Posts Recentes

RESENHA O Leão Ferido

1 de fevereiro de 2019


Você já amou tanto um livro que pediu para todos os signos do zodíaco que ele não terminasse? Você já entrou tão profundamente em uma história que ao terminar a leitura você se preocupou com o futuro dos personagens? Bom, isso aconteceu comigo em O leão ferido.

A série Signos do amor tem como finalidade romances com um pequeno toque de erotismo mas acima de tudo busca ressaltar as qualidades de determinado signo do zodíaco, li o primeiro livro da série tem um bom tempo e amei, foi uma leitura profunda e que me fez criar afeto pela autora, muito tempo depois encontrei essa belezinha em promoção na Amazon e o comprei sem medo de ser feliz, acontece que esse é o terceiro livro da série, sendo assim, pulei um, ao que tudo indica o segundo livro é com o ponto de vista de Evie, eu fui diretamente para o terceiro e peguei todo o desenrolar da trama de acordo com o olhar de Leo e se você acha que me sinto mal por isso... Leo é um verdadeiro leonino que quando aparece faz acontecer, de personalidade forte e opiniões extremas. Observar esse romance pelo ponto de vista do mocinho me fez ver como os homens geralmente são sempre os fortões dos romances, mas nada impede que uma triste história tenha acontecido em seu passado e os tornem fragilizados, sentir isso com o protagonista foi sensacional. 


Em O leão ferido temos a mesma história de O coração do Leão, pelo que pude entender nada mudou, a única coisa diferente do segundo para o terceiro livro da série é a narração, agora feita por Leo, ele é um cara muito ressabiado e desconfiado de todos, iniciamos a leitura já sabendo que Leo está hospitalizando, sofreu um grave acidente de carro e segue em recuperação, não somente física como psicológica, ele vem sendo acompanhado por um psicólogo mas insiste em não se abrir, mas como diz o ditado... Água mole, pedra dura, tanto bate... Ele vai acabar cedendo aos seus instintos de jovem machucado e vai desabafar. Simultaneamente vamos acompanhando como o romance entre ele e Evie nasce, ele a segue por muitos dias até ter informações o suficiente para saber sobre sua vida por completo até que ela percebe e ele precisa inventar uma desculpa de última hora, diz que Leo em seu leito de morte pediu para que ele conferisse se Evie estava bem, confuso isso, né? Vou explicar melhor, Leo diz para Evi que Leo morreu e que ele é um amigo que veio para saber mais dela... Inicialmente estranhei muito isso e os motivos para ele não assumir a pessoa que é, mas aos poucos as coisas vão ficando claras, e em determinado ponto da história ele já se embolou o suficiente para não conseguir mais contar a verdade para a protagonista.

As coisas vão avançando, o romance vai crescendo e florescendo de uma maneira mágica, Evie sofreu muito em sua vida, seja em lares adotivos ou tentando sobreviver sozinha, hoje ela tem uma vida simples e leva tudo como pode, já Leo... Teve a sorte grande, foi adotado por uma família rica e herdou os negócios do pai, de certa forma ele herdou a esposa do pai também, ela é uma mulher totalmente maluca e que ele nunca chamou de mãe, entender o motivo para todo esse ódio por parte dele nos faz sofrer como ele sofreu na mão dessa mulher ardilosa, eu fiquei sem palavras quando descobri o que ela fazia com ele quando mais novo. 
“Ninguém jamais chegou nem perto de despertar em mim algo parecido do que eu sentia por Evie. Eu estava condenado pelo resto da vida a comparar todas as mulheres que eu conhecesse com a garota que ainda era dona do meu coração.”

Fiquei muito incomodada em como Evie não reconheceu Leo como o cara de seu passado, como comprou essa história de que ele era uma amigo de Leo e que veio só ver como ela estava, isso me pareceu muito estranho, eles tiveram uma história quando crianças, como ela não notou? E aí comecei a refletir sobre isso e como o signo poderia influenciar, Leo é um cara que assim como o signo de leão sabe se reinventar, é forte, destemido mas que sabe como seduzir as pessoas quando necessário, ele é capaz de fazer você comprar a história dele e acreditar em qualquer coisa que ele diga, leoninos são assim por natureza e a autora soube usar isso de maneira excepcional.

Foi um romance bastante trabalhoso de ler, apesar de ser curto a carga emocional é bastante intensa, acompanhar os problemas familiares do protagonista não foi nada fácil, a parte doce desse livro foi o Dr.Fox, o psicólogo que foi capaz de abrir o coração de Leo e curá-lo.


Terminei essa leitura feliz, realizada e bastante contente com a nova configuração de personagens, o mocinho não precisa ser forte o tempo todo, seus traumas não afetam em nada a sua masculinidade e quebrar esses estereótipos é importante.


