Posts Recentes

RESENHA Impostores

2 de agosto de 2019

Oi pessoal, aqui é a Thais e vim falar pra vocês sobre um livro que me deixou meio surtada, porque como sempre, a Galera Record faz jus de ser uma das minhas editoras favoritas. A primeira vez que ouvi falar de Scott Westerfeld, não dele necessariamente, mas de seu livro, foi quando uma amiga minha falou sobre a série Feios. Eu não conhecia e nem fui atrás de nada, pelo menos até Impostores cair nas minhas mãos e eu ir futricar como louca sobre o autor. Impostores é uma nova série ambientada no mesmo universo que a série Feios, mas muito anos após os acontecimentos da outra. Essa leitura individual não prejudica na compreensão do livro, mas quem já leu Feios tem uma vantagem para compreender algumas referências a ele presentes nesse livro. Por isso já deixo essa recomendação para vocês logo de início, de investir também na outra série, porque eu mesma estou louca pra ler e entender um pouco mais do funcionamento desse mundo maravilhoso criado por Westerfeld. Um mundo cheio de revoltas e rebeliões, risco e traições.

Rafia e Frey são irmãs gêmeas com apenas vinte e seis minutos de diferença, uma cópia exata uma da outra. Inseparáveis, as irmãs nunca passaram mais que um dia longe uma da outra. E isso poderia parecer perfeito se não fosse pela criação que ambas tiveram. Rafia, a mais velha, foi criada para ser a filha perfeita, inteligente, simpática e bem-educada, é a herdeira amada pelo povo que odeia seu pai, o autoritário líder de Shreve. Frey, por outro lado, foi criada para matar. Desde os sete anos de idade, passou cada segundo de sua vida treinando, conhece tudo sobre toda e qualquer arma e tem como única missão proteger sua irmã de qualquer adversidade, mesmo que para isso tenha que sacrificar a própria vida. O mundo não sabe de sua existência e, confinada a corredores secretos e suítes privativas, ela é o que precisa ser para a proteção de Rafi. Uma segurança, uma dublê, um escudo, sua última linha de defesa.

Quando o pai das gêmeas, para firmar um duvidoso acordo, manda Frey como refém no lugar de Rafia para a casa dos Palafox, a primeira família de Victoria, a garota se torna a impostora perfeita. Frey tem a oportunidade de experimentar um mundo em que poder andar livremente, sem viver escondida em corredores e a sombra de sua irmã. No entanto, as coisas não saem tão perfeitas em Victoria como ela pensava, já que a família Palafox parece ter seus próprios planos para a herdeira de Shreve e Col Palafox, o herdeiro da família, está muito perto de descobrir a assassina que existe por trás da máscara. Com o desmoronamento do acordo entre Shreve e Victoria e a explosão de uma guerra, Frey tem uma abertura única e precisa decidir se deve se arriscar revelando sua verdadeira identidade e definir de que lado, de fato, está a sua lealdade. Cercada por rebeliões, alianças, reviravoltas e intrigas, ela parte sabendo que qualquer passo em falso pode ser o seu último.
“Talvez essa seja uma má ideia, revelar minhas mentiras para fazê-lo confiar em mim. Mas elas são tudo que tenho. Minhas mentiras são as únicas coisas que são verdadeiramente minhas.”


Eu imaginava uma história diferente quando comecei a ler, mas não fiquei decepcionada com o que encontrei. Acho que, na verdade, fazia um bom tempo que eu não encontrava uma história que me deixava tão conflituosa com meus sentimentos. Que me fizesse consumir tão rapidamente suas páginas e que aguçasse tanto a minha curiosidade. Eu simplesmente adoro a Frey. E sinto uma dor profunda por ela também. Não consigo imaginar como deve ter sido para ela viver confinada dentro de salas e corredores, treinando cada segundo de sua vida, sendo quebrada cada dia de sua vida, sem amigos, sem liberdade e até mesmo sem sua própria identidade. Sendo sempre a sombra de sua irmã, o escudo dela contra tudo e qualquer coisa, sem nunca ter nada para si e nem exigindo mais do que isso. Sendo inexistente. Embora ela tivesse sua irmã ao seu lado, não deixa de ser uma existência solitária e triste. Gostei de como ela pôde respirar, pelo menos um pouco, quando foi para Victoria. De como, mesmo com o mundo caindo aos pedaços, das revoltas, riscos e toda a confusão gerada pela guerra, ela pode conquistar sua própria liberdade, não ser mais a substituta de Rafi, a dublê, mas apenas a Frey. O que é um ponto bem debatido pela personagem porque Frey passou tanto tempo sendo a substituta de sua irmã, a impostora, que encontra dificuldade em saber quem ela própria realmente é. E é incrível vê-la descobrindo isso. Ela é feroz, corajosa, dedicada, leal. Resoluta. (não resisti e tive que colocar essa palavra e se vocês lerem vão entender porque). Todos os motivos para fazer dela minha personagem favorita.

