na vida de Jonas e bagunça muita coisa em sua cabecinha, trazendo questionamentos até sobre o núcleo familiar dele.


Esse é basicamente um livro dentro de outro livro, enquanto vamos acompanhando a vida de Jonas, também vamos ler os capítulos de Piratas Gays conforme eles vão sendo escritos por nosso protagonista. A questão toda é que esse livro é puro amor, apertinho no peito e uma nova definição de família! Jonas sofre demais com seus pais, sua mãe infelizmente é uma pessoa bastante submissa e aceita os comportamentos machistas de seu marido, o pai de Jonas... É um cara que sinceramente sinto asco, ele é maldoso com sua esposa, filho, é interesseiro e bastante agressivo.
“Nem sempre a família que nasce com a gente vai nos entender. Nem sempre eles vão ficar do nosso lado para sempre. Mas isso nunca vai te impedir de escolher uma família nova.”
Conforme as coisas vão avançando, é notável que o relacionamento entre Arthur e Jonas vai ganhando grande parte da narrativa, mas nisso também surgem oportunidades para muitos questionamentos, como por exemplo a bifobia, Jonas se ver como um garoto gay e ter coragem para se assumir, as dificuldades do processo de escrita, a importância dos amigos em situações difíceis e como a família “tradicional” vem sofrendo novas configurações e o mínimo que você pode fazer é  RESPEITAR isso. As questões de homofobia são muito presentes nesse livro, principalmente por conta do pai do nosso protagonista, por outro lado, a mãe vive aquele impasse de sua religião não permitir, seu marido também não, mas ela ainda ama o filho! Ainda assim, é um livro emocionante, os amigos de Jonas são um show a parte, tem suas próprias questões, são companheiros, estão sempre prontos para animá-lo e ouvi-lo, eu sinceramente queria um livro para cada um deles! Essa é uma obra que infelizmente li em um dia só, infelizmente porque queria mais, porque Vitor me surpreendeu positivamente, sua escrita me deixou confortável, seu abraço quentinho me acompanhou durante toda a leitura e só posso dizer que sinto orgulho da nossa literatura nacional ter um representante como ele. 

Se você quer se emocionar, amar junto com Jonas e Arthur, acompanhar uma aventura de piratas gays, esse livro é para você. O final é emocionante, algo MUITO família e que te deixa com o coração quentinho, torcendo pelo futuro dos personagens. Eu muitas vezes vi Vitor no protagonista, acho que por acompanhar seu canal, Instagram e tudo mais a tanto tempo, meio que internalizei a figura física de Vitor sendo Jonas, sabe? E sinceramente, combina demais! Queria um Rocket Café na vida real, pra encontrar o meu barbudinho por lá também haha. Por hoje é só!



Título: Um Milhão de Finais Felizes
Autor: Vitor Martins
Editora: Globo Alt
Nº de Páginas: 352
Sinopse: "Jonas não sabe muito bem o que fazer da vida. Entre suas leituras e ideias para livros anotadas em um caderninho de bolso, ele precisa dar conta de seus turnos no Rocket Café e ainda lidar com o conservadorismo de seus pais, sua mãe alimenta a esperança de que ele volte a frequentar a igreja, e seu pai não faz muito por ele além de trazer problemas. Mas é quando ele conhece Arthur, um belo garoto de barba ruiva, que Jonas passa a questionar por quanto tempo conseguirá viver sob as expectativas de seus pais, fingindo ser uma pessoa diferente de quem é de verdade. Buscando conforto em seus amigos (e na sua história sobre dois piratas bonitões que se parecem muito com ele e Arthur), Jonas entenderá o verdadeiro significado de família e amizade, e descobrirá o poder de uma boa história."

47 comentários:

  1. Olá!
    Eu quero tanto ler esse livro! Ele tá na minha lista de desejados há meses, mas até agora ainda não surgiu a oportunidade. Eu acho a capa super fofa e essa história de amor entre Jonas e Arthur acompanhando a narrativa do livro escrito pelo Jonas parece ser algo muito legal de acompanhar. Até agora sempre vi resenhas muito positivas sobre esse livro e a sua me animou ainda mais a lê-lo. Obrigada pelo ótimo post! Beijos!

    Jéssica Martins
    castelodoimaginario.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jess, espero que leia em breve, é uma história tão gostosinha e a narrativa é tão fluida... Vale a pena.