Título: O Leão Ferido
Autora: Minha Sheridan
Editora: Arqueiro
Nº de Páginas: 240
Sinopse: "Leo se apaixonou por Evie quando os dois ainda eram crianças, no lar adotivo temporário em que viviam. No futuro difícil que parecia guardado para ele, a única certeza de seu coração era que nada jamais o afastaria daquela garota. Mas, na adolescência, ele foi adotado e teve que se mudar para outra cidade. Durante oito anos eles ficaram afastados contra a vontade e, nesse tempo, Leo precisou superar muitos obstáculos – sobretudo os problemas criados pela mãe adotiva – para se tornar o homem que merecesse Evie e pudesse finalmente buscá-la. O reencontro, porém, não foi fácil e Leo teve que se esforçar para se reaproximar de Evie, reconquistar seu amor e, com sua ajuda, deixar para trás toda a tristeza de uma infância de abandono. Em O Coração do Leão, Evie narrou seu lado desse romance. Agora, em O Leão Ferido, é a vez de Leo contar tudo o que lhe aconteceu e revelar o desfecho dessa história de amor."

RESENHA Caçadora de Estrelas

29 de janeiro de 2019

Olá Pessoal, hoje é dia de resenha de um romance fofinho mas bastante dinâmico e com tantos acontecimentos que eu ia de um extremo ao outro durante a leitura, muita coisa aconteceu enquanto eu lia Caçadora de estrelas, mas a certeza de que me diverti e me envolvi com os personagens foi total. Sempre ouvi comentários bastante positivos sobre Raiza, na internet ela faz um grande sucesso e entendi bem o motivo, ela constrói personagens com uma grande carga emocional, que conseguem tirar riso de situações tristes, e me fizeram sofrer quando eu menos esperava por isso.

Eva é uma das personagens mais mimadas que já conheci na vida, ela consegue tudo o que quer, seja na base do grito ou do choro, o que ela quer ela vai conseguir, seja por bem ou por mal, claro que isso me fez revirar os olhos e me perguntei logo no início se ela seria realmente a mocinha dessa história, prova de quão cabeça dura ela é, logo no início encontramos Eva voltando ao Brasil após ser mais uma vez decepcionada por alguém que ela julgava ser o amor de sua vida, ela é assim, tem um dedo podre quase que mágico, quanto pior o homem, mais ela irá se apaixonar, foi sempre assim e agora não é diferente, ela se apaixonou, largou o trabalho de anos e foi embora para Londres com o seu amado, o problema é que ele limpou sua conta bancária, traiu ela com outro homem(é isso mesmo) e agora ela está sem dinheiro e sem amor, voltando ao Brasil depois de fugir de seus familiares que eram contra esse relacionamento.


Mas se tratando de romance, precisamos conhecer o protagonista que também faz parte dessa história e vamos nos apaixonar, certo? Gabriel é o melhor amigo de Eva desde a infância, eles sempre se viram como irmãos mas a relação sofreu uma grande ruptura quando ela resolveu ir embora do país, sua amiga sempre fez coisas erradas e ele era a pessoa quem dava um jeitinho de arrumar tudo, ele quem juntava os caquinhos de Eva, era seu porto seguro e sempre a protegeu de tudo, mas ela ir embora por alguém que ele avisou que não era a pessoa certa deixou-o muito chateado e desde quando ela foi não se falaram mais, mas agora, sem dinheiro e sem graça alguma depois de ter seguido o caminho contrário do indicado por todos, Eva vai tentar fazer a coisa certa dessa vez, mas se tratando dela e da pessoa egoísta e mimada que ela é... Tudo vai sair da pior maneira possível, e como se não bastasse, ela começa a sentir coisas pelo homem que sempre foi o seu melhor amigo.