A Rafia... No começo eu achava ela bem chata, não que ela seja uma das personagens que mais gosto, mas consegui entende-la um pouco mais ao longo da história. Me colocar no lugar dela. Tendo que ver sua irmã sempre se arriscando por ela, salvando sua vida enquanto ela não pode fazer o mesmo. Enquanto sua irmã é ferida e ela não pode impedir. E claro, com o pai que elas têm, a vida não deve ser exatamente um mar de rosas. Mas acho bonita a ligação que ela e a Frey tem, de se comportarem como se fossem a metade uma da outra, o que não deixa de ser verdade. Col Palafox... Eu fiquei hesitante com ele no começo, gostei um pouco dele, aí fiquei com raiva dele e depois voltei a gostar dele. Ele não é bem o heroizinho típico de todo livro e acho que isso me fez gostar muito mais dele. Por sua inteligência, sua dedicação, o seu amor por sua família, sua cidade e seu povo. E também gosto do relacionamento dele com a Frey, porque não achei uma coisa forçada, tanto que cheguei a pensar que nem daria em nada. Ambos traíram um ao outro, mas também ficaram ao lado um do outro. Fugiram juntos, lutaram juntos e ele foi o primeiro a enxerga-la verdadeiramente. O que fez com que ele ganhasse muitos pontos comigo. Mas mais do que adorar eles como um casal, adoro a parceria que eles têm.


Eu falei desses três, mas tem vários outros personagens que são importantes também, embora não tenham tanto destaque, como Theo Palafox e o pai das gêmeas (demônio sem nome). Eu me debati em vários momentos ao longo dessa leitura, senti tristeza, alegria e raiva. Mas amei a história. Acho que Scott Westerfeld subiu para um rank de autores que ganharam o meu respeito (e um lugar especial na minha prateleira). O livro todo parece uma rebelião, uma sacada genial com direito a citações de Sun Tzu e Nicolau Maquiavel. E isso casa muito bem com tudo no livro. Adorei o cenário futurista, adorei a força dos personagens e de como tudo flui, mas, principalmente, amei como o nome do livro se relaciona tão bem com a história dos personagens. Acho que isso dá uma magia especial para a história. Todos são impostores.

Essa edição maravilhosa é divida em três partes, cada uma com capítulos curtos e fáceis de ler, tendo a narrativa feita em primeira pessoa, narrada pelo ponto de vista de Frey. A leitura em si também é muito gostosa, assim como o estilo de narrativa, e isso faz com que você devore uma página atrás da outra sem nem notar. Foi o que aconteceu comigo. Ajuda também o autor não ficar enrolando muito, se prendendo muito em determinadas descrições, de modo que ele cria o ambiente e deixa que nossa imaginação corra solta. Enquanto eu lia era como se eu pudesse ver o desenrolar das cenas diante dos meus olhos, como um filme, tanto que no final eu já estava prendendo o fôlego com a expectativa. E QUE FINAL FOI AQUELE? Foi uma grande e inesperada porrada. E agora só posso ficar agoniada e ansiosa pelo próximo volume da série para saber como tudo vai se desenrolar. 


Cupom de desconto bacaninha para você aproveitar aqui!: https://www.cupom.org/casasbahia.com.br/ 

“Não sei o que dizer. Não sei como salvar alguém com palavras. Tudo que conheço são armas improvisadas, fraquezas descobertas, batalhas em que mergulho de todo coração. Tudo que conheço é guerra.”

Título: Impostores
Autor: Scott Westerfeld
Editora: Galera Record
N° de Páginas: 352
Sinopse: “Catorze anos após o lançamento de “Feios”, o autor best-seller Scott Westerfeld retorna com “Impostores” a seu universo mais famoso com uma história completamente nova. Traição. Risco. Redenção. Nascidas com a diferença de apenas 26 minutos, as filhas do poderoso e autoritário governante de Shreve receberam criações muito distintas. Rafia, a mais velha, cresceu como a filha perfeita, oradora habilidosa e ícone de estilo. Frey, por sua vez, foi ensinada a matar; seu único propósito na vida é proteger a irmã gêmea e, se necessário, sacrificar-se por ela. Quando é enviada no lugar de Rafia como garantia de um perigoso acordo, torna-se a impostora perfeita. Longe da irmã e pela primeira vez sob os holofotes, será que conseguirá assumir sua própria personalidade – e, de quebra, arriscar tudo em uma rebelião?” 

14 comentários:

  1. Eu sou louca pra ler a série Feios, eu vim conhecer faz pouco tempo mas quando eu vi do que se tratava eu só soube que eu precisava ler.
    Ainda não li porque não achei pra comprar a série, mas eu vi ontem outra resenha sobre esse livro e PELO AMOR DE DEUS eu preciso ler tudo isso, tô surtada agora, nossa! Amei!