      Excluir
  2. Gostei desta ideia do personagem estar escrevendo um livro dentro do próprio livro. No mínimo diferente.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  3. Oi, tudo bem? Tô com esse segundo livro do Vitor há tempos pra ler, mas sempre vou adiando, porque quero lê-lo num momento bom e leve. Eu amo demais o trabalho do Vitor, acho que ele leva informação e respeito a muita gente <3

    Love, Nina.
    www.ninaeuma.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nina, sim! Vitor é um baita querido e admiro o trabalho dele. Não posterga essa leitura não! hahaha

      Excluir
  4. Olá

    Esse livro lembra de um dos meus favoritos: Dante e Aristóteles que mexeu com meu coração demais e me faz ficar alegre só de olhar a capa *_*
    Gosto de livros que falam sobre preconceito e aceitação, porque o primeiro passo é se aceitar e o segundo é procurar meios de fazer as pessoas a entenderem que elas podem não aceitar o diferente, mas são obrigadas a respeitar o outro.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, eu tô pra ler Dante e Aristóteles tem um tempão, por indicação do Vitor também hhahha

      Excluir
  5. Oi!
    Acho a capa desse livro tão amorzinho mas o enredo eu ainda não conhecia. Fiquei muito curiosa pra ler, a história do Jonas parece ser daquelas que nos encanta, tanto pelo tema quanto pelo personagem que parece ser muito cativante. Gostei de saber que há uma história dentro da história. Já li um livro que seguia esse mesmo estilo e adorei.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lari, a capa, o enredo... Tudo é maravilhoso demais haha espero que leia em breve e se encante também!

      Excluir
  6. Ouço falarem tão bem desse livro, que tô quase me rendendo para a leitura, hahahaha. Acho muito importante livros com representatividade, principalmente para os mais jovens, então espero que esse chegue nas mãos de muitos. Sei que vários irão se identificar com o protagonista e só de saber que o final deixa um quentinho já traz um pingo de esperança para cada Jonas da vida real.

    www.sonhandoatravesdepalavras.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thainá, não pense duas vezes! Haha essa leitura é simplesmente maravilhosa. <3

      Excluir
  7. É maravilhoso conhecer um autor pessoalmente e ter o prazer de vê-lo autografando nosso(s) livro (s) *---*
    Entendo bem como é esperar tanto pra ler um livro e acabar lendo em um dia rsrs
    Já havia visto a obra em algum lugar, mas não prestei atenção na premissa. Há tempos não leio nada com tema LGBT e esse livro parece ser bem marcante. Dica anotada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma das melhores sensações do mundo né? Conhecer pessoalmente alguém que você admira.

      Excluir
  8. Olá!

    É muito bom saber que o personagem se encontra em outra pessoa. Mas saber dessas questões religiosas e homofóbicas, que é a realidade do que realmente ocorre hoje em dia, me deixou bem triste, apesar de que a autora relata algo verdadeiro.
    Eu não tenho vontade de ler o livro, mas é bom para aquelas pessoas que sentem-se enjauladas com seus sentimentos por causa de parentesco ou falta de aceitação consigo mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ana, todas essas situações citadas acontecem com um olhar bastante atento por parte do autor, espero que dê uma chance para a leitura em breve.

      Excluir
  9. Oi Dayhara.

    Estou bastante curiosa por essa história, ainda mais sabendo pela sua resenha que é uma história emocionante. Adorei sua resenha, ela aumentou minha curiosidade, principalmente por causa dos assuntos importantes que ele está abordando. Obrigada pela dica e parabéns pela resenha.

    Bjos
    https://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kênia, obrigada! Espero que leia e goste tanto quanto eu.

      Excluir
  10. Me arrependi tanto de não ter comprado essa lindeza na bienal =/
    Ainda não li! Acompanho o trabalho do autor nas redes sociais e adoro <3
    Espero conseguir ler em breve.

    Beijos

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Podia ter autografado também, Vitor é ícone acessível ahahaha

      Excluir
  11. Ano passado começamos a fazer uma atividade chamada Anjo, semanal e os jovens se presenteiam, começaram a dar livros de presente e esse livro fez bastante sucesso, era o assunto entre eles o que me deixou positivamente satisfeita.

    ResponderExcluir
  12. Oi!
    Por mais que eu não acompanhe o canal do Vitor, obviamente conheço os livros dele e acho extremamente importante ele estar escrevendo histórias com personagens comuns, mas que fogem do padrão que costumamos encontrar na literatura.
    No momento, não estou muito no clima para lê-lo, mas quem sabe não role uma oportunidade...
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. Oieee,

    Li o primeiro livro do Vitor e adorei a escrita dele, estou super com vontade de ler esse também, amei saber os sentimentos e sensações que você teve durante a leitura... Uma delícia de acompanhar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vitor é sempre um querido, já quero ler mais coisas dele!