É extremamente difícil falar de uma obra que me causou tantas sensações, eu senti muito e mudei de opinião sobre vários personagens durante a leitura, Eva foi o caso mais extremo, ela é uma mulher feita, psicóloga por formação mas parece ser uma criança de dez anos, as atitudes dela me irritavam tanto que eu fechava o livro e só pensava “não é possível” ela rouba carros de amigos e familiares, briga com todo mundo, odeia o pai porque ele causou sem avisar, odeia a madrasta antes mesmo de conhecê-la realmente, joga copo nos outros quando se irrita, um problema total, ela não é uma personagem simpática ou que se esforça para ser querida pelos outros, muito pelo contrário, todo mundo tem motivos para odiá-la, mas também me parece que ela sofreu algo muito forte no passado e por isso tenta a todo custo se sabotar para não ser querida pelos outros, estranho isso, não? Gabriel parece ser o único que insiste nela.
É ridículo se eu disser que é muito emocionante sentir nosso coração disparado no mesmo compasso? Que dá vontade de chorar? Eu sou ridículo. ”
Assim que Eva volta, tudo muda, ela acha que as pessoas irão perdoá-la por ter ido embora, principalmente Gabriel, mas muita coisa mudou, seu pai casou, seu amigo namora, nada é como antes, ela não é mais o centro do mundo de ninguém, isso deixa a nossa protagonista fula da vida, eu nunca vi alguém tão surtada pelo fato das coisas não serem como ela quer que sejam, até aí eu tinha a certeza que odiaria ela, mas se tem coisa que autor ama fazer é deixar o leitor com cara de tacho, né? Foi o que aconteceu aqui, Eva demora a se adaptar com tudo, ela precisa trabalhar, precisa aceitar sua madrasta por bem ou por mal, reconquistar o amor de seu gato que foi abandonado, e lidar com o ciúmes estranho que agora sente pelo seu melhor amigo.

É muito difícil falar sobre essa obra sem soltar spoilers, mas posso afirmar com toda a certeza de que ela não é o clichê que vocês imaginam, e também posso certificar de que o caminho de redenção de Eva é longo, você começa a leitura com certa birra dela, e tudo muda quando algo bastante sério acontece. Ela começa a sentir uma paixão bastante absurda por Gabriel, gigantesca até, isso despertou assim que ela finalmente viu que ele podia namorar outras mulheres, até então, sendo a melhor amiga, ela achava que era a única mulher da vida dele. Mas existem coisas que impedem esse relacionamento, não são coisas bobas, não são situações clichês que geralmente encontramos em histórias como essa, são ocasiões dolorosas e que te fazem ter medo do futuro. O amor entre ela e Gabriel acaba sendo algo inevitável, como se era de esperar, mas eles ficarem juntos parece algo tão difícil...
“Eu te amo o suficiente e da maneira certa, como vou fazer todos os dias da minha vida, porque as estrelas, moram muito longe e saudade não é o bastante para trazer ninguém de volta. ”
Gabriel é o oposto de Eva, é centrado, pensa sempre nos outros, faz tudo por sua amiga e tem um coração de ouro, aqui a máxima de que os opostos se atraem é muito coerente, mas isso não necessariamente quer dizer que eles vão ficar juntos.

Você pode achar até aqui que esse é um livro que prioriza o romance, e tem sua carga de comédia, e realmente é verdade, mas conforme a história vai ganhando forma você percebe o drama inserido nela e teme pelos personagens, fica receoso sobre o final, muitas vezes me peguei pedindo pelo bem de Gabriel, ele é um anjinho e não merece passar por uma situação tão dramática e devastadora. Não quero me estender muito nas minhas impressões porque sinto que a qualquer momento posso soltar um spoiler, essa é uma história que mexeu comigo, comecei odiando Eva e terminei muito surpresa com a maturidade dela em lidar com situações tão adversas para ajudar Gabriel, que por sinal, foi o porto seguro e o homem mais queridinho da minha estante até então. Um livro que apesar de bastante grande, tem uma narrativa dinâmica e peculiar, você não consegue parar de ler porque precisa entender mais sobre esse fluxo intenso de acontecimentos, mas acima de tudo, é uma narrativa bastante forte e comovente. Apesar de Eva ser um estereótipo absurdamente forçado e irritante, a mudança dela no decorrer da história foi bastante visível. Se você quer se apaixonar, se irritar e chorar, esse livro é pra você.

Uma dica, logo no início você entende o motivo para esse título, e só consegue se envolver ainda mais com os personagens.

Título: Caçadora de Estrelas
Autora: Raiza Varella
Editora: Verus
Nº de Páginas: 448
Sinopse: "Romance de Raiza Varella que figurou na lista de e-books da revista Veja. Após flagrar o namorado com outro cara (não, você não leu errado) e constatar que o safado tem um gosto para homens melhor que o seu, Eva se arrepende de ter abandonado a família, o gato, o emprego, os amigos e até o país para seguir o imbecil e decide que é hora de voltar para casa, com um mau humor feroz e sem um tostão no bolso. Embora a vida em casa esteja bem diferente do que ela se lembrava, Eva é obrigada a seguir em frente e lidar com a situação como uma mulher adulta. Mas o destino lhe prepara uma nova surpresa: um amor proibido. Será Eva corajosa o suficiente para lidar com mais um coração partido, mesmo que seja pela estrela mais brilhante do céu?"*Exemplar cedido em parceria com a editora.
Todos os direitos reservados 2019 |
Desenvolvimento por: Suelen Marques - Web Design
Para o topo!