    ResponderExcluir
  2. Tenho e já li toda série FEIOS e amei. Estava até rolando um boato que iria virar série, estou na torcida. Estou muito interessada nesse título lido e resenhado por você. Já add a minha lista de desejo lá no skoob para eu não esquecer.
    Pelo que percebi em suas palavras esse livro segue os passos da série anterior, é vibrante, emocionante e com narrativa ágil. Amei a dica.

    ResponderExcluir
  3. Alguns livros me deixam bem intrigada do começo ao fim.. Tipo um misto de sentimentos que nem eu sei lidar.
    Amei a premissa de impostores e o que me chamou atenção, pois tu falou bastante foi de Rafia, gosto muito desses personagens que pego ranço no começo e depois eles desenvolvem e eu acabo curtindo.
    Esse livro ele segue meio que um padrão de Feios - olha eu não gostei muito da série, mas essa tem um diferencial que gostaria de tentar ler.

    ResponderExcluir
  4. Já li algumas coisas do Scott, acho que ele tem uma fórmula até parecida entre os livros. Eles sempre usa algo bem diferente. Achei a premissa trágica, imagina você ser a filha de alguém, e essa pessoa achar que você não serve pra saber basicamente isso, uma filha? Fiquei triste kkkk achei a capa bem bonita, acho que vou tentar ler!

    ResponderExcluir
  5. Oiiiii,

    Meninaaaa do céu, como que eu não sabia desse livro??? Onde que eu estava me escondendo que não vi o lançamento dele??? Já quero pra ontem!!! Eu li toda a série Feios, admito que quando ele saiu da ideia de trilogia e escreveu Extras eu fiquei meio fula, porque ele desandou completamente a história maravilhosa que ele tinha criado para feios, ficou um livro completamente solto, mas o mundo que ele criou é incrível! Então eu já adicionei está maravilhosa na minha listinha por aqui e espero adquirir ele em breve.

    Beijinhos...
    http://www.equipenerd.com.br

    ResponderExcluir
  6. Eu não sou fã de distopias, mas confesso que Feios é uma trilogia que tenho curiosidade em ler. Estou vendo muitas pessoas falarem bem dessa nova série do autor e saber que é do mesmo universo me despertou uma vontade ainda maior de iniciar as duas.

    www.sonhandoatravesdepalavras.com.br

    ResponderExcluir
  7. Olá!

    Eu estava vendo muito a capa desse livro no ig, mas não sabia do que se tratava.
    A história parece ser bem interessante, as protagonistas mesmo sendo gêmeas, parecem ser muito diferentes em questão de personalidade e modo de viver.
    Fiquei interessada na história, mas eu leria primeiro a série Feios para não perder nada!

    ResponderExcluir
  8. Estou vendo que terei que ler esse livro logo hahaha
    Segunda resenha que eu paro para ler e já fiquei interessada por essa distopia <3
    Adoro essa editora

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  9. Como você disse no começo: que o enredo apresentou outra coisa do que você esperava. Confesso que eu ainda não li, mas se fosse julgar pela capa, com toda certeza julgaria por outra perspectiva. Gostei de ver sua resenha e agora fiquei curiosa com o livro. O fato de ser no mesmo universo de Feios me deixa um pouco apreensiva, pois ainda não li a outra série.

    Beijos,
    Blog PS Amo Leitura

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    Já ouvi falar do livro Feios, mas ainda não li. O enredo me chamou a atenção pois adoro intrigas e gostei de saber que não é uma história enrolada. Parabéns pela resenha fiquei interessada no enredo e saber como se desenrola a história, obrigado pela dica, bjs!

    ResponderExcluir
  11. Oi, Day.
    Curto muito a escrita do autor e me lembro de ler a série Feios logo que os livros foram lançados. É uma série ótima e não sabia que ele tinha escrito essa nova história ambientada no mesmo universo. Já me interessei!!!
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  12. Olá, Feios esta na minha listinha de leituras desse mês, não sabia desse novo livros dentro do mesmo mundo, mas pelos seus comentários o enredo parece esta bem bacana e essa ligação entre as irmãs bem construída *-* Adorei a resenha <3

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Eu comecei a ler hoje e também estou achando a Rafi um pouquinho chata, mas esperp conseguir gostar dela depois assim como você. Também é meu primeiro contato com a escrita do autor e estou gostando bastante. Realmente é uma dessas obras eletrixantes, que nos prende demais!
    Ótima resenha!

    ResponderExcluir
  14. Nunca li a série Feios, então tudo é novo para mim com relação a história.
    Achi bem interessante e já anotei a dica aqui no caderninho! rsrs

    ResponderExcluir

Todos os direitos reservados 2019 |
Desenvolvimento por: Suelen Marques - Web Design
Para o topo!