      Excluir
  14. Olá, ah gente que resenha mais linda. Muitos autores nos ganham pela simpatia e isso é algo realmente único. Tenho esse livro na minha lista de desejados, ainda não tive a oportunidade de o ler, mas pode ter certeza que agora além de conhecer a obra, desejo conhecer o seu autor também.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi May, é bem isso! Se o autor é um querido com certeza já é meio caminho andado.

      Excluir
  15. Ola Nina, estou apaixonada por essa capa menina, adorei a premissa do livro e assim como você acredito que pessoas boas merecem um final feliz por isso os amo. Vi o lançamento e já queria ler após sua resenha necessito. beijos

    Joyce
    Livros Encantos

    ResponderExcluir
  16. Que resenha linda para um livro que parece lindo, mesmo com todas essas dificuldades que o protagonista passa para ser aceito pelo família, me parece uma leitura de aquecer o coração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maria, a leitura é maravilhosa, o coraçãozinho fica apertado mas Jonas é um personagem lindo demais!

      Excluir
  17. Oi oi querida,
    eu quero muito ler esse livro mas sempre fico com um pé atrás sobre a história. Todos falam super bem sobre a premissa, e como o Vitor soube envolver todos na sua forma de escrita. Mas eu tenho medo de me decepcionar com o final dos personagens, estou assim desde que li e amei Simon Vs.a agenda de Homo Sapiens. Eu gostei tanto que não tem nenhum livro que possa superar...
    Mas futuramente pretendo dar uma chance ao autor/ilustrador, porque essa capa arrasa corações, e só não desisti ainda por causa das resenhas positivas e da capa.


    Beijoss, Enjoy Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai sem medo, juro que você vai amar, tem uma pegada meio Simon mas é diferente em muitas questões.

      Excluir
  18. Oi.

    AAAAAHHHH que capa fofinha, adorei. Eu AMO histórias assim, de verdade, gostei muito da premissa e da sua resenha e pensando agora, tenho que comprar esse livro. dica anotada com toda certeza.

    ResponderExcluir
  19. Olá, tudo bom?
    Não sabe a vontade que tenho de ler este livro e como a mesma aumentou após ler sua resenha, que está simplesmente maravilhosa!
    Adoro histórias que trazem um livro dentro do outro, só por aí eu já leria. Mas saber desses personagens incríveis, da abordagem sobre fanatismo religioso, machismo e homofobia só me deixou ainda mais curiosa para conferir.
    Dica anotada! Resenha perfeita ♥
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não passa vontade não Polly, leia! Você vai se encantar demais, fora as lições deixadas pelo autor.

      Excluir
  20. O Vitor é muito querido né? Eu não consegui encontrá-lo em nenhum evento pessoalmente ainda, mas só de seguir ele nas redes sociais e ler os livro eu já me sinto próxima, ele é uma pessoa maravilhosa e o trabalho dele não fica nada atrás.

    Esse livro especificamente eu ainda não li, mas não vejo a hora. Cada resenha, postagem e coisa que eu vejo dele me dá mais ainda vontade de ler.


    --
    https://thereviewbooks.com.br
    #thereviewbooks | @thereviewbooks
    🔛 Ganhe um Big Rock da Lauren Blakely autografado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vitor é puro amor, sigo ele em todas as redes sociais e amo demais! Espero que leia em breve.

      Excluir
  21. Olá!
    Tenho muita vontade de ler algo do Vitor, mas nunca consigo. Gostei de conhecer mais essa história que parecer ser bem envolvente e com amor. A história trás muito o nossa realidade, machismo, intolerância religiosa, enfim, muita coisa. Fiquei curiosa e espero poder conferir!

    beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tahis, espero que leia assim que possível, o coração fica quentinho após a leitura!

      Excluir
  22. Uau, quero muito ler este livro! Não sabia que envolvia até piratas! Deve ser uma história apaixonante e adoro livros que nos deixam com o coração quentinho assim. Já preciso!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jaque, é bem isso, tem de tudo na história, você vai amar!

      Excluir
  23. Olá primeiro quero dizer que o layout do blog está lindo, adorei! Já vi muitas resenha sobre a obra e só o título me deixa mais que curiosa pela leitura adorei sua resenha, acredito ser uma história cativante.

    ResponderExcluir
  24. Olá!

    Adorei sua resenha. Ainda não li nada do Victor, mas a premissa é algo totalmente diferente do que vemos por aí. Piratas gays? Eu adorei hahaha. Fiquei ainda mais curiosa em me aventurar.

    Beijos,
    Blog PS Amo Leitura

    ResponderExcluir
  25. Eu vi esse livro em uma das edições do turista literario, achei a proposta dele bem diferente e interessante, ainda não li, mas está na lista de desejados
    bjos

    ResponderExcluir

Todos os direitos reservados 2019 |
Desenvolvimento por: Suelen Marques - Web Design
Para o topo!