Posts Recentes

RESENHA Arrebatado Pelo Mar

23 de janeiro de 2019

Arrebatado pelo mar nos mostra que o amor é a base de tudo e que com generosidade e dedicação das pessoas tudo pode ser mudado. Essa foi a minha primeira experiência com Nora Roberts, apesar de ser uma autora bastante conceituada, nunca havia lido nada dela, assim que a editora me enviou a lista de lançamentos não pensei duas vezes e aproveitei essa chance, a experiência não poderia ter sido mais proveitosa. O livro conta a vida da família Quinn, Ray é professor universitário e Stella é médica pediatra, infelizmente eles não podiam ter filhos biológicos. Ambos ficam muito felizes quando conseguem adotar um filho, Cameron, um garoto que veio para eles totalmente desacreditado que poderia viver em um lar.



Stella foi aos poucos envolvendo Cameron com todo carinho e amor que podia dar, que até então ele não conhecia, em muitos momentos ele parecia não acreditar que era digno desses bons sentimentos. Após adotarem Cam, mais dois filhos do coração também chegam na família Quinn, Phillips e Ethan, que, assim como Cam, vem de famílias com traços de violência física e emocional, além do uso de drogas e alcoolismo. Durante todo o processo de criação, Ray e Stella tratam esses jovens com um amor tão puro e genuíno que a transformação deles (para o bem) é natural, agora em uma família bem estruturada, temos a segurança de que esses três vão crescer e se tornar homens bondosos e capazes de repassar esse amor que receberam, e é exatamente isso que acontece.

Agora já adultos, Cam se dedica exclusivamente para competições de corrida de barcos, mulheres e a uma vida sem compromissos. Phillips é um conceituado empresário do ramo das propagandas, gosta de roupas caras, ternos de luxo, vida estável e não quer compromisso. Ethan foi o único que continuou morando com o pai na pacata cidade de Costa Mary Land a beira mar, é pescador e extremamente tímido com as mulheres.
“— Organizar uma casa e cuidar de uma família é um trabalho importante. O mais importante que existe!”

A família sofre um profundo golpe quando Stella morre vítima de câncer, mas Ray ainda tem forças para adotar mais um garoto de 10 anos, Seth, mas em uma situação adversa, ele também acaba sofrendo com um acidente delicado, em seu leito Ray faz um pedido para Cam e seus irmão, pede para que permaneçam unidos para criarem Seth, eles não conseguem dizer não para o pai. Depois disso, Cam e Phillip observam suas vidas sendo drasticamente mudadas. Cam recusa um convite para a corrida dos seus sonhos para ficar em casa sendo babá de um garoto que mal conhece e fazer os trabalhos domésticos que detesta. Phillip trabalha em Beltimore, mas tenta se adequar nessa nova rotina indo e vindo diariamente.

Eles tentam encaixar as coisas, rotinas domésticas, problemas com Seth na escola, incluindo brigas e atitudes que são frutos da infância conturbada do garoto. Como a adoção de Seth estava em andamento surge Anna Spinelli, assistente social. Inicialmente é recebida com indiferença por Cam, mas como suas visitas começam a ser frequentes, Cam e Anna se envolvem em uma paixão na qual é impossível deixar de lado, ela também ajuda a entender o que Seth sente e a descobrir um talento escondido do garoto, sutilmente ela começa a ter uma participação efetiva na infância do menino durante o processo de adoção, mas também passa a fazer parte da rotina dos rapazes, principalmente de Cam, claro que isso abre brecha para o amor, mas é preciso fazer uma distinção bastante coerente para não prejudicar o futuro de Seth. Mas afinal, como esse garoto veio parar nessa família? 



Por muitas vezes Cam se irrita com pessoas que tentam danificar a reputação de seu pai dizendo que teria traído sua mãe e tido Seth com uma qualquer, por esse motivo, muitos outros boatos sobre essa família e principalmente sobre Ray acabam surgindo. Acontece que esses homens sofreram muito para se tornar o que são hoje, a família Quinn é bastante unida, mas agora sem os pais ou qualquer referência de maternidade, criar uma criança que veio do mesmo destino conturbado que eles pode ser complicado. O que mais podemos observar aqui é como eles são confusos inicialmente sobre o que fazer e muitas vezes se irritam ao perceber que suas vidas estão sendo amarradas em uma criança que eles nem ao menos queriam de fato, mas nada impede que Seth seja tratado de maneira correta, ele é logo visto como um irmão, e notar essa proximidade de certa forma é bastante fofo, ele é facilmente encaixado no lar porque é uma criança bastante querida. Claro que a atração entre Cam, e Anna é bem gritante, apesar dele ser o irmão mais descolado, que ama a liberdade, mulheres e viajar, ele rapidamente se vê atraído pela assistente, e tenta ir pelas beiradas sem forçar nada, principalmente para não prejudicar a vinda definitiva de Seth para o lar Quinn, nada forçado, tudo acontece de maneira bastante natural e isso foi o que mais me surpreendeu na escrita de Nora. Por ser uma autora bastante conceituada, imaginava que viria coisa boa por aí, mas acima de tudo pude notar como sua escrita é madura, as situações por muitas vezes clichês são bem elaboradas, os personagens são bem construídos e todos parecem caminhar juntos, por um bem maior, isso é muito gostosinho de acompanhar. 

Esse é o primeiro livro da Saga da Gratidão, que espero acompanhar fielmente, afinal, tudo me agradou muito, sem contar que há um mistério sobre a verdadeira origem de Seth. Quanto aos quesitos estéticos, essa capa é maravilhosa e explana bem todo o conteúdo do livro, com folhas amareladas e uma fonte confortável, Arrebatado pelo mar foi uma leitura bastante agradável e que me fez iniciar o caminho das histórias dessa autora incrível!


Título: Arrebatado Pelo Mar
Autora: Nora Roberts
Editora: Bertrand Brasil
Nº de Páginas: 350
Sinopse: "Cameron Quinn vivia uma vida de luxo e lazer, corridas de barco e mulheres, até ser forçado a voltar para a casa da família. Seu pai, Ray, faleceu, e Cameron fez uma promessa a ele no leito de morte — uma promessa que mudará a sua vida. De volta ao lar, ele terá de reaprender a conviver com seus irmãos adotivos, Phillip e Ethan, para que juntos possam oferecer um lar estável a Seth, um jovem acolhido por Ray. Além das dificuldades de cuidar da casa e de um menino problemático, Cameron também terá de lidar com a bela assistente social, Anna Spinelli, designada para o caso de Seth. Antigas rivalidades e novos ressentimentos surgem entre Cam e seus irmãos. E Anna tem nas mãos a responsabilidade de decidir o destino do menino e unir ou separar os Quinn para sempre."
*Exemplar cedido em parceria com a editora.
Todos os direitos reservados 2019 |
Desenvolvimento por: Suelen Marques - Web Design
Para o topo!