Posts Recentes

Lançamento Box As Irmãs Shakespeare

1 de setembro de 2020

 

Chego com uma novidade mais do que quentinha! Pra quem acompanha as leituras e resenhas aqui do blog, é notável o quanto amei a série As Irmãs Shakespeare, são romances espirituosos e cheios de pequenos detalhes que fazem toda a diferença, desde uma comédia romântica até temas mais sérios. Essa foi uma das leituras que mais me alegrou nos últimos tempos e fico feliz demais em anunciar que a Verus está lançando o box dessa série! É isso aí, todos os livros em uma caixinha super lindinha e pra quem comprar na pré venda tem ação especial, você ganha alguns postais e uma ecobag linda de morrer(eu já garanti a minha). Essa é a chance que você precisava pra embarcar de vez nessa história, vai perder a oportunidade? Se joga!  


O guia de uma garota hétero para namoro em tempos feministas

31 de agosto de 2020

Oi, você! Você mesma, que é mulher e já se decepcionou com um homem... essa resenha é pra você! Porque nesse livro a comediante Blythe Roberson vai te explicar exatamente como é possível sair com homens e amar homens mesmo sendo uma mulher feminista que deveria ODIAR os homens por tudo o que eles já fizeram e ainda fazem com as mulheres. E ela justifica, parafraseando Mary Poppins, que “apesar de adorar homens enquanto indivíduos, acredito que como grupo eles estão oprimindo as mulheres”.




O livro é escrito com altas doses de humor e ironia, então é ideal para quem levou um pé na bunda, para quem está sofrendo por amor, e para quem deseja entender como é possível que um único cara possa te fazer sentir a pessoa menos amável do planeta. Por que é isso que o machismo faz com as mulheres: faz elas se sentirem inferiores, feias, burras, inimigas umas das outras... e aí nós perdemos tanto tempo tentando resolver esses problemas, que não sobra energia pra resolver o que realmente importa, pra viver, pra reivindicar direitos e melhorias nesse mundo que tanto nos oprime.




Tem capítulo sobre ser solteira, sobre casamento, sobre redes sociais, e muitos comentários sobre os padrões de beleza, sobre a falta de liberdade sexual, sobre as mulheres estarem sempre tentando agradar homens que nunca se agradam com as mulheres. E tudo isso repleto de indicações de textos feministas, de outros livros e muitos filmes que abordam o quanto o amor é difícil para as mulheres – por falar nisso, você já assistiu “Ele não está tão afim de você”?

Mas se engana quem pensa que o livro vai ser uma auto-ajuda com pouco conteúdo. A autora não traz fórmulas prontas, ela parece estar conversando com a leitora para que JUNTAS seja possível descobrir alternativas. E essas alternativas consistem justamente em mudar a forma das mulheres de se relacionar com os homens, principalmente tirando a grande importância que a gente costuma dar para os relacionamentos amorosos. Também não tem nada a ver com pensar que “você pode ser feliz sozinha!”, porque não é nada disso que a Blythe defende. Pelo contrário, tem um capítulo imenso falando pra termos um montão de crushs, pois quanto mais a gente se apaixona e vive VÁRIOS romances, menos tempo a gente tem pra idealizar um homem só e mais difícil ainda é a gente se decepcionar com ele.

No fundo, me parece que o livro é um grande mantra de “apaixone-se por você mesma”, mas faça isso enquanto se apaixona por outras pessoas, por homens, por lugares, por possibilidades. E, sempre que tiver a oportunidade, mostre que você é tão [ou mais] poderosa do que eles.





Título: Como sair com homens quando você odeia homens.

Autora: Blythe Roberson

Editora: Galera Record

Nº de página: 286

Sinopse: Às vezes um encontro não é apenas um encontro...Será que no menu daquele inofensivo jantar romântico a autonomia e a personalidade que você fortaleceu com muita teoria feminista e ativismo não estão sendo servidas de bandeja para o patriarcado? Como se já não fosse suficientemente difícil definir se aquele barzinho com o crush caracteriza um encontro, vivemos em uma sociedade em que o relacionamento entre homens e mulheres é mais vantajosos para eles – a ciência comprova, mas todas nós já sabíamos disso! Reunindo toda a experiência adquirida em anos de solteirice, saindo com homens e assistindo incontáveis vezes a Mens@gem para você, a comediante Blythe Roberson oferece este bem-humorado ensaio filosófico sobre mulheres que saem com homens, mesmo sem gostar tanto assim deles. As histórias de Blythe são excelente companhia para atravessar o campo minado por boys lixo dos relacionamentos contemporâneos. 

*Exemplar cedido em parceria com a editora. 






Todos os direitos reservados 2019 |
Desenvolvimento por: Suelen Marques - Web Design
Para o topo!