Posts Recentes

RESENHA July

17 de fevereiro de 2020

Quando vi a sinopse de July eu fiquei bastante intrigada, tentando entender em que nicho de romance ele se encaixaria, nesse breve nuance a respeito da narrativa você acha que é só um romancinho fofo com algumas reviravoltas mas a surpresa foi bem além disso, ler essa história é esmiuçar pouco a pouco essa família que é incrivelmente unida e ainda ter o SACRIFÍCIO de lidar com lindos motoqueiros, puro sofrimento, né?


A história começa de um modo muito engraçado, July(esse é o nome dela de verdade) está dirigindo sua moto e acaba atrapalhando sem querer a viagem de outros motoqueiros, eles se irritam e a obrigam a parar no estacionamento, sem fazer ideia de que por baixo do capacete está uma mulher e não um homem que fez alguma bobagem propositalmente no trânsito, tamanha é a surpresa quando descobrem que July na verdade é uma garota que ficam todos desconcertados, menos Wes, que não conseguia tirar os olhos da moça. A vida segue mas como era de se esperar eles logo tornam a se esbarrar, ela veterinária, ele um homem de negócios que faz de tudo um pouco e aí que a receita se repete. Esse é um daqueles romances que você precisa ler sem pretensão ou expectativa alguma, e com a mente muuuito aberta, de verdade. Wes é um cara fofo em muitos momentos, leva café na cama, salva animais, protege as pessoas que ama, mas em diversas situações ele é o típico macho alfa, que precisa mostrar como a sua garota é também sua propriedade, ele tem um comportamento bastante machista algumas vezes, comentários sobre as roupas de July, uma certa “invasão” na vida da protagonista, ele vai entrando, no emprego, na vida, na casa, quando você percebe o cara tá morando com ela em uma semana de relacionamento? Isso é algo bastante complicado, mas já esperado nesse tipo de romance erótico, são situações que o leitor não aprova, mas que de certo modo, seguem existindo nesse tipo de romance. Você pode muito bem escrever um romance erótico sem um cara mandão que torna a mocinha absurdamente submissa, mas não foi o caso de Aurora, ela seguiu essa fórmula que ainda me incomoda bastante. Mas muita coisa no enredo tem potencial, a família de July é muito bacana e dá pra ver como vem muita história boa por aí, não só as filhas, mas os pais também parecem ter um passado bastante interessante. Sem contar os amigos de Wes, que são caras que passaram por situações bastante duras ao longo da vida e encontraram nesse grupo de motoqueiros uma espécie de porto seguro, quase uma irmandade, eles se cuidam e se protegem de maneira sem igual.


Essa é uma história que tinha muito potencial, havia muita ação só esperando o momento certo para acontecer, mas a autora infelizmente optou por dar mais espaço para um romance cheio de furos temporais e pequenos comportamentos que não concordo de maneira alguma. Essa edição da editora Pausa é linda, a capa e a escolha da fonte foi um baita acerto, no entanto encontrei alguns erros de revisão, nada que atrapalhe a leitura. De qualquer modo, valeu a experiência. 





Título: July
Autora: Aurora Rosa Reynolds
Editora: Pausa;
Nº de Páginas: 242
Sinopse: "Wes Silver não estava procurando o amor, mas quando July Mayson literalmente “cai” sobre ele logo no primeiro encontro, seu mundo vira de cabeça para baixo por aquela loira, e cada momento com ela o deixa mais determinado a protegê-la.July Mayson não entende a atração que sente pelo bad boy Wes Silver, mas ela sabe que estar com ele é diferente de tudo o que já sentiu antes. Agora o que ela precisa fazer é dizer a seu pai superprotetor, Asher Mayson, que ela encontrou o homem da sua vida."
Todos os direitos reservados 2019 |
Desenvolvimento por: Suelen Marques - Web Design
Para o topo!